Capa da Publicação

10 fatos e curiosidades sobre a Diana de League of Legends!

Por Chris Rantin

Diana é uma das campeãs mais poderosas de League of Legends, sendo implacável tanto no mid e selva quanto no topo, capaz de criar combos explosivos que podem punir o inimigo rapidamente com sua ultimate, entrando e matando seus inimigos sem maiores perdas.

Em sua história, vemos alguém que perdeu tudo pelo que acreditava, recebendo a dádiva da Lua e se tornando um avatar da Deusa, apenas para ser acusada como herege pelos sábios que preferiam esconder a a verdade. Agora, ela luta por um dia que Lunari e Solari lutarão juntos novamente.

Imagem de capa do item

Criação e desenvolvimento

O desenvolvimento de Diana começou muito antes dela chegar no jogo em julho de 2012 - sendo que a primeira coisa a ser definida na personagem era sua agressividade na jogabilidade.

A Lua, que está presente em todo o seu visual, serve como contraponto direto à Leona, inimiga de Diana. E tudo na personagem é baseado em sua história, com seus ataques e habilidades sendo totalmente relacionados com a Lua.

O vídeo não está mais disponível.

A canção de Diana

A chegada de Diana no jogo marcou a primeira vez em que a tela de login realmente teve uma canção com vocal. A música chamada Daylight’s End agradou muito a comunidade, sendo lançada no Music of Legend, o álbum digital com as melhores canções de League of Legends.

Na música, ouvimos Diana falando sobre como o Sol é uma mentira e como a Lua irá trazer o fim dele.

Imagem de capa do item

Deusa da Lua

O nome Diana faz referência à Diana a Deusa da Lua na mitologia romana. Diana, a irmã de Apolo, também era a Deusa da caça, dos animais e dos partos. A divindade era conhecida por trazer castigos terríveis aos caçadores que tentavam desrespeitá-la.

Assim como a Deusa, Diana de lol não é muito bem humorada, sendo capaz de punir seus inimigos com violência e severidade.

Imagem de capa do item

Aliada da Lua

Diana nasceu no Monte Targon, enquanto seus pais se abrigavam na base da montanha durante uma tempestade. Sua mãe morreu no parto e seu pai faleceu durante a noite. Caçadores Solaris a encontraram durante a manhã seguinte, sendo apresentada ao sol e nomeada de Diana, sendo criada na religião Solari e ensinada a venerar o Sol. Ali, Diana aprendeu que a luz da Lua era uma luz falsa, criando apenas sombras, sem sustentar e nutrir o povo. Mesmo com tudo que ouvia, a garota sempre se sentiu atraída pela Lua, achando ela linda e bem mais gentil do que o sol severo. Toda noite, Diana fugia de seu quarto para assistir a Lua banhar o mundo em sua luz prateada.

Imagem de capa do item

A busca pela verdade

Conforme os anos foram passando, Diana passou a achar que os anciões mentiam, ficando aversa aos seus ensinamentos e passando a questionar tudo que lhe era dito, sentindo que alguma coisa estava sendo escondida por eles. Isso fez com que Diana ficasse cada vez mais isolada e solitária, uma vez que todos se afastavam dela e dos seus questionamentos.

Enquanto varria a biblioteca como punição por discutir com um ancião, Diana encontrou aquilo que faltava - um manuscrito ancestral parcialmente queimado. Ali era dito que havia um outro povo, os Lunaria, que cultuavam a Lua como divindade, mas que pregavam o equilíbrio, dizendo que Lua e Sol deveriam ser cultuado igualmente como forma de conseguir harmonia no universo. E assim, a vida de Diana mudou para sempre.

Imagem de capa do item

A subida ao Monte Targon!

Subir o Monte Targon é uma jornada para heróis, sendo uma prova gigantesca de coragem e força. Diana sempre desejou fazer isso, mas sabia que morreria na escalada. Mesmo assim, instantes após ler o manuscrito, a garota viu uma velha senhora escalando a montanha e pedindo a ajuda de Diana.

Depois de titubear, ela ajudou a senhora, escalando a montanha e perdendo a noção do tempo e buscando forças na lua quando tropeçava e fraquejava. E então Diana caiu de joelhos, exausta além do ponto, apenas para descobrir que havia chegado ao topo, algo que seria impossível em uma única noite, sendo banhada pela luz espectral brilhante e mágica.

Imagem de capa do item

Verdade Revelada

Ela buscou sua companheira, mas a senhora havia desaparecido. Diana então se sentiu preenchida pela luz, sendo aceita e tendo a chance de ser parte de algo maior do que poderia imaginar, algo que ela tinha imaginado a vida toda. E então ela recebeu o poder, ancestral e inacreditavelmente poderoso que a unia com algo vasto e inumano, trazendo dor e prazer enquanto ela seguia nessa sensação alucinante.

Descendo a montanha, Diana encontrou uma caverna no que mais parecia ser um templo, marcada por desenhos que mostravam guerreiros vestidos com armaduras prateadas e douradas lutando contra monstruosas criaturas.

Imagem de capa do item

Herege!

Ali no templo, ela encontrou a armadura prateada como das pinturas, assim como uma espada curva. Só ali Diana conseguiu ver seu reflexo, notando que seus cabelos negros agora estavam pálidos como a Lua, e que um símbolo rúnico marcava sua testa, o símbolo dos lunari.

Foi então que ela recebeu imagens de uma vida que nunca viveu, memórias e sensações da história ancestral, uma tempestade da verdade obscura que havia sido escondida. Ao chegar na cidade, Diana contou tudo que descobriu aos ancestrais, sendo chamada de herege e blasfema por acreditar em deuses falsos. Decretaram então que sua punição seria a morte.

Imagem de capa do item

A Escolhida da Lua

Diana ficou chocada com o que ouviu. Como eles poderiam negar a verdade daquela maneira? Ela sabia que eles faziam aquilo de propósito e, com uma fúria cega, sentiu seu poder queimar e orbes incandescentes surgirem ao seu redor. Usando sua espada, Diana golpeou com brutalidade, vendo que a magia fluia em forma de uma lua crescente. E ela atacou cegamente.

Quando abriu os olhos, viu o que tinha feito: todos os anciãos estavam mortos. Chocada com aquilo, Diana começou a fugir, sendo perseguida pelos guerreiros Solari que buscavam puni-la pelo que havia feito. Com as memórias fragmentadas de um povo que havia sido esquecido, Diana existe com buscando uma maneira de fazer com que a verdade seja ouvida: Solari e Lunari precisam lutar juntos e não como inimigos. E ela vai buscar isso, custe o que custar.

Imagem de capa do item

Skins

Até o momento Diana possui cinco skins: Valquíria sombria, que é o oposto da skin de valquíria da Leona; Deusa Lunar, lançada durante o ano novo chinês de 2014, com Diana representando o caminho da verdade e sendo inspirada na Deusa Chang’e; Infernal, lançada em comemoração ao All-Star de 2015; Lua Sangrenta, sendo parte do mesmo conjunto de skins de outros personagens e, a mais recente, Águas Sombrias, comemorando a chegada de Pyke e toda relação com Águas de Sentina, sendo também a primeira skin em que Diana usa um chapéu.

Imagem de perfil
Chris Rantin

Jornalista • Editor • Mestrando em Comunicação pela UEL • Instagram e Twitter: @Chris_Rantin • "Eu sou o fogo e a vida encarnados. Agora e para sempre eu sou a Fênix!"