Capa da Publicação

10 coisas que você não sabia sobre o universo cinematográfico da Marvel!

Por Gus Fiaux
Imagem de capa do item

Samuel L. Jackson assinou um contrato de 9 filmes com a Marvel.

Você nunca parou para se perguntar como o Nick Fury aparece em tantos filmes sem ter tido nenhuma crise de contrato que os heróis mais importantes tem, como Robert Downey Jr. e Chris Evans?

Isso acontece porque Samuel L. Jackson, no início do MCU, assinou contrato para insanos nove filmes. Cinco já foram (Homem de Ferro 1 e 2, Capitão América 1 e 2 e Os Vingadores). Faltam quatro.

Imagem de capa do item

A bilheteria combinada de todos os filmes é de 7,1 bilhões de dólares.

Segue essa breve lista:

Homem de Ferro: 585 milhões de dólares O Incrível Hulk: 263 milhões de dólares Homem de Ferro 2: 624 milhões de dólares Thor: 449 milhões de dólares Capitão América - O Primeiro Vingador: 371 milhões de dólares Os Vingadores - 1 bilhão e 519 milhões de dólares Homem de Ferro 3 - 1 bilhão e 215 milhões de dólares Thor - O Mundo Sombrio - 645 milhões de dólares Capitão América - O Soldado Invernal - 714 milhões de dólares Guardiões da Galáxia - 769 milhões de dólares

Pouco dinheiro, não? O que nos leva diretamente ao próximo item da lista...

Imagem de capa do item

O Universo Cinematográfico é a segunda maior franquia, atrás apenas de Harry Potter.

São 7,1 bilhões de dólares do Universo Cinematográfico da Marvel contra 7,7 bilhões da franquia de filmes do bruxinho que encantou toda uma geração. Pelo menos, até o ano que vem, quando - espera-se - que com a bilheteria de Vingadores - Era de Ultron, o quadro se reverta e o MCU passe a ocupar o topo.

Imagem de capa do item

O parâmetro para escolher um diretor é que ele tenha feito algo que tenha "um singular traço de ser incrível".

Já pensou no porquê de Kenneth Branagh ou os caras que dirigiram alguns episódios de Community serem diretores de grandes filmes da Marvel Studios? A verdade é que essa é a intensão da Marvel: quebrar os limites e contratar diretores que possam trazer ao filme inovações além do campo dos super-heróis. "Você não precisa ter dirigido um grande filme de ação com efeitos visuais e pancadaria. Só precisa ter feito algo que tenha um singular traço de ser incrível", foi o que disse o diretor da Marvel Studios, Kevin Feige.

Imagem de capa do item

Phil Coulson já apareceu mais no MCU que qualquer outro personagem.

Apesar de não ser um super-herói e nunca ter aparecido nos quadrinhos antes dos filmes, Phil Coulson se tornou um dos personagens mais populares da franquia, aparecendo em mais filmes que qualquer outro herói ou personagem - e nem estamos falando do Stan Lee pois todo filme ele aparece com um personagem diferente. E vale lembrar que ainda temos a série de TV e os curtas-metragem!

Imagem de capa do item

Edgar Wright inadvertidamente ajudou a dar a forma ao MCU.

Apesar de ter abandonado o projeto do filme do Homem-Formiga devido a diferenças criativas, Edgar Wright estava envolvido com o projeto desde 2006, mesmo tendo sido contratado como diretor apenas em 2012. Segundo Kevin Feige, foi o roteiro inicial de Homem-Formiga que modelou o MCU, obrigando os diretores de cada filme e o próprio Feige a alterarem determinados elementos pré-estabelecidos de suas concepções para os filmes de modo que pudesse acomodar o filme do Homem-Formiga.

Imagem de capa do item

Kevin Feige teve a ideia de construir o Universo Cinematográfico quando percebeu que a Marvel tinha os direitos da maioria dos Vingadores.

Ainda em 2005, a maior parte do dinheiro produzido no cinema pela Marvel vinha dos filmes licenciados com outros estúdios, tais quais os filmes do Homem-Aranha pela Sony e os dos X-Men pela Fox. A ideia era construir uma série de filmes pela alçada da própria Marvel, e a ideia final veio quando Kevin Feige percebeu que eles ainda possuíam os direitos para alguns dos maiores heróis da editora - Os Vingadores. Pensando nisso, Kevin teve a ideia de montar uma franquia de filmes solo que se reuniria em um grande crossover, assim como nos quadrinhos de 1960.

Imagem de capa do item

Joss Whedon é um dos consultores criativos de cada filme.

Essa é um tanto quanto óbvia, mas a fim de manter um padrão cronológico coeso sem contradições entre os filmes, cada produção possui vários consultores criativos, que podem opinar sobre o desenvolvimento do projeto e até mesmo alterar determinadas coisas para se manter uma linha direta. E é óbvio que o diretor da série de filmes que reúne todas as demais franquias seria um dos principais consultores criativos! Além disso, o cara foi responsável por dirigir algumas das cenas pós-créditos dos filmes, de modo que elas deem pistas sobre o próximo filme da equipe. E aqui podemos citar a cena pós-crédito do primeiro Thor e a de Capitão América - O Soldado Invernal.

Imagem de capa do item

O primeiro filme do Universo Cinematográfico começou a ser filmado antes do roteiro estar completo.

Mesmo sendo o filme da franquia com a maior média de críticas positivas segundo o Rotten Tomatoes, o primeiro filme do Homem de Ferro começou a ser filmado antes mesmo que o roteiro tivesse sido concluído, fazendo com que muitas das cenas que vimos não passassem de improviso - um grande improviso que ajudou a consolidar todos os filmes que viriam em seguida, bem como o amado Os Vingadores.

Imagem de capa do item

Universos compartilhados não eram tão bem aceitos antes dos Vingadores (e agora todo estúdio quer ter um!)

Apesar de ser, atualmente, o mais famoso dos Universos Compartilhados, não se enganem achando que o MCU foi o primeiro deles. Antes, já tivemos uma vaga ideia dos universos compartilhados com os crossovers (Alien v Predador, Fredddy v Jason) e até mesmo com universos compartilhados de verdade (Monstros da Universal, por exemplo). A questão é que, manter esses universos compartilhados parecia uma tarefa árdua e cara, e por isso, a ideia não vingou até então. Porém, com o advento do MCU, todo estúdio que se preze começou a montar seu próprio universo compartilhado. Exemplos? Além dos universos de heróis da DC, da Sony e da Fox, temos a volta dos Monstros da Universal, bem como a junção dos filmes de Godzilla e do King Kong (que retornará aos cinemas em Skull Island).

Imagem de perfil
Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Demon to some... angel to others (ele/dele) || @gus_fiaux