Capa da Publicação

10 Personagens que deveriam ser melhor utilizados no Universo Cinematográfico da Marvel!

Por Gus Fiaux

Quando se trata do Universo Cinematográfico da Marvel, temos uma vastidão impressionante de heróis, vilões e personagens secundários – não é à toa que essa é a maior franquia multimídia de super-heróis da atualidade. No entanto, algumas decisões foram tomadas, de forma que certos personagens deixaram de ter o mesmo destaque que têm nas HQs.

Com figuras com tanto potencial, ainda é triste ver que a Marvel Studios não se interessa por dar novo rumo às suas histórias – mas isso é algo que eles ainda podem mudar. Aqui estão 10 personagens que deveriam ser trabalhados de uma forma diferente na franquia!

Para esta lista, estamos considerando apenas personagens que ainda estão vivos (a não ser que tenham sido evaporados pelo estalar de dedos de Thanos).

Créditos: Disney

Imagem de capa do item

Howard, o Pato

Pode parecer uma piada para alguns, mas Howard, o Pato é um personagem que tem uma considerável parcela de fãs. Nos quadrinhos, ele chegou a ter vários títulos solo, coroados por seu humor ranzinza e suas habilidades detetivescas.

Nos cinemas, ele já deu as caras duas vezes, na franquia dos Guardiões da Galáxia. Contudo, ele sempre aparece apenas como um easter-egg, em uma breve participação especial. Seria interessante para a Marvel integrá-lo à equipe, de alguma forma, considerando que ele se encaixa na proposta do grupo.

Imagem de capa do item

Drax, o Destruidor

Aliás, falando nos Guardiões da Galáxia, não podemos esquecer do descaso feito com Drax, o Destruidor. Nos quadrinhos, ele é um personagem bem trágico, com uma única missão na vida: deter Thanos a qualquer custo - algo que é levemente incorporado aos filmes.

No entanto, a abordagem de James Gunn para o herói é bem mais cômica e irreverente - o que de fato, não é problema algum. A questão é que ele poderia ainda ter mais desenvolvimento além das piadas. No entanto, parece ser difícil ver isso em um futuro próximo, já que Dave Bautista está ameaçando largar o papel.

Imagem de capa do item

Thaddeus "Thunderbolt" Ross

Considerado um dos maiores inimigos do Hulk, o General Thaddeus Ross foi inserido pela primeira vez no único filme solo que o Gigante Esmeralda já teve no UCM. Posteriormente, ele retornaria em Capitão América: Guerra Civil, como Secretário de Estado dos EUA.

Por mais que sua participação esteja bem interessante, conferindo o ar antagônico que ele sempre teve em relação aos super-heróis, há algumas coisas que poderiam ser feitas para redimensionar o personagem. A começar, poderíamos ver a inserção do Hulk Vermelho em um futuro não muito distante.

Imagem de capa do item

Betty Ross

Mantendo as coisas na família, temos outra figura que aparentemente foi esquecida pelo tempo. Betty Ross é a grande paixão da vida de Bruce Banner, mas até hoje só foi apresentada em O Incrível Hulk, onde foi interpretada por Liv Tyler. Ainda assim, ela tem vários admiradores.

Um retorno de Betty à franquia seria muito bem-vindo - especialmente se isso livrasse o Hulk do horrível romance com a Viúva Negra. Vale lembrar que a personagem tem um bom destaque nos quadrinhos do Gigante Esmeralda, e a simpatia de Tyler poderia muito bem ser reaproveitada aqui.

Imagem de capa do item

Sharon Carter

Sobrinha-neta de Peggy Carter, uma das maiores lendas da história da S.H.I.E.L.D., a agente Sharon Carter nos foi introduzida em Capitão América: O Soldado Invernal, onde pudemos conhecê-la como uma mulher com os mesmos ideais que sua tia-avó, fervorosa pelo combate.

No entanto, a personagem não passou de um breve flerte com Steve Rogers - o que realmente é uma pena, considerando todo o carisma de Emily VanCamp. Com um roteiro decente, ela pode se provar uma valorosa aliada para o Capitão América, mesmo nas missões de campo - adotando o codinome Agente 13.

Imagem de capa do item

Arnim Zola

"Corte uma cabeça e duas surgirão em seu lugar". Esse é o grande lema da HIDRA - e que foi definitivamente explorado no Universo Cinematográfico da Marvel, especialmente em Capitão América: O Soldado Invernal. Aqui, descobrimos que a organização se infiltrou na S.H.I.E.L.D., a partir de Arnim Zola.

Porém, o personagem não vai além de uma narração expositiva sobre a vitória do terrorismo. Se pensarmos em como ele foi desenvolvido nas HQs, teríamos um outro inimigo à altura do Sentinela da Liberdade, pronto para continuar o legado do Caveira Vermelha. E isso precisa acontecer no futuro!

Imagem de capa do item

Maria Hill

Mudando de lado da equação, a S.H.I.E.L.D. também possui membros valorosos, mas que não possuem o devido destaque. E nenhum exemplo seria melhor nesse sentido do que Maria Hill, a agente secreta interpretada por Cobie Smulders desde o primeiro filme d'Os Vingadores.

Hill é uma mulher determinada, rígida e até mesmo inescrupulosa nas HQs, se provando uma sucessora digna de Nick Fury. Nos cinemas, no entanto, ela se porta de uma forma bem menos densa, e geralmente é bem-humorada. Para os fãs, ainda fica a saudade da agente severa e que não vê problemas em rivalizar com os heróis.

Imagem de capa do item

Lady Sif

Uma das franquias dentro do Universo Cinematográfico da Marvel que menos soube ser consistente com seus personagens foi a do Thor. Ainda que tenhamos tido uma evolução significativa em Ragnarok, é seguro dizer que os filmes anteriores não ajudaram a criar laços entre o público e os personagens secundários.

Uma pena, porque a Lady Sif - que, até onde sabemos, pode ter escapado do ataque letal de Hela a Asgard - é uma heroína impressionante, e fiel aliada do Deus do Trovão. Embora suas participações em Agentes da S.H.I.E.L.D. tenham a ajudado a se desenvolver melhor, ainda queremos a guerreira nata que ela é nas HQs.

Imagem de capa do item

Jane Foster

A regra número um de qualquer filme, independente do gênero, deveria ser: não desperdice o talento de seus atores. Infelizmente, isso foi exatamente o que fizeram com Natalie Portman nos dois primeiros filmes do Deus do Trovão. Sua Lady Sif não passou de um par romântico dos mais esquecíveis.

Mas vale lembrar que, caso quisesse, a Marvel Studios poderia muito bem investir em uma repaginada para a personagem. Basta se guiar pela recente saga em que ela passou a empunhar o Mjölnir, transformando-se na Poderosa Thor - e isso tudo enquanto combatia seu maior inimigo: o câncer.

Imagem de capa do item

Mandarim

Por fim, temos um item bem controverso na lista - afinal de contas, muitos ainda sentem o gosto amargo da reviravolta de Homem de Ferro 3. Contudo, a Marvel - como uma maneira de "pedir perdão" - acabou corrigindo isso no curta Todos Saúdem o Rei, onde descobrimos que há um verdadeiro Mandarim à solta.

No entanto, esse curta foi lançado em 2014, e até hoje não tivemos nenhum indício de que o estúdio pretende trabalhar com o vilão no futuro. E isso é um completo absurdo, considerando que ele é o maior inimigo do Homem de Ferro. Com sorte, o futuro trará a verdadeira ira do portador dos Dez Anéis.

Imagem de perfil
Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Demon to some... angel to others (ele/dele) || @gus_fiaux