Capa da Publicação

10 coisas que você precisa saber sobre a Morte da Marvel!

Por Gus Fiaux

Morte é um elemento muito importante da cultura mundial. Nos cinemas, séries e histórias em quadrinhos, ela já ganhou diversas interpretações muito peculiares. Desde a inteligente Morte de O Sétimo Selo à divertida Perpétua de Sandman, a cultura pop está lotada de encarnações da ceifadora.

Com a Marvel, não é diferente. A Senhora Morte é uma figura recorrente, que tem uma ligação fundamental com alguns personagens da editora, como Thanos Deadpool. E, nesta lista, você vai conhecer um pouco mais da personagem, de suas origens, raízes e sua importância para a história da Casa das Ideias!

Esta lista é uma sugestão do fã @agnaldo.junior7 enviada para nosso Instagram. Não deixe de mandar também suas sugestões e ideias de temas!

Créditos: Divulgação

Imagem de capa do item

Primeira aparição

A Morte sempre foi uma figura bem associada com Thanos, e por conta disso, sua primeira aparição se deu justamente ao lado do Titã Louco - porém, na revista do Capitão Marvel, enquanto o herói traçava uma luta inconsequente contra o Coisa, do Quarteto Fantástico.

Ela foi criada por Mike Friedrich e Jim Starlin, em Captain Marvel #26, de 1973. Desde sua primeira aparição, ela mantém seu charme etéreo e misterioso, sempre aparecendo como uma figura nas sombras, ao lado de Thanos, e desejosa por novas adições ao seu reino letal.

Imagem de capa do item

Origens

As origens da Morte são incertas, mas sabe-se que ela "nasceu" junto com todo o Universo Marvel, já que é necessária uma força para contrabalancear toda a vida. Ainda não foi revelado, no entanto, se ela é única para todo o Multiverso, ou se existe uma versão da Morte para cada universo individual.

A Morte é uma representação física da devastação, destruição e da ruína. Ela nunca é vista como uma figura maligna ou vilanesca, mas sim como algo necessário para a sobrevivência do universo. Basta notar o Câncerverso, que se livrou da morte, e é um caos absoluto.

Imagem de capa do item

Seduzindo o Titã Louco

Conforme revelado em A Ascensão de Thanos, a Morte já conhece e convive com Thanos desde que ele era apenas uma criança, enquanto ainda habitava em Titã. Ela viu potencial nele para se tornar seu Avatar da Morte, e aproveitando que ele era um excluído social, se tornou sua amiga.

Ela tomava a forma de uma jovem menina que frequentava a escola do vilão. Aos poucos, ela foi incutindo pensamentos assassinos em sua cabeça, e liberando seu lado mais diabólico. Foi ela quem o convenceu a praticar seus primeiros assassinatos, incluindo o de sua mãe, Sui-San.

Imagem de capa do item

Maldição letal

Desde cedo, Thanos se apaixonou pela Morte. Contudo, a dama diáfana sempre o deixou de lado, já que não podia se relacionar com nenhum mortal. Quando o Titã Louco assumiu sua natureza assassina, a Morte prometeu que faria dele seu consorte, se ele provasse que sempre seria apenas dela.

Ao longo dos anos, Thanos fez de tudo para provar seu eterno amor para a entidade, mas nunca foi respondido de maneira adequada. A verdade é que, como Avatar da Morte, ele não poderia morrer, já que precisava trazer novos tributos à dama, e por conta disso, ela nunca se enlaçou totalmente com ele. Esse é o motivo pelo qual Thanos nunca consegue morrer.

Imagem de capa do item

A Morte e o Mercenário

Embora não pudesse se apaixonar por um mortal, a Morte acabou se vendo vítima dos encantos de Deadpool. E isso porque, devido à natureza de seus poderes, o Mercenário Tagarela sempre conseguia escapar de seu abraço mortal, o que a tornou desesperada para tê-lo consigo.

Contudo, é evidente que isso não caiu muito bem com Thanos. O Titã Louco se sentiu traído e indesejado, e chegou a bater de frente com Wade Wilson por conta disso - já que ele, garanhão como sempre, também flertava com a Morte. Como resultado, o vilão amaldiçoou Deadpool com total imortalidade, para que nunca pudesse se unir definitivamente com a Morte.

Imagem de capa do item

Trocada e traída

Apesar de Thanos amar a Morte veementemente, nos últimos anos, ele se viu cada vez mais traído e escanteado por sua amada. Tudo isso piorou quando ela, para provar o amor do Titã uma última vez, fez com que Thane aceitasse a Força Fênix e enfrentasse seu pai.

Thanos obviamente derrotou seu filho, mas percebeu que já não amava mais a Morte. Isso trouxe uma reviravolta ainda mais absurda, quando o vilão resolveu trocar sua companheira de décadas por Hela, a Deusa Asgardiana da Morte, que por sua vez, se provou uma parceira menos traiçoeira e mais efetiva.

Imagem de capa do item

Representação

A representação da Morte no Universo Marvel é brilhante, e uma das melhores já traçadas para os quadrinhos. Misturando elementos comuns a todas as suas representações, ela pode se apresentar de qualquer forma que desejar, mas sempre opta por duas formas físicas fixas.

Ela pode ser vista como o típico cadáver esquelético envolto em um capuz, mas frequentemente prefere ser uma dama mórbida, bela e feroz. Contudo, isso só acontece quando ela aparece para seres humanoides. Para outras raças, ela possui outras formas. A Morte raramente fala, mas sua presença por si só já diz muita coisa.

Imagem de capa do item

Poderes

Como uma entidade cósmica, a Morte é quase onipotente, e é completamente energizada pelo Poder Cósmico. Ela pode fazer o que quiser, embora sua natureza a incline em torno dos cuidados com a morte em si. Além disso, ela obviamente é imortal.

Curiosamente, ela não se importa tanto em provocar a morte, ou mesmo organizar a passagem das almas para o submundo. Como ela fica responsável apenas pelo domínio das almas, ela permite que seres como as Valquírias, Hela, Thanos e Caronte façam o "serviço sujo".

Imagem de capa do item

Domínios

A Morte possui seu próprio domínio físico, chamado comumente de Reino da Morte. Trata-se de um local etéreo onde são enviadas todas as almas caídas do universo, sem distinção. Não sabemos ainda, no entanto, qual a relação deste reino com o Paraíso e os vários Infernos que existem no Universo Marvel.

Dentro de seu domínio, existe uma relíquia cósmica e mística, chamada de Poço do Infinito. Quem olha através dele pode descobrir todos os mistérios do universo, já que ele supostamente acumula todo o conhecimento e sabedoria dos que já morreram.

Imagem de capa do item

Fora das HQs...

A personagem pode não ter dado as caras como consorte de Thanos em Guerra Infinita, mas isso não significa que ela já não tenha aparecido em outras mídias antes. A primeira aparição dela se deu na série animada do Surfista Prateado, embora fosse chamada de Lady Caos.

Por outro lado, nos video games, ela já teve uma presença maior. A personagem está no game do Deadpool, como um dos muitos interesses românticos do Mercenário Tagarela. Já em Marvel vs Capcom: Infinite, ela se junta com Jedah Dohma para unir seus respectivos universos, e utiliza a ajuda de Thanos para isso.

Imagem de perfil
Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Demon to some... angel to others (ele/dele) || @gus_fiaux