Capa da Publicação

Herói dos X-Men tem morte terrível em nova HQ da Marvel

Por Junno Sena

Cerebrax, a máquina Cerebro que agora está consciente e com planos sombrios, atacou novamente. Nas últimas edições dos mutantes em Krakoa, vimos essa nova ameaça se formando e agora, em X-Force #27, a primeira baixa ao enfrentar o vilão surgiu, sendo bem sangrenta.

Escrita por Benjamin Percy e com arte de Robert Gill, a edição 27 da equipe traz Forge para investigar o porquê do Cerebro ter ficado offline repentinamente. Ao entrar na sala, o mutante descobre que o capacete desapareceu, mas antes que consiga entender o que aconteceu, Forge é atacado por diversos tentáculos.

Forge é atacado por CerebraxMais a frente na trama, em um encontro entre Black Tom Cassidy e o Cerebrax, descobrimos que o capacete se uniu a cabeça de Forge. Após o puro pânico tomar conta dos mutantes, Dominó, Wolverine e Kid Omega se juntam a Tom para investigar o local.

É quando descobrimos o corpo de Forge, com metade da sua cabeça arrancada. Esse banho de sangue promovido por Cerebrax pode ser apenas o início de diversas outras mortes para a série. Mas vale lembrar que, com a tecnologia atual de Krakoa, Forge, provavelmente, irá retornar para o mundo dos vivos futuramente.

X-Foce encontra o corpo do herói

Forge foi introduzido pela primeira vez em Fabulosos X-Men #184, em 1984. Criado por Chris Claremont e John Romita Jr., Jonathan Silvercloud, como é chamado, é descendente de índios Cheyenne e seus poderes mutantes o tornam capaz de reparar ou criar qualquer maquinário sem dificuldade.

Inclusive, a tecnologia que neutraliza os poderes mutantes e que caiu nas mãos de Henry Gyrich, um agente do governo, foi criação sua. Mesmo que não tenha tido tanta relevância nas histórias com o passar dos anos, o personagem é uma das figuras carimbadas dos quadrinhos em que, hora ou outra, sempre retorna.

Aproveite e continue lendo:

Imagem de perfil
sobre o autor Junno Sena

Pós graduando em Antropologia com o raio problematizador ligado no 120. Assiste filme trash para relaxar e dorme cantarolando a trilha sonora de A Hora do Pesadelo. Blaxploitation na veia e cinema coreano no coração. Atualmente mora em Petrópolis, RJ.