Capa da Publicação

10 Motivos para a DC finalizar seu universo cinematográfico com Reino do Amanhã!

Por Felipe de Lima

É uma premissa simples e manjada em sua superfície, mas consegue ser muito mais profunda e importante para o Universo da DC. Reino do Amanhã não é apenas uma história, é uma visão precisa e realista de um mundo onde os deuses andam sobre a terra.

Imagem de capa do item

O Universo Estendido da DC neste momento

Pra começar, eu sei que o Universo da DC no Cinema só tem um filme lançado, mas neste ano ele será expandido com os lançamentos de Batman vs Superman: A Origem da Justiça e Esquadrão Suicida. Além desses, em 2017 nós seremos presenteados com Mulher-Maravilha e Liga da Justiça: Parte Um. No ano seguinte, Aquaman e Flash baterão nossas portas, com Liga da Justiça: Parte Dois e Shazam chegando em 2019. O calendário anunciado se encerra com o filme do Ciborgue e da Tropa dos Lanternas Verdes em 2020. Mas isso dificilmente significará o fim do UEDC.

Imagem de capa do item

Se encaixa no Universo Estendido da DC

O diretor Zack Snyder é notoriamente a mente pros trás do UEDC, e além de Batman vs Superman, ele será o responsável pelos dois filmes da Liga da Justiça, também trabalhando como produtor no restante dos longas.

Snyder está orquestrando tudo isso, mas em algum momento o fim irá chegar. E o final ideal tem que ser baseado no trabalho seminal de Mark Waid e Alex Ross, Reino do Amanhã!

Imagem de capa do item

Nós queremos ver o envelhecimento dos personagens

Se tem algo que me incomoda nos quadrinhos ocidentais, mais precisamente os gibis, é que as histórias dos personagens nunca são exploradas com início, meio e fim. Pelo contrário, elas se estendem por anos sem que os personagens envelheçam.

O cinema abra as portas pra que isso aconteça, afinal, os atores são pessoas normais e envelhecem como qualquer um de nós. Sejamos honestos, mudanças de elenco em universos e filmes consolidados nunca são bem aceitas pelo público, e seria um tiro no pé dos estúdios seguir por esse caminho.

A alternativa é deixar que as coisas sigam seu ciclo natural, e isso só tende a enriquecer esses universos com a introdução de novos elementos e novos personagens. Contudo, é fundamental que as novas gerações não obstruam os símbolos da Liga da Justiça.

Imagem de capa do item

Faz o estilo de Snyder

Reino do Amanhã é considerada uma das maiores histórias da DC Comics, e tomando base os filmes de Zack Snyder, uma adaptação desta obra estaria em sua zona de conforto. Seus dois filmes baseados em quadrinhos feitos antes de O Homem de Aço, Watchmen e 300, são adaptações incrivelmente fiéis, com algumas cenas reproduzidas com maestria.

Imagem de capa do item

As cenas de luta são épicas

Reino do Amanhã inda possui uma vantagem sobre as outras obras por contar com a arte fotorrealista de Alex Ross.

Assim como 300, a história é repleta de cenas épicas de batalha, algo que Snyder adora, basta olhar para a luta final em O Homem de Aço pra ver que o diretor não brinca em serviço.

Imagem de capa do item

Alguns conceitos já foram introduzidos

Alguns dos conceitos que levam ao Reino do Amanhã já foram introduzidos no UEDC, e qualquer imagem do Batman levanta essas suspeitas. Claro que tem muito de O Cavaleiro das Trevas ali, mas a maneira como Bruce Wayne é retratado traz várias perguntas sobre o que pode acontecer no futuro.

Batman vs Superman também já conta com discussões sobre o tipo de herói que o mundo precisa, e é isso que leva a formação da Liga da Justiça, mas também esse mesmo conceito que leva os heróis a aposentadoria nos quadrinhos.

Imagem de capa do item

Os personagens principais já fazem parte do UEDC

Embora Reino do Amanhã conte com dezenas de personagens com pequenas participações, os principais motores da história serão introduzidos nos próximos anos, afinal, o a trama central é focada no Batman, Mulher-Maravilha e Superman, com grandes coadjuvantes como Lex Luthor, Shazam e o Coringa.

Claro que a versão cinematográfica encontraria uma maneira de por Flash, Ciborgue e Aquaman dentro da equação, o que deve deixar outros personagens importantes de fora.

Imagem de capa do item

Nós precisamos de um filme que mostre os super-heróis de outra perspectiva

Reino do Amanhã possui o diferencial de mostrar os super-heróis pela visão de um único homem, o pastor Norman McCay, trazendo consigo o peso religioso da obra, que conta com inúmeras citações ao livro bíblico do Apocalipse.

A verdade é que McCay e o Espectro não precisam estar na adaptação cinematográfica. O debate dos dois nada mais é do que a visão em perspectiva dos dos seres humano sobre super-heróis corrompidos. McCay e o Espectro somos nós: os espectadores. Eles são a nossa própria análise de caráter. É por isso que após três anos do lançamento de O Homem de Aço nós continuamos discutindo as ações e a destruição em massa causada pela invasão kriptoniana e pela luta entre Zod e Superman.

McCay fecha um ciclo nos quadrinhos, nós fecharemos esse mesmo ciclo no cinema.

Imagem de capa do item

Existe tempo para planejar

Como eu disse anteriormente, o Universo DC não vai acabar em 2020, afinal, ele deve se estender até que chegue o momento ideal para parar, um processo natural pelo qual toda grande franquia de qualidade passa.

O Universo Cinematográfico da Marvel, por exemplo, já dura oito anos e vai se estender, pelo que foi anunciado, até 2019, mas isso não significa que vai parar por aí. Não há motivos para a DC não seguir pelo mesmo caminho, a editora conta com centenas de maravilhosas histórias que precisam ganhar uma chance no cinema.

Entretanto, isso só vai acontecer se houver planejamento. Várias peças precisam ser introduzidas e amarradas com cuidado para que tudo culmine em Reino do Amanhã, mas ainda assim, esse não deve ser um fator limitante para outras adaptações.

Imagem de capa do item

Considerações finais

Claro que se Reino do Amanhã vier a acontecer, será daqui a muitos anos, mas não faz muito tempo que a ideia de um filme da Liga da Justiça era apenas um sonho; Agora, ele está prestes a acontecer. Só o tempo dirá se o clássico de Waid e Ross vai se tornar o épico cinematográfico que merece. Entretanto, é certamente uma ideia para considerar.

--

Tem mais alguma história da DC que você gostaria de ver no Universo Estendido? Não se esqueça de comentar!

Imagem de perfil
Felipe de Lima

Pelo poder da verdade, eu, enquanto vivo, conquistei o universo. Me segue no twitter @tearsgodown