Capa da Publicação

10 filmes de ficção que poderiam virar jogos!

Por Morganna Gumes

Nem todos os filmes que serão citados são bons, tem efeitos legais ou atuações aceitáveis, contudo vamos focar no que ele pretende apresentar, universo, criaturas, raças. Alguns filmes são sim bem legais, mas outros tem boas premissas porém morreram muito na praia ou simplesmente eram bons e não fizeram sucesso. Ainda assim na lista de hoje vamos honrar todas essas ideias que poderiam dar bons jogos.

Imagem de capa do item

Turbo Kid

O jogo que tem toda uma estética dos anos 80, bebendo muito forte de grandes clássicos dessa época, o longa que entrega uma aventura divertida, seria um bom jogo para dispositivo móvel como o Nintendo Switch e celulares. Principalmente se entregar um jogo de plataforma bem feito e bem desenvolvido com todo o universo apresentado no filme.

Imagem de capa do item

Interstella 5555

A animação que foi pensada pelo duo Daft Punk em conjunto com o gênio Leiji Matsumoto tem todo um universo que foi bem explorado, mas que ainda tem coisas escondidas. Não seria fascinante descobrir todas as histórias dos discos de ouro até o número 5555, e ver o vilão por eras se utilizando de grandes nomes da música que na verdade eram seres alienígenas. Conhecer cada raça que teve algum grande artista sequestrado pelo produtor da banda para seu plano maligno. Enter do que se trata aquela seita que precisa juntar 5555 discos de ouro para fazer um grande ritual mágico.

Imagem de capa do item

V de Vingança

A história da HQ e do filme são sensacionais e podem entregar render uma franquia de jogos, principalmente pelo fato do protagonista V ser uma pessoa específica, mas ele mesmo deixar claro que ele se caracteriza daquela forma para que aquilo se torne uma entidade superior a ele. Com isso qualquer pessoa pode vestir o uniforme de V e lutar pelos seus ideias. Uma história dando continuidade ao fatos que ocorreram no filme, principalmente criando um grupo de V que iriam aos poucos sabotar o governo ditatorial seria sensacional, se utilizar da jogabilidade de jogos como HITMAN e Dishonered seria uma boa escolha para a produção.

Imagem de capa do item

Jogos Vorazes

Seria muita petulância lançar um Battle Royale a essa altura do campeonato para Jogos Vorazes, mas e se o foco do jogo fosse a narrativa contada. Se fossemos colocados no cenário da revolta do 13º distrito, conhecendo todos os responsáveis pela situação e a história por trás do levante que dizimou um distrito inteiro. Uma história de guerra com o peso e carisma que as série Battlefield e Call of Duty conseguem entregar.

Imagem de capa do item

Capitão Sky e o mundo de amanhã

Um jogo com temática diselpunk seguindo a estética do jogo, uma história que fosse solta do filme, porém no mesmo universo. O filme não é dos melhores, mas ele tinha uma ideia bem interessante de mundo a ser apresentado, o grande problema é que não foi desenvolvido da maneira correta o que fez o filme não ir bem. Porém o ambiente dieselpunk e os Estados Unidos apresentados poderia ser um jogo muito bom

Imagem de capa do item

BRIGHT

O filme original da Netflix entrega um mundo muito rico em história que não pode ser totalmente explorado, um jogo mundo aberto dentro daquela realidade seria sensacional, talvez até mesmo um RPG ali seria uma boa escolha, visto a variedade de raças, poderes e outras coisas que poderiam ser trabalhadas dentro do jogo.

Imagem de capa do item

Looper o Assassino do Futuro

A história do filme é muito rica, ele nos apresenta um universo enorme para tratar de uma só história, então tanta coisa ficou em aberto, conhecemos tão pouco de todo um universo que um jogo viria bem para desenvolver mais o mundo que o filme se encontra. Descobrir as origens dos assassinos, se já houveram problemas como o do filme antes, muitas coisas poderiam ser trabalhadas, até uma queda total da organização.

Imagem de capa do item

A cidade dos amaldiçoados

O filme tem toda uma pegada assustadora, mesmo que hoje ele seja muito trash, o filme trás na sua trama uma conspiração alienígena para uma espécie de colonização do planeta terra. Mirando em franquias como Silent Hill, poderíamos ter algo bem interessante aqui, como a história de outras tentativas dessa espécie de colocar esse projeto em prática, sendo impedidos por uma parteira, ou alguém que descobriu a história.

Imagem de capa do item

Onde está segunda

Um jogo que seria um Spin-off do filme poderia trabalhar a história das outras famílias que tentaram manter o seu segundo filho em segredo, para que ele não seja pego pelo governo. Também seria possível explorar se alguém já conseguiu sucesso em se manter fora das vistas da senhora Cayman. Imaginem um jogo da Telltale com o enredo do filme como base.

Imagem de capa do item

Lucy

Todo o filme de Lucy aborda um conceito bem interessante, mesmo que irreal a ideia é boa. O jogo poderia desenvolver o caso de outras pessoas que também liberaram áreas do cérebro antes bloqueadas e o que isso resultou para elas. Os casos que poderiam ter dado origem às pesquisas de Morgan Freeman no filme. Um jogabilidade de Watch Dogs 2, poderia cair muito bem no jogo

Imagem de perfil
Morganna Gumes

Apaixonada por cinema, quadrinhos e jogos, apaixonada por linguística e muito fã de Silent Hill. "the fear of blood tends to create fear for the flesh" - Silent Hill