Capa da Publicação

10 membros dos X-Men que não são mutantes!

Por Gus Fiaux

Os X-Men sempre tiveram um traço em comum que os torna diferentes de todos os outros heróis da Marvel: os integrantes da equipe são mutantes, que sofrem com preconceito diário dos seres humanos normais. Ainda assim, não são todos os integrantes da equipe que nasceram com o Gene X. 

Alguns integrantes dos X-Men ganharam poderes de outras formas, seja através de raízes alienígenas ou experiências genéticas, e aqui estão 10 X-Men que não são mutantes. Na lista, você também vai encontrar integrantes de equipes derivadas, como o X-Factor e a X-Force.

Esta lista foi sugerida pelo fã @jrafaah no nosso Instagram. Não deixe de mandar suas ideias de temas e listas para nós também!

Créditos: Marvel Comics

Imagem de capa do item

Doop

Abrindo esta lista, temos um dos membros mais queridos dos X-Táticos, um grupo bem despretensioso que, durante um tempo, chegou a substituir a X-Force. Porém, não temos como definir o que Doop é, até porque... nós não fazemos ideia. O personagem tem um passado e uma origem bem obscura.

O que sabemos, no entanto, é que ele não é humano, e muito menos mutante. Temos alguns vestígios de suas histórias iniciais, onde vemos que ele é resultado de alguns experimentos governamentais, e que ele foi uma peça importante para o fim da Guerra Fria. Ainda assim, mesmo com suas habilidades insanas, ele não possui o Gene X.

Imagem de capa do item

Lockheed

Ainda falando de criaturinhas adoráveis, não podemos esquecer do amável dragão de estimação de Kitty Pryde, o alienígena batizado de Lockheed. O personagem entrou em contato com os X-Men pela primeira vez após uma missão espacial dos mutantes contra a Ninhada. Desde então, ele nunca mais se separou do grupo.

O personagem esteve associado durante muito tempo com os heróis, especialmente a Lince Negra. Ele teve inclusive suas próprias aventuras, e chegou a conhecer outros membros de sua espécie - e inclusive se apaixonar por uma delas, embora isso não tenha durado. Sabemos inclusive que ele vai ser "homenageado" em Novos Mutantes.

Imagem de capa do item

Warlock

Outra criatura que veio das profundezas do espaço sideral foi Warlock, um dos integrantes mais peculiares dos Novos Mutantes nos quadrinhos. Ele faz parte da Tecnarquia, uma raça alienígena de seres tecnorgânicos, capazes de mudar de forma, transformando-se em qualquer coisa à sua escolha.

Ele logo fez amizade com os jovens pupilos de Charles Xavier, nutrindo uma poderosa aliança com o mutante Cifra. Junto da equipe, ele chegou a enfrentar o Magus, seu louco pai, que trouxe o Vírus Tecnorgânico para a Terra, posteriormente afetando a vida de vários mutantes - como o Cable.

Imagem de capa do item

Perigo

Outra máquina famosa que integrou a equipe mutante recentemente foi a Perigo, que se tornou aliada do grupo, servindo como carcereira dos prisioneiros dos X-Men. Curiosamente, ela tem uma origem muito peculiar, já que é a personificação da Sala de Perigo da Mansão Xavier.

Em suas primeiras histórias, ela surgiu como vilã da equipe, enfrentando o grupo dos Surpreendentes X-Men. Posteriormente, ela foi reprogramada, e chegou até mesmo a participar de missões da equipe em campo. Sua presença foi fundamental para a segurança de Utopia, a nação mutante fundada por Ciclope. Uma pena que tenha caído em esquecimento nas HQs mais recentes...

Imagem de capa do item

Sentinela Ômega

Quem diria, aliás, que um Sentinela poderia fazer parte dos X-Men? Pois bem, isso é o que aconteceu com Karima Shapandar, uma policial indiana que foi forçadamente transformada na Sentinela Ômega por Bastion, um híbrido que sempre teve ódio dos homo superior. Por conta disso, em suas primeiras histórias, ela era uma vilã, mesmo sem querer.

Tudo mudou quando o Magneto e o Professor X a encontraram em Genosha. Eles foram capazes de mudar sua programação original, e se transformou em uma heroína, trabalhando ao lado da Excalibur e até mesmo de uma equipe totalmente feminina de X-Men. Tudo isso com poderes derivados de nanotecnologia.

Imagem de capa do item

Fantomex

Depois do Wolverine, o programa Arma X continuou se desenvolvendo e estendendo suas garras em experimentos genéticos com mutantes, até que surgiu o Arma Plus, um programa extra-governamental destinado a criar híbridos de humanos tecnológicos. Foi assim que nasceu Charlie Cluster-7, o Fantomex.

O Fantomex fez parte de algumas missões dos X-Men, embora sua moralidade ambígua tenha sido o suficiente para nunca caracterizá-lo como um herói. Ele encontrou seu espaço na X-Force, onde podia expor seu lado frio e até mesmo sádico. Ainda assim, seus poderes de ilusão e seu sistema nervoso externo sempre vieram a calhar com os mutantes.

Imagem de capa do item

Espiral

Rita Wayword era uma mulher normal, namorada do Longshot. Um dia, ela foi raptada por Espiral, uma serva de Mojo, e levada às forjas do Mojoverso, onde passou por uma série de experimentos e recebeu implantes cibernéticos. Após ser enviada ao passado, ela se tornou a guerreira conhecida como Espiral. Já conseguiu entender o paradoxo?

Enquanto ainda servia ao imperador supremo do Mojoverso, a Espiral era uma grande vilã dos Filhos do Átomo, especialmente atentando a vida de Longshot. Felizmente, ela também se livrou de sua "programação" original, e chegou a agir como heroína, na equipe feminina dos X-Men e até mesmo na X-Force, onde usou seus dons mágicos... e seus seis braços.

Imagem de capa do item

Fanático

Por mais que os filmes levem os fãs a pensarem o contrário, o Fanático nunca foi um mutante. Cain Marko, o meio-irmão de Charles Xavier, ganhou poderes ao mexer com a Joia de Cyttorak, um cristal místico que foi presente de uma antiga entidade demoníaca - que inclusive confere poderes ao Doutor Estranho.

Por mais que seja, majoritariamente, um vilão da equipe, o Fanático chegou a fazer parte dos X-Men durante um bom tempo, onde tentou se reformar e virar um super-herói. Claro que isso não durou muito tempo, considerando a natureza destrutiva e devastadora do personagem, mas já foi o suficiente para caracterizá-lo como um membro não-mutante dos X-Men.

Imagem de capa do item

Mercúrio

Aqui temos uma questão bem complexa, já que, teoricamente, na época que o Mercúrio pertenceu ao X-Factor, ele era um mutante. Tudo mudou bem depois, com o (péssimo) retcon estabelecido pela Marvel na (péssima) saga EIXO. Assim, descobrimos que ele e sua irmã, a Feiticeira Escarlate, nunca foram mutantes - e nem filhos de Magneto.

A partir daí, foi revelado que seus poderes de supervelocidade foram garantidos ainda quando ele era um bebê, graças à engenharia genética provocada pelo Alto Evolucionário. Infelizmente, isso acabou anulando muito de sua evolução enquanto fez parte da subdivisão dos X-Men, especialmente após a Dinastia M.

Imagem de capa do item

Deadpool

Por fim, temos um exemplo famoso atualmente, principalmente graças aos cinemas. Wade Wilson pode não ter sido parte dos X-Men, oficialmente, mas ele já esteve em algumas missões da equipe e já compôs a Fabulosa X-Force. Mas há uma coisa que ele definitivamente não é: mutante.

Assim como nos filmes, Deadpool é resultado de experimentos genéticos. A diferença é que, nos quadrinhos, ele foi criado por um programa dissidente do Arma X - que deu garras de adamantium para o Wolverine. No seu caso, ele ganhou poderes regenerativos, que o curaram do câncer, mas acabaram tornando ele completamente pirado...

Imagem de perfil
Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Demon to some... angel to others (ele/dele) || @gus_fiaux