Capa da Publicação

Surfista Prateado: Artista leva o herói de volta ao seu icônico visual de Planeta Hulk

Por Junno Sena

Como um dos quadrinhos mais populares do Golias Esmeralda, Planeta Hulk trouxe diversas aparições curiosas no título do herói. Dentre elas, o “Silver Sagave”, conhecido pelo público como o Surfista Prateado, mas nesse caso: O Selvagem Prateado. Agora, McKone, mais conhecido pelos quadrinhos dos Jovens Titãs e Quarteto Fantástico, levou o Surfista Prateado de volta para 2006 e para este emblemático arco.

Criado por Jack Kirby, o arauto do Galactus teve a sua primeira aparição em Quarteto Fantástico #48, em 1966. Sob o nome de Norrin Radd, ele começa sua história como um astrônomo, antes de se oferecer a servir o Grande Devorador de Mundos e salvar o seu planeta natal.

O personagem rapidamente se tornou um favorito entre os fãs de quadrinhos. Hoje, ainda participa de alguns arcos populares, faz aparições em equipes como a dos Defensores e terá um novo título sendo lançado: Silver Surfer: Rebirth.

Arte de McKone

Com uma armadura dourada e uma maça como arma, esta variante do Surfista, aqui desenhada por McKone, se tornou uma dos visuais icônicos do personagem.

Mas, falando em variantes e adaptações, o Surfista não foi muito bem visto no cinema. Interpreta por Doug Jones, mas com a voz de Laurence Fishburne, a versão do herói no segundo filme do Quarteto Fantástico não agradou tanto os fãs. Entre mudanças do material original até polêmicas do set, o filme caiu no limbo de adaptações de quadrinhos.

Agora, com a expansão do universo do Hulk ocorrendo com o lançamento de She-Hulk na Disney+, é possível que em breve, veremos um pouco mais desse curioso e querido personagem.

Enquanto isso, temos uma ideia do que poderia ter sido a sua presença em Thor: Ragnarok, que serve como uma lisonjeira adaptação de Planeta Hulk. De qualquer forma, com as novas adições ao Universo Marvel do meio intergaláctico, parece pouco provável ficarmos sem o Surfista Prateado e Galactus por muito tempo.

Imagem de perfil
sobre o autor Junno Sena

Pós graduando em Antropologia com o raio problematizador ligado no 120. Assiste filme trash para relaxar e dorme cantarolando a trilha sonora de A Hora do Pesadelo. Blaxploitation na veia e cinema coreano no coração. Atualmente mora em Petrópolis, RJ.