Capa da Publicação

10 Piores momentos de Homem-Formiga e a Vespa!

Por Mike Sant'Anna

Homem-Formiga e a Vespa finalmente estreou, trazendo um bom filme para o Universo Cinematográfico Marvel. Mas mesmo bons filme, tem momentos ruins, o que não faz dele um filme ruim. Então vamos listar alguns dos piores momentos deste filme.

…não me odeiem…

Confira também os melhores momentos do filme!

Imagem de capa do item

Agente Woo recontando a história de Guerra Civil

Foi um momento engraçadinho, onde o Agente Woo conta para Cassie Lang o motivo do pai dela estar preso? Foi. Mas não muda o fato de que ao mesmo tempo, é o roteiro do filme colocando descaradamente um "Anteriormente, em Homem-Formiga", o que apenas reforça todo a maneira expositiva e mastigada que o filme foi construído.

Ter a necessidade de um momento como esse no filme, é simplesmente subestimar o espectador. Eu entendo que seja necessário um contexto já que os acontecimentos deste filme não envolvem outro filme da franquia, mas Homem-Aranha: De Volta ao Lar mostrou de uma maneira muito mais criativa, que tem como contar a história de Guerra Civil, sem menosprezar o seu espectador.

Imagem de capa do item

Ava "flertando" com Scott

A personalidade de Ava neste filme foi completamente flutuante, em um primeiro momento nós temos a agente secreta badass, que tem alguns problemas que ainda seriam explicados. Ao longo do filme, ela tinha uma personalidade mais desesperada, mas nenhum momento foi tão confuso quanto o momento em que ela olha para Scott Lang com uma personalidade completamente perturbada e de certa forma flerta com o herói.

No entanto esse comportamento não se repete ao longo do filme, ou seja, foi uma decisão completamente desconexa e sem necessidade alguma, definitivamente sem nenhum embasamento.

Imagem de capa do item

A grande "reviravolta" de Bill Foster

Logo em seguida, de Ava flertar com Scott, nós temos a grande reviravolta do filme. No fim das contas, Bill Foster estava trabalhando com a vilã.

Para nós, leitores de quadrinhos, isso pode até ser uma surpresa, ter o Golias trabalhando do outro lado da história. Mas para o público geral, eles não tiveram nem tempo de construir uma opinião sobre o personagem. Ele havia aparecido uma vez.

Essa cena não teria sido nenhum problema, se ela não tivesse sido tratada como um grande plot twist. Foi basicamente chegar na sua festa surpresa que algum amigo já tinha te contado sobre ela.

Imagem de capa do item

A história de Ava

Esse talvez tenha sido o momento que mais me incomodou no filme inteiro. Existem várias maneiras que você pode contar as motivações de um vilão, mas provavelmente a mais clichê e tediosa que existe seja amarrar os heróis em uma cadeira, enquanto a dupla de vilões começa um discurso ensaiado sobre o passado, com direito a Flashbacks, em um diálogo completamente artificial e expositivo.

Imagem de capa do item

Ele morreu?

Durante todo o filme, nós vimos Sonny Burch falar sobre o "amigo dele no FBI", e quando foi revelado quem era este contato, também pareceu que seria algo de extrema importância - apesar de ser mais um plot twitst que ninguém se importou - mas aparentemente, era um personagem importante.

Bem, era o que eu imaginava, até que a Fantasma eletrocuta ele (ou algo parecido), e ninguém nunca mais fala dele, não sabemos sequer se esse personagem que foi tão importante para a trama, sobreviveu.

Imagem de capa do item

Reino quântico

Aqui nós vamos entrar em um detalhe um pouco delicado, porque a sequência do Mundo Quântico não foi um momento ruim do filme, longe disso. O problema é que ele deveria ser um dos ápices do filme. O momento onde finalmente Hank Pym e Janet Van Dyne se encontram após tantos anos, e você tem a oportunidade de explorar esse universo novo na Marvel, que expande tantas possibilidades e provavelmente vai ser uma peça chave no desfecho destes 10 anos de UCM.

E foi apenas "...Bonzinho".

Definitivamente este momento não recebeu o climax, a atenção e a emoção que merecia ter.

Imagem de capa do item

Os poderes de Janet

Com o resgate de Janet, Hank Pym conseguiu trazer junto do reino quântico uma coisa que ele não esperava. Seria um conceito científico novo? Não, é um conceito narrativo conhecido há muitos anos já: Deus Ex Machina.

Simplesmente Janet volta do reino quântico com poderes que ninguém sabe o que fazem, ninguém faz ideia de como ela conseguiu, o que importa é que esses poderes misteriosos magicamente resolveram os problemas de Ava, e agora a trama não tinha mais uma ameaça e estava tudo bem.

"Mas eles disseram que ela teve que se adaptar e evoluir no mundo quântico!"

E onde exatamente está a explicação disso?

Imagem de capa do item

Bill Foster e Ava fugindo juntos

Outro momento que não chegou a ser algo ruim, mas foi muito longe do potencial que poderia ter sido, foi o final onde Ava e Bill Foster fogem juntos.

O filme tenta construir essa relação familiar entre os dois personagens, mas a falha em aprofundá-los torna impossível que você sequer se importe se eles irão se separar ou não. Assim sendo, essa cena torna-se completamente inútil, além do fato de ter sido muito mal interpretada também. O que é curioso, visto que Laurence Fishburne é um ótimo ator.

Imagem de capa do item

Um vilão completamente genérico

Não é exatamente um momento em específico, mas eu acho que é mais do que necessário a gente apontar que a simples presença de Sonny Burch no filme, é completamente desnecessária.

O vilão não acrescenta em nada, tem uma motivação completamente rasa para fazer o que faz, e as maneiras como ele se mostra um obstáculo para o time de heróis são completamente oportunas, convenientes e coincidentes.

Imagem de capa do item

A 2ª cena pós-créditos

Ok, nós rimos da primeira vez em Homem-Aranha: De Volta ao Lar, uma cena pós créditos para brincar com quem ficou até o final. Mas dessa vez foi só chato mesmo.

Eu sei que existe um significado maior para a cena do que simplesmente a formiga tocando bateria, mas isso não diminui a frustração de quem está no cinema.

Será que a Marvel está tentando matar o hábito que ela mesma construiu?

Imagem de perfil
Mike Sant'Anna

Eu sou o melhor no que eu faço, mas o que eu faço... É bem retardado.