Capa da Publicação

10 HQs de terror para ler no Dia das Bruxas!

Por Gus Fiaux

O Halloween está chegando e todos nós adoramos fazer maratonas – seja de filmes, séries ou até mesmo livros. No entanto, as HQs são outra mídia incrível para que você possa garantir sua cota de medo nesse Dia das Bruxas. Combinar história e imagens é excelente para causar arrepios em lugares que você nem imaginava que podiam ser arrepiados.

Para te ajudar a compor sua própria maratona, separamos 10 HQs de horror para ler no Dia das Bruxas, desde quadrinhos de super-heróis a obras mais independentes, mas que ainda assim vão te deixar com um frio na barriga e um absoluto medo de tudo que rasteja nas sombras!

Créditos: Divulgação

Imagem de capa do item

Trilogia Duotone

O horror nacional está aí para quem quiser ver, e precisa ser valorizado. A Editora Draco, uma das maiores expoentes de quadrinhos independentes no Brasil, lançou a Trilogia Duotone nos três últimos anos. São três HQs, O Rei Amarelo, O Despertar de Cthulhu e Demônios da Goétia, cada uma com oito histórias fechadas inspiradas pelo tema central da coletânea.

Com foco grande no horror cósmico e no medo que vem das profundezas, essas HQs invocam obras de grandes mestres, como Edward W. Chambers e H.P. Lovecraft, incorporadas com elementos mais modernos e até mesmo algumas ambientações nacionais. Se prepare para viajar para as terras sombrias de Carcosa, os domínios inumanos de R’lyeh e a magia demoníaca da Goétia.

Imagem de capa do item

Providence

Alan Moore é, sem a menor sombra de dúvidas, o maior criador de quadrinhos que já existiu. Em suas histórias, ele conseguiu fazer magia, criando tramas complexas e personagens inesquecíveis. No entanto, ele fica ainda melhor quando homenageia outro mestre da literatura: H.P. Lovecraft. Em suma, Providence pode ser considerada a obra máxima de Moore.

A HQ, dividida em 12 edições e publicada no Brasil pela Panini em três volumes encadernados, é uma continuação de Neonomicon e The Courtyard, duas graphic novels onde vimos o mestre explorar o senso de horror cósmico próprio da obra de Lovecraft. Aqui, somos ainda mais imersos nesse terror, com uma história de deixar todos de queixo caído.

Imagem de capa do item

Do Inferno

Ainda falando em Moore, e lembrando de sua contribuição histórica, não podemos deixar de mencionar Do Inferno, uma HQ de época que veio para contar a história de um dos maiores mitos da humanidade: Jack, o Estripador. A arte soturna de Eddie Campbell faz a história ficar ainda mais intensa, violenta e assustadora.

Publicada no Brasil pela Editora Veneta, a HQ toca em pontos peculiares, como satanismo e ocultismo, sem deixar de lado a ameaçadora presença do serial killer que devastou a Inglaterra Vitoriana. Vale lembrar que a graphic novel chegou a inspirar um filme em 2001, embora ele não tenha sido muito bem recebido pela crítica.

Imagem de capa do item

Meu Amigo Dahmer

Trazendo ainda o tema dos serial killers e aproximando para nossa realidade, outra HQ sensacional é Meu Amigo Dahmer, publicada pela DarkSide Books, que faz um apanhado histórico da vida de Jeffrey Dahmer, antes dele se tornar o famoso assassino em série que estuprou, matou e esquartejou mais de dezessete homens e meninos, entre as décadas de 70 a 90.

A HQ mergulha profundamente no psicológico do assassino a partir das memórias do autor, John Backderf, que estudou com Dahmer no Ensino Médio. A história segue sua vida, desde seus doze anos ao momento em que executou seu primeiro homicídio. A HQ também foi adaptada em um filme homônimo, lançado no ano passado.

Imagem de capa do item

Creepshow

Se você foi uma criança dos anos 80, provavelmente já se deparou com Creepshow: Arrepio do Medo, um clássico do horror antológico, dirigido por George Romero com base em um roteiro de ninguém menos que Stephen King, o mestre do terror contemporâneo. No mesmo ano de lançamento do filme, King resolveu lançar uma HQ inspirada pelos contos do longa.

Também publicada pela DarkSide Books no Brasil, a graphic novel segue o modelo das populares HQs de terror do século passado, como Tales from the Crypt, e conta com os cinco contos que aterrorizaram o público nos cinemas. É uma ótima maneira de ver King partindo para o horror em outras mídias.

Imagem de capa do item

Crossed

Se, para você, The Walking Dead já perdeu a graça, mas você ainda se amarra numa boa história de zumbis, talvez Crossed seja a escolha certa para passar meses com o estômago embrulhado. A série foi originalmente criada por Garth Ennis - que você já conhece de Preacher -, com arte de Jacen Burrows, e é uma HQ grotesca e muito violenta.

Para te situar, a história se passa em um mundo atingido por uma pandemia. Porém, em vez de transformar pessoas em mortos-vivos, a doença faz com que todos tenham os pensamentos mais diabólicos e maléficos, transformando todo mundo em psicopatas sádicos e insanos. A história já teve diversas séries paralelas - dentre as quais, recomendo Badlands. É um horror extremamente sangrento, para quem adora gore.

Imagem de capa do item

Hellblazer

A DC Comics nos presenteou, ao longo dos anos, com diversas histórias sensacionais. Contudo, foi o selo Vertigo que mudou a indústria, trazendo histórias bem mais maduras e carregadas de sexo, drogas e rock’n’roll. E isso é justamente o que você vai encontrar em Hellblazer, a HQ que fez o mundo conhecer o nome de John Constantine.

Temos aqui um demonologista de primeira linha, conhecedor de ocultismo e de diversas artes sobrenaturais, que ao longo de suas jornadas, precisa enfrentar demônios e outras aberrações vindas diretamente do quinto dos infernos. A Panini Comics está publicando, em ordem cronológica, toda a história do anti-herói nas HQs, dividida nas revistas Origens, Infernal e Demoníaco.

Imagem de capa do item

Hellboy

Outro personagem super-heroico que merece espaço nesta lista é o Hellboy, a criação suprema de Mike Mignola para as histórias em quadrinhos. As HQs do personagem são publicadas no Brasil pela Editora Mythos, e podemos ter uma ideia de todas as suas aventuras, cada vez mais sinistras e bizarras.

Filho do demônio Azzael com uma bruxa chamada Sarah Hughes, esse soldado infernal surgiu para se tornar o anticristo, trazendo caos e o apocalipse para a Terra. Contudo, ele acabou sendo criado por pessoas boas, e virou um herói, lutando ao lado do BPRD para enfrentar ameaças sobrenaturais e místicas. Vale lembrar que o personagem ganhará um reboot nos cinemas no ano que vem!

Imagem de capa do item

Wytches

Scott Snyder pode até ser mais conhecido por sua longa fase à frente do Batman, nos Novos 52 da DC Comics. Contudo, em 2014, ele se juntou ao artista Jock para criar o intenso Wytches, também publicado no Brasil pela DarkSide Books. Aqui, temos uma história de bruxas diferente de tudo que você já viu.

Apelando para um horror mais grotesco e escatológico, com pitadas de um trhiller psicológico assustador, a história gira em torno do desaparecimento de uma criança, que acaba revelando mistérios horrendos sobre a cidade de Litchfield. Destaque para a representação das criaturas sinistras que aparecem na história. São bem originais e definitivamente medonhas!

Imagem de capa do item

The Chilling Adventures of Sabrina

Finalizamos esta lista com The Chilling Adventures of Sabrina, a HQ que reimaginou tudo o que conhecíamos sobre Sabrina, a Aprendiz de Feiticeira. Escrita por Roberto Aguirre-Sacasa e com a arte sensacional de Robert Hack, a história saiu pelo selo Archie Horror e traz uma versão bem mais sombria e diabólica das aventuras de Sabrina Spellman.

Aqui, vemos uma personagem bem “menos adorável” da que conhecemos pela clássica série de TV, e reencontramos personagens muito queridos, como o sarcástico Salém. Porém, o foco é um terror místico, que mexe com elementos envolvendo satanismo e rituais macabros. Vale lembrar que essa é a HQ que inspirou a série O Mundo Sombrio de Sabrina, na Netflix.

Imagem de perfil
Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Demon to some... angel to others (ele/dele) || @gus_fiaux