Capa da Publicação

10 ótimas ideias que foram rejeitadas pela Fox para os filmes dos X-Men!

Por Gus Fiaux

Embora tenha sua boa dose de fãs, o Universo X-Men nos cinemas sempre foi muito criticado por não representar os heróis mutantes como nos quadrinhos. Ao longo das décadas de planejamento, algumas ideias foram pensadas e deixadas de fora dos filmes.

Com a Marvel anunciando que já está trabalhando e desenvolvendo um filme dos mutantes, vamos esperar que o estúdio não cometa os mesmos erros da 20th Century Fox ao lidar com os mutantes.

Relembre as melhores ideias descartadas aqui!

Imagem de capa do item

X-Men Origens: Wolverine

X-Men Origens: Wolverine é o filme mais criticado dentro de toda a franquia, trazendo decisões questionáveis como a trama da bala de adamantium ou a versão deturpada de Deadpool. Contudo, versões iniciais do filme teriam tornado tudo diferente.

O roteiro original não contava com as participações desnecessárias de Emma Frost, Ciclope, Gambit e muito menos do Deadpool. No clímax, Wolverine iria enfrentar um exército de clones do Dentes de Sabre (o que justificaria a aparência do vilão em X-Men, já que Magneto teria tomado um dos clones de Creed), e outros personagens famosos apareceriam, como o Dr. Cornelius e sua assistente, Carol Hines.

Imagem de capa do item

Keanu Reeves como Gambit?

Quando o primeiro filme da franquia foi concebido, vários atores foram sondados para interpretar os principais mutantes da série. Para se ter ideia, o próprio Hugh Jackman foi uma substituição de última hora para o papel do Wolverine, que seria interpretado por Dougray Scott.

Outros atores que foram considerados para papeis nos filmes foram Keanu Reeves, que seria o Gambit devido ao sucesso de Matrix, Angela Basset como Tempestade, Edward Norton como Ciclope, Lucy Liu como Mística, Sarah Michelle Gellar como Vampira e o icônico Terrence Stamp como Magneto.

Imagem de capa do item

Mergulhando nas origens

Uma das cenas mais marcantes da franquia é a abertura de X-Men (depois reutilizada em Primeira Classe), onde vemos o passado de Magneto em um campo de concentração da Segunda Guerra Mundial. Isso ajuda a criar a personalidade do vilão e apresentar seus motivos.

Porém, no roteiro original do filme, Magneto não era o único a ter suas origens exploradas. Teríamos uma cena do Ciclope descobrindo seus poderes na escola (assim como em Apocalipse) e Tempestade causando um rebuliço em uma vila na África. Os cenários chegaram a ser montados para que as cenas pudessem ser filmadas para a versão em DVD, mas nunca aconteceu.

Imagem de capa do item

Sala do Perigo em foco

A Sala do Perigo é um dos elementos mais importantes das HQs dos X-Men. Nos cinemas, ela só apareceu pela primeira vez em X-Men: O Confronto Final, mas segundo rumores, ela apareceria no primeiro filme, na cena onde o Wolverine explora a Mansão. A cena foi cortada devido aos custos e tempo de produção.

Em X-Men 2, ela também apareceria e chegaram a construir o cenário para as gravações da cena, que acabou não sendo utilizada. E mesmo tendo aparecido no terceiro filme, foi de uma maneira diferente do que era esperado, já que os mutantes iriam enfrentar vários sentinelas em uma simulação de um futuro distópico inspirado por Dias de um Futuro Esquecido das HQs.

Imagem de capa do item

Indícios da Fênix

Na trilogia original, a construção da Fênix Negra é feita de modo gradual, culminando em O Confronto Final - que acabou desagradando muitos fãs. Entretanto, pistas maiores já seriam dadas em X-Men, pois Jean se descontrolaria durante a reunião da ONU e acabaria revelando seus poderes.

Isso acabou sendo alterado durante as próprias filmagens do filme. Desse modo, quando você assiste ao primeiro filme com atenção, percebe que o Senador Kelly já sabia que Jean era mutante e é justamente por isso que ele vai atrás dela ao ser modificado geneticamente por Magneto.

Imagem de capa do item

O roteiro de Joss Whedon

Por mais incrível que pareça, Joss Whedon - o icônico diretor de Os Vingadores - foi um dos roteiristas chamados para conceber o primeiro filme dos X-Men. Ele chegou a fazer uma versão completa do roteiro, que foi quase que completamente ignorado - exceto pela (terrível) frase da Tempestade, "Você sabe o que acontece quando um sapo é atingido por um raio?"

O roteiro continha várias referências à cultura pop e trazia um romance entre Wolverine e Tempestade. Ao final do filme, Jean se tornaria a Fênix, e, ao longo da trama, veríamos a Sala do Perigo e Magneto estabeleceria Nova York como um santuário mutante.

Imagem de capa do item

X-Men Origens: Magneto

Por mais que muitos nem sequer imaginem, Primeira Classe surgiu de uma ideia bem interessante da franquia - que foi executada da maneira errada. A Fox pretendia fazer uma série de filmes (intitulada X-Men Origens) focadas no passado de personagens famosos - e daí surgiu o primeiro filme solo do Wolverine.

Logo em seguida, o estúdio pretendia fazer um filme solo do Magneto, focado na infância e adolescência do vilão. O filme contaria com o próprio Ian McKellen em cenas no presente, mas foi descartado e acabou dando lugar a X-Men: Primeira Classe, que por sua vez aborda toda a origem da equipe.

Imagem de capa do item

O Confronto Final de Bryan Singer

Antes de deixar o projeto para dirigir o controverso Superman: O Retorno, Bryan Singer chegou a planejar uma versão inicial de X-Men 3. O filme traria a Fênix emergindo do Lago Alkali e declarando sua própria guerra contra a opressão aos mutantes. Ela resgataria mutantes sequestrados enquanto seria perseguida pelos X-Men, Irmandade dos Mutantes e até pelo Clube do Inferno.

Os planos originais eram de trazer Sigourney Weaver - da franquia Alien - para interpretar uma versão da Rainha Branca do Clube do Inferno. Além disso, ao final do filme, ao ver que os X-Men estavam despreparados para ameaças como a Fênix, o próprio Ciclope criaria a Sala do Perigo.

Imagem de capa do item

Dias de Limbo Criativo Esquecido

Antes mesmo de chegar aos cinemas em 2000, o primeiro filme dos mutantes passou por um grande limbo criativo que durou quase uma década. Nessa época, diversos roteiros foram escritos, incluindo alguns que traziam uma invasão de mutantes rechaçada por Sentinelas, uma trama similar à animação clássica e outro que envolvia uma conspiração de vilões, com os pais de Jubileu sendo participantes do projeto Arma X.

E esses são apenas os roteiros. Desde antes, vários projetos foram concebidos. James Cameron chegou a pensar em um projeto que traria Bob Hoskins como Wolverine e Arnold Scharzenegger como Colossus**.

Imagem de capa do item

Uniformes e visual

Por fim, o elemento que mais faz falta no imaginário dos fãs: os uniformes clássicos. De acordo com artes conceituais liberadas nos DVDs do primeiro filme, originalmente os personagens teriam trajes similares aos dos quadrinhos, ou ao menos mais fantasiosos que as roupas de couro da franquia.

Contudo, o sucesso de Matrix fez a franquia perseguir algo mais realista. Posteriormente, até Brett Ratner tentaria trazer os trajes aos cinemas em O Confronto Final, mas foi negado pelos estúdios. Em Wolverine: Imortal, uma cena deletada do filme traria o traje clássico do Wolverine, porém, foi excluído do corte final.

Será que isso vai mudar com o reboot da Marvel Studios?

Imagem de perfil
Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Demon to some... angel to others (ele/dele) || @gus_fiaux