Capa da Publicação

10 Melhores quadrinhos para conhecer o Super-Choque!

Por Felipe Vinha

O Super-Choque, ou Static, no original, é um personagem que foi criado nos quadrinhos da DC Comics, mas só ficou muito famoso após a estreia de seu desenho animado próprio, de maneira bem inesperada.

O herói elétrico da editora teve muitas boas histórias publicadas, ao longo de sua carreira. Para indicar algumas, separamos as 10 principais, entre títulos próprios e participações especiais.

Infelizmente o Super-Choque, apesar do sucesso na TV, não teve o mesmo sucesso nos gibis, então ele teve poucos quadrinhos lançados em sua história. Além disso, a maioria da lista não está disponível no Brasil e nunca foi publicado por aqui – e dificilmente será.

Ainda assim, ficam as nossas recomendações, a seguir!

Esta lista foi uma sugestão do nosso leitor Ricardo Machado, no Instagram da Legião dos Heróis! Já passou por lá hoje?

Imagem de capa do item

Heroes

A série Heroes não tem relação alguma com o seriado de TV de mesmo nome. Trata-se de uma publicação do selo Milestone, que criou Super-Choque, dentro da DC Comics. O jovem Virgil Hawkins era a estrela do gibi, mas aparecia ao lado de outros heróis. Foi aqui que ele viveu algumas de suas primeiras aventuras, em 1996. Durou seis edições.

Imagem de capa do item

Static Volume 1

Mas, bem antes de Heroes, Super-Choque estrelou um título próprio, chamado apenas de Static. Aqui o herói tinha todo o destaque, contando suas origens e tudo o mais, ainda que tenha um visual bem diferente da TV. Durou 45 edições, um número bem respeitável, e começou a sair em 1993, nos EUA.

Imagem de capa do item

Static Shock Special Volume 1

Static Shock Special foi uma revista única, lançada em 2011, bem depois do sucesso na TV. É uma publicação boa para conhecer mais do personagem, pois refaz pequenos traços de suas origens. Aqui ele já está com seu visual mais famoso.

Imagem de capa do item

Static Shock: Rebirth of the Cool

Muito depois do cancelamento do primeiro volume de Static, a DC tentou novamente utilizar o selo Milestone e relançou o jovem herói em uma mini-série, em 2001, chamada de Static Shock: Rebirth of the Cool. Ela teve quatro edições, mas não alavancou tanto a popularidade do herói. Ainda assim, é um bom material para ir atrás, pois aqui há muitos elementos do desenho.

Imagem de capa do item

Terror Titans

Durante um tempo, Super-Choque fez parte dos Jovens Titãs. Foi aqui que a DC tentou introduzi-lo novamente à cronologia, com uma boa participação na maxi-série Terror Titans, de 2008, que durou seis edições. Virgil tem grande destaque a partir do volume de número quatro, encarando Rose, a filha do Exterminador.

Imagem de capa do item

Teen Titans Volume 3

Entre as edições #68 e #87 do volume três de Teen Titans, você pode acompanhar uma ótima fase em que Super-Choque fazia parte da equipe de jovens heróis. Esta fase saiu no Brasil, ainda que seja um pouco antiga, de 2003 – com publicação que se estendeu até 2011.

Imagem de capa do item

Icon

Icon é um dos heróis do selo Milestone, da DC Comics. Super-Choque participa das histórias do herói, ainda que seja um mero coadjuvante. Esta fase saiu em 1993.

Imagem de capa do item

Static Shock: Trial By Fire

Static Shock: Trial By Fire é nada menos que uma versão encadernada de algumas publicações passadas do herói, mas que conta com alguns poucos extras sobre sua história. Saiu em 2000.

Imagem de capa do item

The Brave and The Bold: Milestone

The Brave and The Bold: Milestone, de 2010, foi uma série equivalente àquela de mesmo nome da DC Comics, The Brave and The Bold, mas com foco nos personagens da Milestone, colecionando encontros entre heróis. Super-Choque ganha destaque e está até mesmo na capa do encadernado desta fase.

Imagem de capa do item

Static Shock New 52

A fase Novos 52 de Super-Choque durou apenas oito edições e não foi tão bem recebida pelos fãs, mas é uma boa pedida para quem quer continuar a ler e saber o que aconteceu após sua passagem pelos Titãs.

Imagem de perfil
Felipe Vinha

Já tentei salvar o mundo de uma invasão alienígena, mas hoje me contento em ser jornalista. Gosto de quadrinhos e suas adaptações na TV ou cinema, animes, tokusatsu, games (de luta principalmente) e tecnologia. Vamos trocar uma ideia no Twitter @felipevinha