Capa da Publicação

10 coisas que queremos no reboot de Shrek!

Por Gus Fiaux

Nos últimos dias, ficamos chocados ao descobrir que a Universal Pictures está planejando um reboot de Shrek e de Gato de Botas, e para isso, já contratou Christopher Meledandri, um dos criadores de Meu Malvado Favorito, para assumir a nova franquia.

Um reboot de Shrek é uma tarefa arriscada, considerando que os filmes lançados até então funcionam bem dentro de sua proposta e possuem uma legião considerável de fãs… Ainda assim, aqui estão 10 coisas que queremos ver nessa nova franquia animada!

Créditos: Dreamworks

Imagem de capa do item

Antes de mais nada, que não seja um reboot completo!

Como dito na introdução, Shrek é uma franquia muito amada e com fãs muito fervorosos. Para que esse reboot dê certo, ele precisa - antes de qualquer coisa - não ser um reboot completo. Parece confuso? Pois bem, a série de filmes começou em 2001, e perdurou aproximadamente uma década.

Nesse meio tempo, tivemos quatro filmes da franquia principal, o derivado do Gato de Botas e vários especiais e séries de TV. Para que consiga se manter de forma a respeitar o material original, o ideal seria que esse reboot fosse mais como uma continuação, ainda que mais "independente" da história anterior, quase como Jurassic World para Jurassic Park.

Imagem de capa do item

... Mas algumas coisas podem ser ignoradas!

No entanto, fica bem nítido que nem todas as decisões tomadas para a franquia foram as melhores. Se o primeiro e o segundo filme são obras incomparáveis, Shrek Terceiro e Shrek Para Sempre já não são muito elogiados nem pelos fãs e nem pela crítica especializada, e realmente acabaram trazendo um desgaste para a série de filmes.

Uma forma de fazer uma espécie de reboot é simplesmente ignorar essas duas continuações, de uma forma similar ao que o novo Halloween fez com os filmes posteriores ao original. Assim, a história poderia seguir um rumo melhor e começar a explorar temas mais interessantes do que bebês-ogros e viagem no tempo.

Imagem de capa do item

Retorno do elenco de vozes

Shrek possui um dos melhores elencos da história das animações. Foi graças aos seus "dubladores" que o filme ganhou todo o reconhecimento que tem hoje, tornando-se um clássico da Dreamworks. E embora a ideia de um reboot possa soar interessante, a franquia perderia todo seu charme sem o elenco de vozes original.

Mike Myers, Eddie Murphy, Antonio Banderas, Cameron Diaz e Julie Andrews - esses são apenas alguns dos nomes que ajudaram a dar vida a personagens como o próprio Shrek, o Burro Falante, o Gato de Botas, a Princesa Fiona e sua mãe, a Rainha. Eles precisam ser convocados para um novo filme.

Imagem de capa do item

Uma história única e original

Quando paramos para pensar na franquia de forma geral, Shrek e Shrek 2 são filmes muito originais, que pegam todo o contexto dos contos-de-fadas e da jornada do herói e fazem uma deliciosa subversão, criando uma história empolgante e divertida. De certo modo, o spin-off do Gato de Botas também faz isso, ainda que em escala menor.

No entanto, quando paramos para pensar em Shrek Terceiro e Shrek Para Sempre, vemos que a franquia resolve abraçar o clichê, abordando dois temas batidos em qualquer franquia de fantasia: família/paternidade e viagem no tempo/terras alternativas. Caso o reboot seja realmente produzido, ele precisa trazer a originalidade dos primeiros filmes.

Imagem de capa do item

Destaque para os coadjuvantes

O que nos mais encanta no universo de Shrek é a vasta quantidade de personagens coadjuvantes que esse mundo tem a nos oferecer. Se o Shrek por si só é um personagem bem interessante, ele também ganha força por contar com amigos tão únicos e esquisitos como o Burro Falante e o Gato de Botas, além de Fiona, que é uma personagem bem complexa.

E por mais que a franquia seja voltada para o ogro, nós queremos ter a sensação de que todos os coadjuvantes são, de certa forma, protagonistas. É isso que deixaria a franquia ainda mais interessante, dando destaque devido aos outros personagens, e não apenas em cenas específicas, como quando o Gato de Botas faz sua adorável carinha triste.

Imagem de capa do item

Vilões marcantes

Quando pensamos em Shrek, principalmente nos dois primeiros filmes, logo nos vêm na cabeça a figura de dois vilões muito interessantes, por serem completas subversões de personagens clássicos dos contos-de-fadas. Claro que estou falando do Lorde Farquaad do primeiro, e da Fada Madrinha do segundo.

O que esperamos para um novo filme - ou uma nova franquia - é um vilão tão interessante quanto esses dois exemplos - e que também tenha um pezinho dentro das fábulas, já que isso é algo que a franquia sempre usou (mais sobre isso no próximo item). Uma sugestão particular é reunir grandes vilões de contos-de-fadas em uma grande equipe de inimigos.

Imagem de capa do item

Uma sátira aos contos-de-fadas

Desde sua concepção, Shrek veio para ser a animação anti-Disney. Enquanto o estúdio do Mickey Mouse ganhava rios de dinheiro fazendo suas adaptações de contos-de-fadas, a Dreamworks usou esse ogro adorável para zoar e parodiar tudo o que tínhamos de mais marcante nessas fábulas clássicas.

O problema é que, por mais que isso ainda estivesse presente, o personagem acabou crescendo mais do que sua trama - de forma que Shrek Terceiro e Shrek Para Sempre dão mais foco ao ogro do que aos contos-de-fadas. Com isso em mente, é preciso que a franquia resgate esse ar de zoação, para criar algo mais satisfatório para os fãs.

Imagem de capa do item

Personagens clássicos das fábulas

Pinóquio, Três Porquinhos e Lobo Mau, as Princesas... Shrek já nos apresentou diversos personagens dos contos-de-fadas - alguns com mais e outros com menos destaque, mas todos estão lá para fazer graça e compor o "elenco de figurantes" da franquia. Para um reboot, tudo o que esperamos é que esses personagens tenham mais participação.

Além de tudo isso, queremos ver novos personagens, que foram pouco trabalhados ou que realmente não estiveram presentes na franquia. João e Maria seria um ótimo exemplo, e caso a saga queira zoar os contos-de-fadas adaptados recentemente, seria incrível ver alguma versão zoada da Elsa de Frozen: Uma Aventura Congelante.

Imagem de capa do item

O humor adulto impera!

Quando pensamos em Shrek, nós podemos ter memórias incríveis da franquia infantil, das diversas cenas de ação e até mesmo da história de amor entre Shrek e Fiona, que permeia todo o conto. No entanto, o que muitos se esquecem é a quantidade de humor adulto que está presente nesses filmes, disfarçadamente.

Ainda que seja mais infantil, o filme conta com piadas bem sugestivas, que funcionam tão bem para crianças quanto para adultos, ao mesmo tempo que possuem um ar mais "pesado" do que os filmes da Disney, por exemplo. Não queremos que um reboot "higienize" esse tipo de humor, para tornar algo puramente infantil. "***Na cabeça, shampoo. Lave bem o seu... PÉ!"

Imagem de capa do item

Uma reformulação da animação

Quando botamos na balança, Shrek realmente é um dos filmes mais bem-animados da Dreamworks. No entanto, se colocamos isso diante do padrão Disney-Pixar, vemos que a franquia possui uma qualidade bem inferior à que está no mercado atualmente. Com um reboot, temos aqui a possibilidade de algo completamente inovador e bem-produzido.

Nem precisamos sair muito da Dreamworks: se o novo filme do Shrek contar com a mesma equipe de animação responsável pela trilogia Como Treinar Seu Dragão, o filme já teria uma melhora significativa, e que ajudaria a saga a se repopularizar nos cinemas, com um visual muito mais bonito e elaborado.

Imagem de perfil
Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Demon to some... angel to others (ele/dele) || @gus_fiaux