Capa da Publicação

Tom e Jerry: Como é o rosto da dona do Tom?

Por Junno Sena

Personagens que não mostravam o rosto em desenhos animados era algo comum. O desejo de descobrir o que havia por trás de uma máscara ou fora da tela foi o que tornou alguns icônicos, como a Senhorita Belo de As Meninas Superpoderosas, Marin de Águia de Os Cavaleiros do Zodíaco, ou os pais da Vaca e do Frango. mas um caso curioso presente nessa extensa lista é a dona de Tom, de Tom e Jerry.

Apelidada como Mammy Two Shoes pelo time criativo da animação, a personagem mostrou suas pernas pela primeira vez em 1940, no curta Puss Gets the Boot. No futuro, o gato Jasper e o rato sem nome dessa animação se tornariam Tom e Jerry. Com voz de Lillian Randolph, Mammy discute e agride Jasper por falhar em sua eterna caça ao rato.

Ela apareceria em outros 18 episódios da série, entre 1940 e 1952. Porém, o início do fim de sua participação no desenho começou em 1950, no episódio Saturday Evening Puss. Nele, a personagem sai para curtir uma noite de jogos. Tom, então, decide fazer uma festa na casa de Mammy. Enfurecida com uma ligação delatando a festa, Mammy larga o jogo de cartas e retorna correndo de volta para casa.

Mammy Two Shoes em duas cenas de Tom e Jerry

Essa foi a primeira e única vez que Mammy mostrou o seu rosto. Grande, com olhar furioso e movimento desengonçado, a sua aparição não foi recepcionada como o esperado. Isso por que, de acordo com algumas mídias da época, a imagem de Mammy Two Shoes assustou as crianças, mas também houve outro problema: o estereótipo em que a personagem era baseada.

O que aconteceu com Mammy Two Shoes?

Feita nos moldes do estereótipo racista da “Mammy”, a dona de Tom sofreu boicote e represálias durante anos pela Associação Nacional para o Progresso de Pessoas de Cor (NAAPC). Mais tarde, Mammy Two Shoes acabaria dando lugar para outras personagens e, desta vez, brancas.

Se a sua aparição foi o início do fim para a personagem, o episódio The Lonesome Mouse foi a justificativa de roteiro para deixá-la de lado. Nele, Mammy expulsa Tom de casa após o gato cair em uma armadilha de Jerry. Outra curiosidade desse episódio é que é um dos poucos onde os dois animais falam.

Com o decorrer dos anos, os direitos de produção de Tom e Jerry passariam de mão em mão. Em 1961, por exemplo, a Rebramdt Films produziu treze curtas baseados nos personagens, mas desistiram de adaptar Mammy Two Shoes nessa nova fase do gato e do rato.

De um lado, uma das donas de Tom e do outro, uma versão diferente, a Mrs. Two Shoes

De acordo com Gene Deitch, ele percebeu que Mammy representava um “estereótipo negro de empregada” e que a personagem “não funcionava em um contexto moderno”.

Mammy Two Shoes chegou a aparecer nos quadrinhos do Tom e Jerry, mas seu aspecto, mesmo que ainda usufruindo dos mesmos estereótipos, era menos “monstruoso” do que foi mostrado na animação.

Já os episódios antigos de Tom e Jerry foram reeditados ou apenas retirados da programação. Em fases mais recentes do desenho, uma mulher branca sob o nome Mrs. Two Shoes chegou a ser introduzida na série.

Recentemente, quando a Amazon decidiu colocar o desenho em seu catálogo, o streaming colocou um aviso de conteúdo sensível, dizendo que o programa continha cenas de “preconceito racial” e que ele poderia “reproduzir preconceitos étnicos que eram comuns na sociedade norte-americana”.

Aproveite e continue lendo:

Imagem de perfil
sobre o autor Junno Sena

Pós graduando em Antropologia com o raio problematizador ligado no 120. Assiste filme trash para relaxar e dorme cantarolando a trilha sonora de A Hora do Pesadelo. Blaxploitation na veia e cinema coreano no coração. Atualmente mora em Petrópolis, RJ.