Capa da Publicação

10 filmes e séries de super-heróis com viagem no tempo!

Por Gus Fiaux

Dentro da ficção científica, viagem no tempo é um dos temas mais frequentes, e é usado costumeiramente no cinema, na TV e em várias outras mídias. Os quadrinhos inseriram esse tipo de narrativa há muito tempo, e não é surpresa que os filmes e séries de super-heróis estão aproveitando essas inspirações.

Pensando nisso, aqui estão 10 filmes e séries baseados em quadrinhos da Marvel e da DC Comics que trazem viagem no tempo em sua trama. São histórias para quebrar sua cabeça, mexer com a linha do tempo e reformular o futuro a partir do passado!

Créditos: Divulgação

Imagem de capa do item

Superman: O Filme

Devido à quantidade absurda de produções atuais, muitas pessoas às vezes se esquecem de Superman: O Filme, mas ele foi um dos filmes mais importantes para o "gênero" dos super-heróis. Ele traz uma série de questões tiradas diretamente dos quadrinhos, e ao final, o Homem de Aço também mexe com viagem temporal.

Com o final da trama, Lois Lane acaba morrendo. Para salvar sua amada, Clark Kent consegue dar várias voltas na Terra, fazendo ela "voltar no tempo". Tudo bem que não é lá o deslocamento temporal mais cientificamente acurado do mundo, mas certamente contribui para uma excelente aventura de heróis.

Imagem de capa do item

Batman vs Superman: A Origem da Justiça

Quase quarenta anos após o primeiro filme do Superman, vamos para Batman vs Superman: A Origem da Justiça, longa inserido no Universo Estendido da DC Comics e que apresenta outra versão do Homem de Aço, dessa vez interpretada por Henry Cavill. E o filme, ainda que indiretamente, também toca em viagem no tempo.

Em determinado momento - que não conseguimos definir ainda se é um sonho ou realidade -, o Batman vê o Flash voltando ao passado para alertá-lo de algum grande problema causado no futuro, envolvendo Clark Kent. Uma pena que essa trama foi tão mal-posicionada, pois poderia ser o começo de uma história intrigante envolvendo a Liga da Justiça.

Imagem de capa do item

The Flash

Enquanto esse universo cinematográfico engatinha, a DC Comics já está intensa na televisão, graças ao Arrowverso exibido no CW. A segunda série pertencente a essa franquia é The Flash, que lida com o Velocista Escarlate desde que ele ganhou seus poderes de super-velocidade. E, a cada nova temporada, ele descobre novos usos para seus dons.

Desde a primeira temporada da série, já vemos Barry Allen usando super-velocidade para saltar no tempo, tanto para o passado quanto para o futuro. Vale mencionar o final da segunda temporada da série, onde ele retornou para salvar sua mãe do ataque do Flash-Reverso, e acabou provocando a realidade do Ponto de Ignição, uma famosa saga dos quadrinhos.

Imagem de capa do item

Legends of Tomorrow

E se, por um lado, The Flash tem viagens no tempo casuais, Legends of Tomorrow, uma série derivada dos outros programas do CW, por sua vez é totalmente voltada para esse tipo de peripécia temporal, já que a equipe das Lendas viaja na Waverider, uma grande máquina do tempo a serviço de Rip Hunter.

Quase o Doctor Who dos super-heróis, Legends of Tomorrow mostra esses personagens viajando pelas mais distintas épocas, cronologias e linhas alternativas, buscando mudar eventos para que tudo se encaixe da forma mais precisa possível. A série lida com polícias temporais e anacronismos, mas faz tudo isso com muito bom humor e despretensão.

Imagem de capa do item

Krypton

Encerrando o núcleo da DC Comics, temos também a série mais recente da editora, que não se situa em nenhum universo compartilhado específico. Krypton é um prelúdio das aventuras do Superman, retratando a vida no planeta homônimo décadas antes do nascimento do Homem de Aço. Aqui, vemos a história pelos olhos do avô do herói, Seg-El.

Contudo, a série lida sutilmente com questões de viagem temporal, já que um dos personagens principais, Adam Strange, é um viajante do futuro que retorna ao passado para alertar sobre um vilão perigoso do Superman, que também está manipulando a cronologia para poder dar fim à vida do herói no futuro. Agora, todos precisam encontrar uma forma de deter esse inimigo.

Imagem de capa do item

Doutor Estranho

Mesmo com quase vinte filmes no mercado, o Universo Cinematográfico da Marvel ainda não deu muito espaço para tramas de viagem no tempo - o que pode mudar consideravelmente com Vingadores 4. Entretanto, um filme que já insere vagamente esse conceito é Doutor Estranho, já que o herói que dá nome ao longa é detentor do Olho de Agamotto.

Enquanto, nos quadrinhos, esse é o nome de um valoroso artefato místico, nos cinemas, é apenas o receptáculo da Joia do Tempo. Em seu longa solo, Stephen Strange encontra vários usos criativos para inseri-la em combate, como por exemplo, fazer uma eterna barganha com o demônio Dormammu, para que ele não destrua a Terra.

Imagem de capa do item

Agentes da S.H.I.E.L.D.

Se os filmes estão "atrasados" nesse sentido, o mesmo não se pode dizer sobre as séries de TV. Em particular, Agentes da S.H.I.E.L.D. visitaram vários terrenos "cronológicos" em sua quinta temporada, que acabou sua exibição na última semana. Aqui, os agentes foram enviados para um futuro distópico onde a Terra foi destruída pela Tremor.

Ao longo da temporada, vemos vários conflitos temporais, com os agentes inclusive regressando ao presente com a ajuda de Fitz, determinados a impedir o avanço dessa realidade destrutiva sobre suas vidas. Isso abre uma série de possibilidades a serem abordadas no futuro da série, já que a sexta temporada terá que lidar com algumas repercussões dessa trama.

Imagem de capa do item

X-Men: Dias de um Futuro Esquecido

Agora, precisamos passar para a franquia mutante, já que os X-Men sempre foram o palco para todas as loucuras temporais da Marvel nos quadrinhos. Nos cinemas, a cronologia dos Filhos do Átomo consegue ser ainda mais confusa e bagunçada, mas Dias de um Futuro Esquecido veio com a proposta de colocar ordem na casa.

Adaptando a popular HQ de mesmo nome, a saga gira em torno dos heróis da Trilogia Original tendo que mudar, a todo o custo, os acontecimentos da Nova Franquia, para evitar um futuro onde os Sentinelas ganharam e os mutantes são detidos em campos de concentração. Uma pena que os filmes posteriores continuaram bagunçando a cronologia que havia sido "corrigida".

Imagem de capa do item

Legion

No universo televisivo dos X-Men, temos Legion, uma série para dobrar a mente de qualquer um, com seu caráter psicodélico e sua complexa trama ao redor de David Haller, um mutante com poderes inimagináveis. A história é bem centrada no conflito do Legião com o Rei das Sombras, o seu inimigo mais antigo.

A segunda temporada está inserindo, mesmo que tangencialmente, um interessante contexto de viagem no tempo relacionada com linhas temporais alternativas. Não direi exatamente o que é para não dar spoiler a quem ainda não viu, mas já podemos ver David tendo uma "ajudinha" do futuro... ou não?

Imagem de capa do item

Deadpool 2

E, para finalizar, o filme que acaba de entrar em cartaz nos cinemas, e que traz o Mercenário Tagarela para sua segunda aventura. Estamos falando de Deadpool 2, que além de lidar com o anti-herói homônimo, ainda apresenta a figura de Cable, um viajante temporal famoso nos quadrinhos, e que é uma peça crucial para a X-Force.

Aqui, ele viaja ao passado para impedir uma catástrofe colossal, mas para isso, acaba batendo de frente com Wade Wilson, e os dois logo começam uma dinâmica onde não sabemos quem está certo ou quem está errado. E apesar de não se preocupar muito com as consequências da viagem no tempo, Deadpool 2 definitivamente se diverte com isso.

Imagem de perfil
Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Demon to some... angel to others (ele/dele) || @gus_fiaux