As 10 maiores mudanças na Nova e Diferente Marvel!

Capa da Publicação

As 10 maiores mudanças na Nova e Diferente Marvel!

Por Gus Fiaux
Imagem de capa do item

Equipes ganham novos membros (e outras se formam)

A maior parte das equipes da Marvel acaba de ganhar uma nova leva de membros. E a própria Marvel também ganha uma nova leva de equipes.

Com isso, temos novas adições aos Inumanos como o Fera e o Tocha Humana, bem como os Vingadores ganham Miss Marvel, Nova e Miles Morales. No campo das equipes novas, temos os Web-Warriors e os Supremos, que aparentam estar agora inseridos no universo regular.

Imagem de capa do item

Incursões alternativas

Muitos dos personagens da Nova e Diferente Marvel parecem ser versões alternativas de heróis já existentes no Universo 616. Para citar alguns exemplos, o Gavião e o próprio Wolverine de O Velho Logan devem dar as caras, bem como Miles Morales do Universo Ultimate.

Isso pode ser tanto bom quanto um desastre para a Marvel, uma vez que, enquanto esses personagens convivendo com outros podem representar uma imensa leva de novas possibilidades, a confusão gerada por isso pode prejudicar os leitores e até mesmo os roteiristas.

Imagem de capa do item

Legados serão passados

A Marvel parece estar interessada em criar e honrar a nova geração de heróis. Dessa forma, muitos personagens estão passando seus mantos para outros (como é o caso do Miles Morales se tornando o Homem-Aranha principal, X-23 passando a ser a Wolverine e uma nova e misteriosa personagem - supostamente Kitty Pryde - como Senhor das Estrelas).

Mas não para por aí! Muitas equipes estão abrindo seus braços para heróis que tinham posto apenas secundário. Temos, então, Wiccano e Hulkling dos Jovens Vingadores agora fazendo parte de uma equipe principal. O mesmo vale para os já mencionados Nova, Miles e Miss Marvel, na revista principal dos Vingadores.

E para completar, nota-se uma grande variedade de séries que devem explorar uma relação entre mentor e aprendiz, como por exemplo Nova e Gavião Arqueiro.

Imagem de capa do item

Mudanças severas no status quo

Alguns personagens estão infinitamente diferentes daquilo que fomos acostumados por mais de décadas. Essas mudanças podem causar estranheza, a princípio, mas certamente permitirão aos roteiristas trabalhar em um canto jamais descoberto.

Para nomear algumas, temos Peter Parker agindo como um Tony Stark, Jessica Drew grávida, Gambit como aprendiz do Demolidor, o Hulk sendo um personagem completamente diferente do que conhecíamos...

Imagem de capa do item

Os vilões fazem a festa

Os vilões da Marvel parecem estar assumindo posições bem incomuns dentro da editora, reformulando alguns princípios ou até mesmo denegrindo outros.

Vale citar, nesse caso, os Illuminati, que parece agora ser um time formado exclusivamente por vilões, sob uma aparente liderança do Capuz. Além deles, a revista Uncanny X-Men conta com uma possível formação um tanto quanto... diferente. E o que falar de Galactus nos Supremos?

Imagem de capa do item

O heroísmo chegou na terceira idade

É curioso que a Marvel esteja construindo um imenso acervo de heróis mais velhos nessa nova iniciativa, e que podem exercer um papel importantíssimo no desenrolar da trama.

Por exemplo, temos Steve Rogers, que já estava idoso desde antes das Guerras Secretas. Maestro dá as caras também, bem como o Wolverine e o Clint Barton de O Velho Logan.

Imagem de capa do item

Equipes desintegradas

Muitas equipes parecem ter dado um adeus - talvez definitivo nessa nova era da Marvel. O Quarteto Fantástico realmente encontrou seu fim, e ao menos dois membros parecem ter encontrado um novo lar.

Os Jovens Vingadores, os Vingadores Secretos e os Poderosos Vingadores também parecem ter sido dissolvidos. Os X-Men, para alegria dos fãs, parecem continuar firmes e fortes, em três revistas diferentes.

Porém, os fãs que teorizam um certo boicote proveniente da própria Marvel não estão de todo errados, uma vez que não há uma revista sequer de equipes relacionadas aos X-Men, como o X-Factor e a X-Force.

Imagem de capa do item

Visita do passado...

É curioso perceber que algumas equipes do passado estão voltando a dar as caras em títulos um tanto quanto... instigantes.

Exemplos firmes disso são o Esquadrão Supremo e o Comando Selvagem, que parece ser uma nova versão dos Filhos da Meia-Noite.

Imagem de capa do item

Vingadores... separados?

Entre os fãs, uma grande maioria sente falta de uma coisa simples: Os Vingadores como o eram. As mudanças vieram de uma forma grande demais, e basicamente tudo se alterou sem dar ao fã um tempo para respirar.

As principais equipes de Vingadores parecem estar em uma fase de mudança que só encontra precedentes em Avengers #16, de 1965. Os Vingadores clássicos estão desfalcados e com exceção do Homem de Ferro, nenhum dos personagens originais figura nas revistas de modo unido...

Imagem de capa do item

Equipes criativas

As maiores mudanças da All-New, All-Different Marvel certamente ficaram por conta das equipes criativas e a parte técnica das revistas. Algumas mudanças foram extremamente positivas, como o surgimento de revistas solo para a Feiticeira Escarlate, o Doutor Estranho e o Karnak, e a escalação de roteiristas de peso para as revistas, como foi o caso de James Robinson, Jason Aaron e Warren Ellis, respectivamente.

Outra mudança interessante vem nas equipes criativas dos Vingadores. Sai Hickman depois de uma grande bagunça nas duas equipes principais e entram Mark Waid e Al Ewing. Outros, como Bendis e Charles Soule são realocados para o Homem de Ferro e o Demolidor.

Sobre os desenhistas, temos algumas grandes novidades. Kenneth Rocafort se junta aos Supremos e Giuseppe Camuncoli ao Homem-Aranha.

Pessoalmente, eu realmente não gostei da maioria dos desenhistas. Digo, X-Men desenhados por Humberto Ramos e Greg Land. Sério Marvel? Ou Gerardo Sandoval nos Novos Vingadores e Chris Bachalo no Dr. Estranho?

Imagem de perfil
Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Demon to some... angel to others (ele/dele) || @gus_fiaux