Warner e CBS estudam vender a emissora CW, casa do Arrowverso e Riverdale

Capa da Publicação

Warner e CBS estudam vender a emissora CW, casa do Arrowverso e Riverdale

Por Chris Rantin

A CW, a casa do Arrowverso e de Riverdale, além das saudosas Supernatural, Gossip Girl e The Vampire Diaries, poder ser vendida. De acordo com THR, a ViacomCBS e a WarnerMedia estão estudando a venda da emissora, e Mark Pedowitz, o chefe do canal, já se pronunciou oficialmente sobre isso.

Segundo fontes do THR, a emissora não dava lucros para a CBS e a WarnerMedia desde a sua criação, ainda em 2006. Um dos principais motivos para isso era o foco na criação de conteúdo principalmente para o público jovem, como as séries DynastyRiverdale.

O que fazia a emissora render — e até crescer — eram os acordos de distribuição internacional de conteúdo, como com a Netflix que, fora da América do Norte, era a casa de praticamente todos os produtos da CW. Contudo, essa parceria com a gigante do entretenimento foi finalizada em 2019, quando a CBS e a Warner  decidiram realocar suas produções em suas próprias plataformas de streaming, a Paramount+ e a HBO Max, respectivamente.

Com isso, se tornou cada vez mais difícil manter o lucro da emissora ou assegurar seu crescimento. Agora, de acordo com o The Wall Street Journal, citado pelo THR, resta saber se as donas da CW planejam vender toda a emissora ou manter parte de suas ações na empresa. Mesmo assim, a Nexstar, uma gigante da TV local, está entre os possíveis compradores da emissora.

Ao longo dos últimos anos, o Arrowverso se tornou o principal pilar da CW.

O CEO da CW, Mark Pedowitz, confirmou a possibilidade da venda em um comunicado interno aos funcionários do canal, mas ressaltou que é muito cedo para saber o que acontecerá no futuro.

“Aos estimados integrantes da CW, 

 

Eu tenho certeza que vocês viram as especulações recentes sobre a CW na imprensa, então eu gostaria ter a oportunidade de falar sobre isso com vocês de forma direta e compartilhar o que sabemos. 

 

Primeiramente, como muitos de vocês estão cientes, nos últimos anos, tivemos um tempo transformador em nossa indústria, o que resultou em uma série de atividades comerciais com as empresas de mídia e conteúdo. Dado o ambiente atual, a ViacomCBS e a Warner Bros. estão explorando oportunidades estratégicas para otimizar o valor de sua empreitada em conjunto que é a The CW Network.

 

É muito cedo para especular o que pode acontecer, mas eu prometo manter vocês informados conforme vamos aprendendo mais [informações]. 

 

Então o que isso significa para o agora? Isso significa que devemos continuar fazendo o que fazemos de melhor, fazer a CW ser tão bem sucedida e vibrante como nós sempre fizemos. Temos muito trabalho pela frente — com mais programas originais do que nunca, a expansão para as noites de sábado, nosso crescimento digital e as plataformas de streaming — e nós triunfamos quando nos unimos e construímos a CW juntos.” 

Originalmente, a CW foi planejada para ser alimentada com uma grade de conteúdo dividida meio a meio. 50% da programação seria suprida pela CBS Studios, enquanto os outros 50% seria de responsabilidade da Warner. Contudo, com o sucesso de Arrow, The Flash e Supergirl, o universo de personagens da DC Comics conhecido como Arrowverso cresceu, se desmembrando em mais séries como Legends of Tomorrow, Batwoman, Stargirl, Superman & Lois e a novata Naomi. Com isso, a Warner se tornou a principal fonte de conteúdo da CW, enquanto a CBS amarga com seriados que não rendem muita audiência, como é o caso de DynastyCharmed.

Aproveite e confira também:

Imagem de perfil
sobre o autor Chris Rantin

Jornalista • Editor • Mestrando em Comunicação pela UEL • Instagram e Twitter: @Chris_Rantin • "Eu sou o fogo e a vida encarnados. Agora e para sempre eu sou a Fênix!"