Capa da Publicação

10 coisas que você precisa saber sobre Suspiria!

Por Gus Fiaux

Um dos filmes de horror mais influentes de todos os tempos, Suspiria possui uma reputação impressionante – e não é à toa que está prestes a ganhar um novo longa ao fim deste ano. Contudo, a obra máxima da carreira de Dario Argento é ainda repleta de mistérios que precisam ser desvendados.

Por exemplo, você sabia que o filme é o primeiro de uma trilogia? Sabia que é um dos filmes mais inovadores do giallo italiano? Conhece as Três Mães que compõem esse universo tenebroso? Aqui, você descobrirá tudo isso e mais um pouco, conforme desvendamos 10 coisas que você precisa saber sobre Suspiria!

Créditos: Divulgação

Imagem de capa do item

Dario Argento, um mestre do horror

Para conhecer uma obra tão complexa, é sempre bom entender quem são os criadores por trás dela. Quando falamos de Suspiria e a Trilogia das Mães, automaticamente estamos falando de Dario Argento, um dos maiores mestres do cinema de horror italiano, e percussor do subgênero conhecido como giallo.

Argento é um cineasta muito inspirado, que ganhou o prestígio da Itália e de todo o mundo com seus filmes hiper-violentos e estilizados. Em sua carreira, também temos a Trilogia dos Animais, encabeçado pelo excelente O Pássaro das Plumas de Cristal, bem como Prelúdio Para Matar, Phenomena e Tenebre.

Imagem de capa do item

Inspirações

Para criar o universo místico e atmosférico de Suspiria e suas "continuações", Dario Argento foi atrás dos clássicos narrativos. Sua maior inspiração veio dos Contos de Fadas, sobretudo os que envolviam bruxas. Uma das maiores influências para o longa foi Branca de Neve e os Sete Anões, a animação da Disney, que serviu de "base" para a fotografia.

Mas a história fica ainda mais interessante. A co-roteirista do filme, Daria Nicolodi disse ter se inspirado em uma história real: a de sua avó. De acordo com a história, ela teria entrado em um internato para mulheres, onde descobriu diversos rituais de Magia Negra. Com isso em mente, Nicolodi e Argento fizeram um tour investigando a história da magia pela Europa.

Imagem de capa do item

As Três Mães

No entanto, a maior base do filme veio de um ensaísta britânico, Thomas De Quincey. Ele teria escrito a metáfora das Três Mães do Sofrimento, que seriam as três grandes fontes que assolam a humanidade. Com esse pensamento em mente, Argento logo criou a figura inumana de três bruxas que se alimentavam de jovens mulheres.

Temos então Suspiriorum - a Mãe dos Suspiros -, Tenebrarum - a Mãe das Trevas - e Lachrymarum - a Mãe das Lágrimas. Juntas, essa tríade protagonizou os três filmes originais de Argento sobre bruxas, e logo estarão reunidas no novo Suspiria, que por sua vez, será dirigido por Luca Guadagnino, de Me Chame Pelo Seu Nome.

Imagem de capa do item

Suspiria

O primeiro e mais famoso filme da trilogia, Suspiria é a história de uma jovem bailarina que se junta a uma companhia de dança na Alemanha. O que ela não sabe é que a escola é palco do coven sediado pela Mãe dos Suspiros, que faz de tudo para tentar trazê-la para seu lado - ou então matá-la.

O resultado é catastrófico, uma vez que Suzy Bannion, a dançarina em questão, consegue descobrir a armação da bruxa e destrói todo seu coven. O filme foi lançado em 1977, e é até hoje uma das maiores referências no que diz respeito a filmes de bruxas e terror sobrenatural, em grande parte devido ao seu estilo e sua profusão de cores.

Imagem de capa do item

A Mansão do Inferno

Lançado em 1980, temos o segundo filme, que por sua vez é focado na Mãe das Trevas. Trata-se de A Mansão do Inferno. Aqui, seguimos a jornada de Mark Elliot, um homem que precisa investigar o misterioso desaparecimento de sua irmã, uma poetisa que havia se mudado há pouco tempo para Nova York.

Com isso, ele acaba se deparando com o misterioso Professor Arnold e sua enigmática enfermeira, apenas para descobrir que ela é a Mater Lachrymarum, e o velho é um de seus escravos mais antigos, que chegou a escrever um livro sobre o poder e a influência das três bruxas ancestrais. É o filme mais psicodélico e místico da trilogia.

Imagem de capa do item

O Retorno da Maldição: Mãe das Lágrimas

Por fim, temos O Retorno da Maldição: Mãe das Lágrimas, o terceiro filme da saga, que conta a história da bruxa mais bela e poderosa. O longa foi lançado apenas em 2007, devido a diversos problemas que Dario Argento teve ao longo de seu desenvolvimento. Dessa vez, seguimos a estudante Sarah Mandy, interpretada pela filha do cineasta, Asia Argento.

Sarah estuda restauração de obras de arte, e isso a coloca diretamente contra a Mãe das Lágrimas, que busca alguns artefatos que caíram nas mãos da aluna após uma escavação em uma igreja romana. É considerado o "pior" dos três filmes, devido a uma série de fatores. Falta o estilo característico de Argento, que fez com que os outros dois filmes fossem tão atmosféricos.

Imagem de capa do item

Inovação e pioneirismo

Suspiria é o filme mais aclamado dos três por ter sido uma grande surpresa dentro do giallo italiano, que antes era mais focado em suspenses policiais e horror envolvendo assassinos e serial killers. Mas isso não é o único traço marcante, uma vez que o filme trouxe vários marcos para o cinema de horror.

A começar pela trilha sonora, que surgiu de uma série de experimentos da banda italiana Goblin. A música era tão atmosférica que chegou a ser tocada no set, entre as gravações. Outra grande inovação diz respeito à direção de fotografia, que foi muito elogiada em parceria com a direção de arte e design de produção do filme, pelas cores vibrantes e assustadoras.

Imagem de capa do item

Uma influência atemporal

O sucesso foi tão tremendo que Suspiria logo se tornou uma grande inspiração para diversos outros cineastas e obras que surgiriam na posterioridade. O longa foi um verdadeiro marco para o giallo, fazendo com que o subgênero fosse mais apreciado não apenas dentro da Itália, mas também no mundo todo.

Além disso, a narrativa e a estética do longa influenciaram diversos filmes ao longo das décadas. Para citar apenas alguns, temos O Iluminado, Invocação do Mal, ParaNorman, Demônio de Neon e Convenção das Bruxas. Wes Craven era um grande fã do longa, e fez questão de citá-lo em dois filmes da franquia Pânico.

Imagem de capa do item

Remake? Não é bem assim

Como alguns sabem, um novo filme está sendo produzido por Luca Guadagnino, e chegará aos cinemas em novembro deste ano. O novo longa se chama apenas Suspiria, e terá vários elementos do filme original de 1977 - mas você vai estar se precipitando se chamá-lo de remake, pois o diretor já afirmou que não é bem assim...

Guadagnino já deixou claro que pretende fazer sua própria versão do longa - e isso é bem notável pelos trailers e cartazes. Será um filme bem diferente do clássico de Dario Argento, até no que diz respeito às cores vibrantes e à atmosfera surreal. Em vez disso, parece ser um filme bem mais "realista" com toques brutais de horror.

Imagem de capa do item

As Três Mães reunidas

Além disso, como descobrimos pelo mais recente trailer do longa, liberado há alguns dias, o novo Suspiria vai trazer inspirações de toda a Trilogia das Mães, e pode ser o filme que vai reunir, de uma vez por todas, Suspiriorum, Lachrymarum e Tenebrarum. De acordo com o que sabemos, o coven estará fechado.

No entanto, muito mistério ainda envolve a produção. Sabemos que o longa vai adaptar alguns detalhes da história do filme original, com Dakota Johnson (Cinquenta Tons de Cinza) interpretando Susie Bannion. Além disso, há rumores de que Tilda Swinton pode estar interpretando secretamente dois papéis no filme, incluindo um homem idoso.

Imagem de perfil
Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Demon to some... angel to others (ele/dele) || @gus_fiaux