Capa da Publicação

10 filmes peculiares para assistir no Dia dos Namorados!

Por Gus Fiaux

O Dia dos Namorados está aí para todo mundo, e é o dia perfeito para você chamar seu companheiro ou companheira para assistir um filminho e relaxar. Porém, nem sempre queremos ver as mesmas coisas de sempre. E se você já se enjoou das comédias ou dos romances dramáticos e melosos, esta lista é pra você!

Aqui, reunimos 10 filmes “peculiares” para você assistir no Dia dos Namorados. São filmes mais puxados para a ficção científica, a fantasia e até mesmo o suspense, mas que ainda assim, trazem casais ou romances importantes, para você curtir toda a vibe do “felizes para sempre” – ou não…

Créditos: Divulgação

Imagem de capa do item

Encantada (Enchanted, 2007)

Iniciando de uma forma bem leve e divertida, temos Encantada, o adorado filme da Disney que mescla live-action com animação, e conta a história de Giselle, uma moça fofa e inocente, que acaba passando do mundo dos contos-de-fada para o mundo real graças à madrasta do príncipe com quem está prestes a se casar.

O filme é legal porque subverte muitos dos elementos facilmente encontrados nas animações da Disney, e traz um olhar único sobre os contos-de-fadas, com um final surpreendente que certamente vai aquecer seu coração. Além disso, destaque para o elenco, que conta com Amy Adams, Idina Menzel, Patrick Dempsey e James Marsden.

Imagem de capa do item

Wall-E (2008)

Saindo das fábulas e partindo para uma divertida ficção científica, podemos citar Wall-E, um dos maiores sucessos produzidos pela Disney/Pixar. O filme traz uma importante mensagem de conscientização ambiental, e também alerta sobre os perigos da ultradependência que a humanidade tem pela tecnologia.

Porém, à frente disso tudo, vivenciamos o intenso romance de Wall-E, um fofíssimo robozinho catador de lixo, por EVA, uma sonda espacial enviada à Terra para descobrir se o planeta já voltou a ser habitável. Os dois protagonizam uma sequência belíssima no começo do filme, onde podem demonstrar todo seu amor um pelo outro - e isso sem dizer uma palavra sequer.

Imagem de capa do item

Deadpool (2016)

Mudando bruscamente para os filmes de super-heróis, temos um longa tão descarado e sem-vergonha que se vendeu como um filme de romance, já que seu lançamento ocorreu à época do Dia dos Namorados de 2016 nos Estados Unidos. É claro que estou falando de Deadpool, o filme de origem do Mercenário Tagarela, o anti-herói mais adorado do mundo.

O filme segue a jornada de Wade Wilson em busca da cura para seu câncer, e como isso o transforma em uma criatura insana e basicamente imortal. Por outro lado, também conhecemos Vanessa Carlysle, a namorada do personagem, e toda a história dos dois rende um excelente romance à parte. Ótimo para quem não se importa com muito sangue e piadas de baixo calão.

Imagem de capa do item

Ela (Her, 2013)

Nem todo romance é totalmente materializável, mas não há como negar os desejos do coração. Ela, de Spike Jonze, traz Theodore, um homem absolutamente normal, mas que aos poucos se vê perdidamente apaixonado por Samantha, a inteligência artificial utilitária de seu computador. A partir daí, eles desenvolvem uma relação.

Ela é um filme tão cômico e trágico quanto qualquer história de amor pode ser. É sobre a liquidez e efemeridade dos relacionamentos contemporâneos, e é um comentário sagaz sobre como o avanço tecnológico acaba criando um buraco em nossos corações. E, apesar de ser bem peculiar, o filme consegue ainda assim ser bem realista. No fim, quem não se apaixonaria pela voz de Scarlett Johansson?

Imagem de capa do item

Questão de Tempo (About Time, 2013)

Questão de Tempo, à primeira vista, parece ser o filme mais "normal" desta lista. É o básico romance água-com-açúcar onde vemos um casalzinho bonitinho - vividos por Domhnall Gleeson e Rachel McAdams - enfrentando os mistérios do cotidiano. A grande diferença aqui é que um deles consegue viajar no tempo.

A história segue Tim, um jovem que um dia descobre ser herdeiro de um dom familiar, passado geneticamente por todos os homens de sua árvore genealógica. Ele pode voltar no tempo, sempre que vai para um lugar escuro e fechado. E isso se prova uma maldição quando ele acaba mudando os eventos que fazem com que ele conheça o amor de sua vida, a doce e divertida Mary.

Imagem de capa do item

O Predestinado (Predestination, 2014)

Continuando no tópico da viagem no tempo, temos um excelente filme de ficção científica, cuja história, ainda que indiretamente, toca em um encontro momentâneo e único, mas que muda todo o curso do universo e gera um paradoxo que sempre se repetirá em ciclos - afetando todos os seus envolvidos de maneira chocante.

O Predestinado, protagonizado por Ethan Hawke e Sarah Snook, é o tipo de filme cujos mínimos detalhes revelados podem estragar toda sua história. Basta dizer que é um filme único e diferente de tudo que você já viu, que consegue lidar bem com a viagem temporal, um romance pontual e até mesmo delicadas questões como identidade de gênero.

Imagem de capa do item

Your Name. (Kimi no Na wa., 201

Considerado por muitos como a história de amor perfeita, Your Name. - ou Kimi no Na wa., no original - é um anime lançado em 2016 no Japão, e trazido ao Brasil pela Netflix. A animação conta a história de Mitsuha e Taki, dois desconhecidos que, misteriosamente, passam a trocar de corpo involuntariamente.

Aclamado pela crítica especializada e pelo público, Your Name. é um filme fantástico - tanto em gênero quanto em qualidade -, que debate sobre temas essenciais para a construção da humanidade, como nossa percepção temporal e as memórias que construímos de outras pessoas e de nós mesmos. É um longa que traz uma profundidade e uma complexa contemplação, e que é ótimo para quem gosta de cultura oriental.

Imagem de capa do item

Complicações do Amor (The One I Love, 2014)

Não se deixe enganar pelo título nacional, que em nada resume a estranheza e bizarrice desse filme. The One I Love foi o primeiro longa-metragem de Charlie McDowell, e já mostra todo o talento do diretor. Aqui, vemos um casal passando por uma terapia nada ortodoxa para tentar resolver seus problemas conjugais.

A partir disso, os dois tiram "férias" bem inusitadas, mas alguns acontecimentos surpreendentes vão mudar toda sua percepção sobre o outro. O longa é estrelado por Elisabeth Moss, que você conhece de The Handmaid's Tale, e por Mark Duplass, que convencem em seus personagens e ajudam a compor o clima de mistério da história.

Imagem de capa do item

Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças (Eternal Sunshine of the Spotless Mind, 2004)

Um dos filmes de romance mais aclamados da história, Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças é um drama sobre como estamos dispostos a esquecer de momentos - e até mesmo de pessoas - que nos machucaram. É um filme belo, triste e agridoce, protagonizado por um Jim Carrey mais sóbrio e uma inusitada Kate Winslet.

Dirigido por Michael Gondry, o filme conta a história de uma mulher, Clementine Kruczynski que se submete a um procedimento para esquecer de seu ex-amado, Joel Barish. Os dois se reencontram, e a partir daí, começa uma jornada perigosa para lembrar do que já foi esquecido. E se você está curioso por mais, encontre-me em Montauk.

Imagem de capa do item

Garota Exemplar (Gone Girl, 2014)

Fechando esta lista, apresentamos um filme que definitivamente é ótimo para o Dia dos Namorados... mas não da maneira tradicional. Garota Exemplar é a mais recente obra-prima de David Fincher, baseado no glorioso best-seller homônimo de Gillian Flynn, e acima de tudo, é um romance disfuncional transformado em um crime assustador.

Aqui, descobrimos mais sobre o sumiço de Amy, e sobre como toda a cidade passa a suspeitar de seu marido, Nick. Contudo, a verdade é bem mais assustadora do que parece ser, e temos um suspense frenético e tenso, que choca o espectador a cada nova reviravolta. Ideal se você e seu par romântico possuem um gosto pelo suspense... mas não espere um final feliz.

Imagem de perfil
Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Demon to some... angel to others (ele/dele) || @gus_fiaux