Capa da Publicação

10 motivos pelos quais os adiamentos de “Fênix Negra” e “Novos Mutantes” podem ser uma boa ideia!

Por Gus Fiaux

Uma das maiores surpresas para os fãs de filmes de super-heróis aconteceu quando a Fox resolveu adiar o lançamento de Novos Mutantes X-Men: Fênix Negra. Originalmente programados para 2018, os dois filmes só chegarão aos cinemas no próximo ano, depois que o estúdio resolveu fazer uma série de mudanças em suas gravações.

Claro que isso deixou muitos alarmados, com medo de que pudesse ter acontecido algo muito ruim na produção dos dois longas. No entanto, com a proximidade do lançamento do próximo filme dos Filhos do Átomo, nós ainda podemos ser otimistas. E é por isso que reunimos 10 motivos pelos quais esse adiamento pode ter sido uma boa notícia, no fim das contas.

Créditos: Divulgação

Imagem de capa do item

Refilmagens sempre são necessárias

Quando foi revelado que tanto X-Men: Fênix Negra quanto Novos Mutantes passariam por um extenso período de refilmagens, o caos se instalou. Muitos começaram a criticar a decisão do estúdio, dizendo que a Fox estaria se intrometendo demais em ambas as produções e mandando os diretores "refazerem" os filmes.

Antes de mais nada, é preciso quebrar essa ideia em pedacinhos. Refilmagens são uma parte essencial de qualquer filme em Hollywood. Às vezes, algumas cenas não ficam tão boas no processo de edição, ou os diretores sentem a necessidade de acrescentar novos elementos que não estavam na programação original. Isso é perfeitamente normal e acontece em diversos outros filmes de estúdios diferentes.

Imagem de capa do item

Aprendendo com os erros do passado

"Ah, mas a Fox já tinha estragado tudo nas refilmagens de Quarteto Fantástico!" Sim, esse é um ponto extremamente válido - e é ainda mais preocupante quando lembramos que o diretor das refilmagens desse filme está atualmente no comando de Fênix Negra.

Contudo, ainda podemos crer que o estúdio aprendeu com os erros do passado. Na verdade, se analisamos todo o cenário de filmes de super-heróis do estúdio lançados desde então, percebemos que o único que ficou aquém das expectativas do público foi X-Men: Apocalipse. Quem nos diz que Novos Mutantes não pode ser um sucesso tão grande quanto Deadpool, por exemplo?

Imagem de capa do item

"O filme que sempre quisemos fazer"

Recentemente, o elenco de Novos Mutantes deu entrevistas sobre como as refilmagens vão afetar o longa. Nesse processo, Anya Taylor-Joy revelou que agora eles estão fazendo "o filme que sempre quiseram fazer". Isso é uma excelente notícia, pois mostra que o adiamento serviu para que o longa fosse reestruturado de uma forma planejada.

Nesse caso em particular, há rumores de que agora sim o longa está indo na direção do horror, como era vendido pelo primeiro trailer - o que pode ser excelente para inserir uma franquia de super-heróis em um novo gênero. Por outro lado, com Fênix Negra, os criadores tiveram mais tempo para corrigir alguns problemas - e falaremos disso depois.

Imagem de capa do item

Foco autoral

Do pouco que vimos até agora, ambos os filmes parecem ter uma pegada bem mais autoral, quase como se fossem à parte de seu universo. No caso de Novos Mutantes, o diretor Josh Boone quis recriar esses personagens em um contexto diferente dos quadrinhos. Já com Fênix Negra, Simon Kinberg quer criar um grande drama envolvendo os X-Men.

Nesse sentido, as refilmagens podem ter sido uma excelente saída para que os dois projetos tivessem uma apresentação mais autoral - como deveriam ser desde o início. Se a Fox um dia já se mostrou um estúdio bastante interferente e controlador, agora ela parece estar mais disposta a investir na visão dos artistas - e disso saíram obras magníficas como Logan.

Imagem de capa do item

Mais planejamento

Todo ano, os cinemas são inundados com mais de cinco filmes de super-heróis. Isso força os estúdios a manterem suas próprias franquias ativas, mesmo que o planejamento não seja o dos melhores. No caso da Fox, essa sempre foi uma crítica traçada pelos fãs: a falta de planejamento do estúdio, que resultava em problemas de continuidade e sequência.

No entanto, ao dar um tempo para que os filmes possam estar prontos antes de seu lançamento, o estúdio parece ter repensado melhor esse quesito. E, se à primeira vista, um adiamento pode parecer a prova da falta de um plano concreto, na verdade isso pode significar uma "contenção de danos" que ajudaria a franquia a se estruturar de uma forma digna.

Imagem de capa do item

Mais tempo para a finalização

Quando falamos de filmes de super-heróis, temos que ter a noção de que esse tipo de projeto demanda tempo e dinheiro de seus realizadores. Quando pensamos nas grandes sequências de ação, batalhas épicas e uso de super-poderes, estamos falando de um uso concentrado de efeitos visuais.

Com esse adiamento, o estúdio teve um tempo extra para refinar esse processo, tornando o visual mais impecável o possível. Além disso, é a chance de trabalhar ainda mais na finalização dos longas - como efeitos sonoros, estética de fotografia e a própria montagem. Esses processos com certeza foram tratados com muito mais cautela nesse intervalo de tempo.

Imagem de capa do item

Novos personagens!

Embora não saibamos de notícias do tipo vindas de Fênix Negra, nós descobrimos que as refilmagens de Novos Mutantes serviram para adicionar um importante personagem à trama - e, pelo visto, é alguém tirado diretamente das HQs da equipe, o que pode acabar agradando bastante aos fãs dos heróis.

Você pode até reclamar dessas "adições de última hora", feitas nas refilmagens. Mas vale lembrar que grandes ícones do cinema acabaram saindo de processos assim - lembre-se da Freira de Invocação do Mal 2. Ela só foi concebida daquela forma durante as regravações do filme, já que originalmente teria o visual de um demônio qualquer.

Imagem de capa do item

2018 já foi um ano colossal

Quando paramos para pensar em 2018, percebemos o quão vasto o ano foi em termos de filmes de super-heróis. Começamos muito bem, com Pantera Negra e Vingadores: Guerra Infinita, e mantivemos a bola no alto com os divertidos Deadpool 2 e Homem-Formiga e a Vespa, além de filmes que não são baseados em HQs, como Os Incríveis 2.

É inegável que todas as produções lançadas até agora, dentro de suas respectivas propostas, mantiveram um grande valor crítico - e talvez, se fossem lançados em 2018, sem os tratos necessários, tanto Novos Mutantes quanto Fênix Negra poderiam ter sido ofuscados por esses outros lançamentos - além dos vindouros Venom e Aquaman.

Imagem de capa do item

Crossovers no futuro?

Para quem é otimista, sonhar não é trabalho. Novos Mutantes surgiu como uma ideia bem promissora - mas o filme seria apenas o primeiro capítulo de uma trilogia, que exploraria outros formatos de filmes de horror. No entanto com a compra da Fox pela Disney, esse plano parece ter ido por água abaixo... ou será que não?

Considerando que o filme parece ter pouquíssima relação com o Universo dos X-Men construído até aqui, alguns fãs teorizam que, talvez, as regravações tenham ocorrido para que o longa possa ser integrado ao Universo Cinematográfico da Marvel, gerando assim a primeira "franquia mutante" dentro da Marvel Studios.

Imagem de capa do item

Um encerramento definitivo

Se Novos Mutantes ainda pode ter uma chance no futuro, o mesmo não temos como afirmar sobre X-Men: Fênix Negra. O longa parece ser, de fato, o encerramento de uma jornada - especialmente após o acordo concretizado entre Fox e Disney. Contudo, agora os cineastas têm a chance de dar um fim digno à franquia.

Havia rumores de que o longa seria a "primeira parte" de uma história de dois atos. Com as refilmagens, a equipe pode ter simplesmente adaptado a trama, para que ela se feche em si própria. Se esse for o caso - como acreditamos que seja -, é possível que as regravações tenham tornado Fênix Negra a despedida de uma saga iniciada em 2000, com o primeiro X-Men.

Imagem de perfil
Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Demon to some... angel to others (ele/dele) || @gus_fiaux