Capa da Publicação

10 Games cujo protagonista é uma criança!

Por Lucas Rafael

Heróis vêm em todos os formatos. Esqueçam os heróis carrancudos e broncos, sisudos ou estilosos. Deixem de lado os Kratos, Dantes, Arthur Morgans e John Marstons. Nesta lista, separamos 10 jogos cujo protagonista é… somente uma criança!

Faltou algum que você julga essencial? Joga pra gente nos comentários!

Imagem de capa do item

Limbo

Neste enigmático título indie da Playdead, controlamos um garoto anônimo através de uma série de puzzles e inimigos presentes em um universo sombrio.

Armadilhas e criaturas não faltam espreitando a vida do garotinho de Limbo, e cabe a você como jogador navegá-lo de maneira segura neste universo soturno.

Imagem de capa do item

Undertale

Um clássico recente, Undertale surpreendeu a todos ao apresentar uma história cativante, narrada em um game com mecânicas inventivas e um sistema de batalha diferenciado.

O protagonista do universo mágico de Undertale é uma criança humana, que vaga através do Underground, um local repleto de monstros que outrora viviam em harmonia com a raça humana.

Imagem de capa do item

Inside

Mais um da Playdead, aqui temos um título no qual também controlamos um menino. Desta vez, os ambientes sombrios de Limbo dão lugar a mapas mais modernos que carregam em seu visual uma crítica social mordaz para com a atualidade.

Imagem de capa do item

The Binding of Isaac

Neste título independene da Team Meat, conhecemos o menino Isaac, que vive enclausurado em casa com as loucuras religiosas da mãe. Quando o garoto vai parar no porão da casa para fugir de sua mãe que está em estado psicótico, ele acaba encontrando diversos de seus irmãos.

Obsceno, divertido e desafiador são algumas palavras que resumem bem The Binding of Isaac.

Imagem de capa do item

Little Nightmares

Aqui, controlamos uma garota que tenta sobreviver a bordo de um navio tripulado por criaturas grotescas que visam consumir humanos.

Com gráficos cativantes, diversos puzzles divertidos e momentos de tensão genuínos, Little Nightmares pode ser uma experiência traumatizante para menores.

Imagem de capa do item

Among The Sleep

Aqui, temos um jogo de terror que conta com uma criança - ou melhor um bebê - como protagonista. Sozinho em casa, você deve navegar o infante por situações aterradoras contanto somente com a ajuda do seu ursinho de pelúcia.

Imagem de capa do item

Heart of Darkness

Neste clássico da era PS1, um garoto chamado Randy tenta resgatar seu fiel amigo canino das garras de criaturas espectrais.

O jogo marcou época por ser um título de plataforma extremamente polido, com diversas animações de morte para o protagonista, cinemáticas e uma trilha-sonora composta por orquestra, algo que não era comum na época.

Imagem de capa do item

Franquia Mother

Os jogos da franquia Mother todos contam com crianças no holofote do protagonismo. Sendo RPGs de combate por turno com uma ambientação diferenciada e extremamente divertida, os títulos da Nintendo ganharam um séquito de seguidores cult.

Os protagonistas marcantes incluem os garotos Ness e Lucas, que eventualmente são jogáveis também em Super Smash Bros..

Imagem de capa do item

Pokémon

Não podia faltar o RPG mais icônico da Nintendo. A premissa de Pokémon é que você, como um jovem garoto ou garota, precisa ser o melhor treinador Pokémon do mundo.

Capturar criaturinhas e triunfar em diversas batalhas estratégicas é parte do DNA da franquia, cuja trama sempre alça um protagonista juvenil na trilha de ser o melhor.

Imagem de capa do item

Never Alone

Neste adorável título de plataforma inspirado em um conto Iñupiaq, conhecemos o elo da garotinha Nuna e sua raposa do ártico, passando por diversas fases atmosféricas de plataforma repletas de puzzles inventivos.

Imagem de perfil
Lucas Rafael

Redator. Entusiasta de coisas demais