Capa da Publicação

10 motivos pelos quais Marvel: Ultimate Alliance é uma das melhores franquias de games de super-heróis!

Por Gus Fiaux

Prestes a retornar para um terceiro jogo – que será exclusivo para Nintendo Switch -, a franquia Marvel: Ultimate Alliance, durante muito tempo, foi referência no que diz respeito aos games de super-heróis. E seu reinado foi bem justificado.

Com ótimos gráficos para a época e um sistema de gameplay fenomenal, a saga reunia grandes heróis e vilões da Marvel em uma história colossal – e isso está prestes a acontecer novamente. Aqui, separamos 10 motivos pelos quais Marvel: Ultimate Alliance é a maior franquia de games de super-heróis já feita!

Créditos: Divulgação

Imagem de capa do item

Uma experiência épica

Tanto o primeiro quanto o segundo jogo apresentam uma experiência épica no que diz respeito à aventura com super-heróis. O primeiro conta com nada menos que 16 horas de gameplay, enquanto o segundo é um pouco mais econômico, contando apenas com 11 horas.

Aqui, temos tanta coisa para fazer, e a própria história dos jogos nos guiam por caminhos muito inesperados, que fazem com que conheçamos áreas fantásticas do Universo Marvel. Destaque também para a progressão da trama, que vai se tornando cada vez mais densa.

Imagem de capa do item

Das páginas para os consoles

Algo bem interessante a respeito da franquia é que, em vez de se basear em filmes, como boa parte dos games de super-heróis faziam na época, toda a história era tirada diretamente dos quadrinhos - especialmente quando falamos de Marvel: Ultimate Alliance 2.

Se o primeiro traz os Mestres do Terror e o Doutor Destino em uma trama mais original, o segundo jogo consegue a proeza de adaptar a Guerra Civil, com pitadinhas da Guerra Secreta das HQs - um evento que inclusive alterou a própria jogabilidade do game.

Imagem de capa do item

Muito a ser explorado

Por mais que não sejam games de mundo aberto, a franquia Ultimate Alliance possui um dos universos mais vastos no que diz respeito às franquias de jogos de super-heróis. São tantos personagens, locais e cenários diferentes - muitos dos quais saíram diretamente dos painéis das HQs.

Por exemplo, o primeiro jogo explora territórios sensacionais como o Inferno de Mefisto ou Atlantis, enquanto o segundo, por ser um pouco mais "pé-no-chão", embarca em uma jornada pela Prisão 42, o infame centro de detenção dos super-humanos durante a Guerra Civil.

Imagem de capa do item

Crie sua própria equipe

Um dos fatores mais interessantes do jogo é a ideia que você pode jogar com uma equipe de até quatro personagens - e durante o game, ainda pode trocar entre eles. Isso faz com que o usuário sinta-se livre para inserir as combinações mais "aleatórias" possíveis em seu esquadrão.

O interessante aqui é que cada herói possui suas próprias especificação, e selecioná-los é uma tarefa bem mais complexa do que parece. Além disso, você pode evoluí-los, aumentando pontos importantes como a vida, velocidade ou o poder.

Imagem de capa do item

Amigos e inimigos que encontramos pelo caminho

Apesar dos dois jogos já contarem com uma vasta quantidade de personagens disponíveis - ao todo, são cerca de vinte personagens disponíveis originalmente em cada um dos games - o interessante aqui é o fato de que ambos os jogos contam com mais personagens desbloqueáveis.

Para alguns jogadores, essa se torna a missão principal do jogo - liberar todos os que faltam. E é válido dizer que Ultimate Alliance encontra formas divertidas de fazer você liberar novos heróis, desde completar missões a encontrar action figures espalhadas pelo mapa.

Imagem de capa do item

Poder não é tudo

Quando falamos de jogos de super-heróis, muitas franquias acabam ganhando uma má-fama por acharem que só os super-poderes são peças cruciais dentro da aventura. No entanto, Ultimate Alliance sempre fez questão de confiar também em outros atributos dos heróis e dos jogadores.

Apesar dos poderes serem bem interessantes - e cada personagem contar com seu set próprio de habilidades -, o jogo também valoriza bastante a estratégia individual de cada jogador, o que por sua vez lhe garante uma aventura bem mais complexa e inteligente.

Imagem de capa do item

Um vasto guarda-roupa

Os fãs de quadrinhos adoram algumas ideias implementadas em games de super-heróis, e nenhuma é tão bem recebida quanto as skins alternativas, ainda mais quando esses trajes saem diretamente das páginas das HQs. E Ultimate Alliance tem isso de sobra.

O primeiro jogo apresenta, ao todo, 4 trajes alternativos para cada personagem jogável. São roupas bem famosas dos quadrinhos, e no jogo, por mais que elas não mudem os poderes, alteram consideravelmente os atributos de cada personagem. O segundo também possui skins, mas em menor quantidade.

Imagem de capa do item

Os heróis não são o único destaque

Se tem uma coisa que nós adoramos odiar, com certeza são os vilões. Temos figuras aterrorizantes e fantásticas, que vão desde Ultron e Loki ao Galactus e o Doutor Destino. Os dois jogos - especialmente o primeiro - sabem trabalhar muito bem os antagonistas.

Em vez de serem apenas chefões sem personalidade, cada vilão está ligado a um aspecto muito importante da história - e é justamente isso que os torna tão interessantes. Além disso, derrotar alguns deles exige muita tática e força de vontade - sim, Galactus, estou falando de você.

Imagem de capa do item

Cansou da história principal? Mude de caminho!

Apesar de seus gameplays gigantes, que contam com mais de dez horas cada, Marvel: Ultimate Alliance e sua sequência também sabem apostar em missões secundárias e outros minigames que tornam toda a experiência mais divertida para o usuário.

Além de trivia e sidequests, temos também um divertido sistema de treinamento, que é desbloqueado conforme encontramos discos escondidos no mapa. A partir desse sistema, podemos aprender a jogar com os diversos heróis - e também desbloquear alguns de seus trajes.

Imagem de capa do item

Escolha sabiamente

Por mais que esteja longe de ser um jogo puramente baseado no sistema de escolhas, como Until Dawn ou Life is Strange, a franquia Ultimate Alliance possuía pinceladas disso em seu gameplay. Cada escolha traz uma consequência e uma reviravolta diferente para a história.

O ápice disso é atingido em Ultimate Alliance 2, onde você pode escolher de que lado da Guerra Civil quer lutar, aliando-se ao Capitão América ou ao Homem de Ferro. Só isso já trazia opções ilimitadas e faz com que você queira jogar ambos os games várias e várias vezes.

Imagem de perfil
Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Demon to some... angel to others (ele/dele) || @gus_fiaux