Capa da Publicação

10 Melhores momentos da Mulher-Hulk nos quadrinhos!

Por Guilherme Souza

Caso você não saiba, nos quadrinhos também existe uma versão feminina do Hulk. Jennifer Walters, prima de Bruce Banner, ficou conhecida como a Mulher-Hulk depois que seu primo transferiu um pouco de seu sangue para ela.

Diferente do Hulk, Jennifer manteve sua consciência e mesmo quando estava transformada, conseguia falar e pensar em seus atos (às vezes). Reunimos em nossa lista alguns dos momentos mais importantes e icônicos da heroína nos quadrinhos, enquanto isso, continuamos na esperança de um dia podermos vê-la nas telonas.

Essa lista foi uma sugestão do leitor @__raphs através de nosso Instagram.

Imagem de capa do item

Sua origem

Jennifer Walters sempre foi uma advogada brilhante, mas além disso, a californiana também era prima de ninguém menos do que Bruce Banner, o Hulk.

Depois de um longo tempo afastada de seu primo, Bruce e Jennifer finalmente se reencontram, mas o encontro também é marcado por uma tentativa de assassinato à Jennifer. Como sua prima estava mortalmente ferida, Banner decide que a única chance de salvá-la é fazendo uma transfusão de seu sangue para ela.

O ato de Banner salva Jennifer, porém seu sangue infectado com Raios Gama faz com que ela acabe se transformando no que mais tarde seria conhecida como a Mulher-Hulk.

Imagem de capa do item

Entrando para o Quarteto Fantástico

Depois da saga Guerras Secretas, Ben Grimm, o Coisa, ficou no planeta criado pelo Beyonder para poder aproveitar um pouco mais de sua forma humana, com isso, o Quarteto Fantástico acabou ficando sem um de seus membros mais importantes.

Como forma de substituir o grandalhão temporariamente, a equipe convidou Jennifer para se unir a eles, e ela prontamente aceitou. A participação da Mulher-Hulk na equipe ficou marcada pela história que faria com que ela ficasse para sempre transformada como a gigante esmeralda.

Imagem de capa do item

Fazendo amizade com o Gavião Arqueiro

Nem todos aceitaram a Mulher-Hulk logo de cara quando a heroína se uniu aos Vingadores pela primeira vez. O Gavião Arqueiro era conhecido como “esquentadinho” do grupo, sempre arrumando confusão, e Jennifer foi alvo de uma de suas rabugices.

Quando a Mulher-Hulk foi anunciada como integrante da equipe, o Gavião começou a questionar a utilidade da heroína, porém ao invés de se irritar com ele, Jennifer simplesmente o levantou e lhe calou com um beijo. A heroína então virou as costas e o deixou perplexo com o que havia acabado de acontecer.

Imagem de capa do item

Atuando como advogada do Homem-Aranha

J. Jonah Jameson sempre foi uma pedra no sapato do Homem-Aranha, sempre acusando o herói publicamente e o difamando. Certa vez, o cabeça de teia se cansou disso e decidiu que era a hora de processar Jameson por difamação.

Para lhe ajudar no caso, o Aranha contratou a Mulher-Hulk como sua advogada, e isso acabou resultando em uma das histórias mais marcantes e divertidas da personagem.

Imagem de capa do item

Lutando contra o Homem de Ferro

Quando os Illuminati decidiram mandar o Hulk para o espaço, como uma forma de impedir que o Golias Esmeralda causasse mais destruição na Terra, Jennifer ficou em seu lugar, lutando contra os vilões clássicos de seu primo, pelo menos até que ela descobrisse o que realmente havia acontecido com Banner.

A descoberta fez com que a She-Hulk tivesse um acesso de raiva e partisse para a briga com o Homem de Ferro. Ela teria derrotado Tony, se ele não tivesse removido seus poderes e a transformado de volta em Jennifer Walters.

Imagem de capa do item

Matando John Byrne

Quando o roteirista John Byrne escreveu sua última edição da revista da She-Hulk, ele colocou a si mesmo como uma divertida participação na história.

Enquanto Jennifer buscava um substituto para Byrne, a heroína acabou se encontrando com diversos roteiristas famosos, tais como: Frank Miller, Walt Simonson, Dave Gibbons e entre outros, fazendo com que cada um deles empregasse seu estilo próprio por diversas passagens da mesma revista. Ao final da edição, Jennifer joga um dos roteiros de Byrne pela janela de um prédio, ele então tenta pegar o material, mas acaba caindo da janela e se estatelando na calçada.

Imagem de capa do item

Dando “um perdido” no Hércules

Um dos “efeitos colaterais” da transformação de Jennifer na Mulher-Hulk é o aumento exorbitante na libido da garota. Isso fez com que ela sentisse um desejo sexual incontrolável.

Certa vez, Jennifer acabou se envolvendo temporariamente com o herói Hércules. Em uma determinada ocasião, os dois acabaram dormindo juntos, quando acordaram, eles não se lembravam do que havia acontecido. Jennifer então sai bruscamente e deixa o herói pelado em um estacionamento, se perguntando se a gigante esmeralda iria lhe ligar no dia seguinte.

Imagem de capa do item

Indignada com seus vilões ridículos

Infelizmente, a Mulher-Hulk ficou marcada por não ter muitos vilões memoráveis e até mesmo a heroína reconhecia isso.

Em uma de suas revistas, a heroína tem de enfrentar um vilão chamado Doctor Bong, e quando o vilão se apresenta para ela, ela fica simplesmente indignada. A heroína então reclama com os roteiristas que heróis como o Quarteto Fantástico precisam lidar com o Doutor Destino, enquanto ela, precisava lidar com aquele palhaço.

Imagem de capa do item

Mulher-Hulk: De Volta ao Lar

Desde que havia se transformado na Mulher-Hulk, a vida de Jennifer Walters passou por muitas mudanças e a garota acabou atingindo feitos memoráveis, porém isso fez com que ela se afastasse de sua antiga vida na Califórnia.

Em uma das histórias escritas por John Byrne, Jennifer tem a chance de revisitar seu lar e poder comparar seu passado com o presente, reencontrar amigos e, principalmente, se reencontrar com seus pais. A edição serve para mostrar o quanto Jennifer mudou com o passar do tempo, ou melhor, o quanto ela tenta fazer parecer que não tenha mudado, mesmo tendo se tornado uma gigante esverdeada.

Imagem de capa do item

Derrotando inúmeros vilões

Quando um grupo de heróis e vilões foi transportado para um planeta criado por uma entidade Beyonder, eles recebem a missão de se enfrentarem para descobrirem quem eram os mais fortes, e esse é o início da clássica história Guerras Secretas.

Depois da suposta morte da Vespa, Jennifer decide se vingar dos vilões por si só e ela teria conseguido derrotar todos eles, se não fosse por Titania. Por mais que Jennifer tivesse sido derrotada (em uma clara desvantagem numérica), a passagem serve para nos mostrar o quão forte e poderosa ela é.

Imagem de perfil
Guilherme Souza

Outra grande manchete: 'Água, molhada!'