Capa da Publicação

Nova origem do Superman muda a razão pela qual o herói escapou de Krypton

Por Melissa de Viveiros

Superman é um dos personagens mais icônicos da DC Comics, e tem sua origem bem estabelecida desde sua estreia na década de 1930. Agora, isso está mudando com a HQ World of Krypton #5, que contou sobre a origem do herói de forma um pouquinho diferente.

Ainda que universos alternativos vez ou outra alterem algum elemento da tradicional história, ela se manteve praticamente a mesma nas diversas versões do personagem na linha principal dos quadrinhos até hoje. Entretanto, junto com a primeira aparição do Homem de Aço na nova saga de Action Comics #1, veio uma base ligeiramente diferente de sua história de origem.

Em alguns poucos painéis, foi estabelecido que ele vinha do planeta Krypton, destruído pouco após seu nascimento. Tendo percebido os sinais do que aconteceria antes da catástrofe, o pai de Kal-El, Jor-El, envia o bebê para a Terra, onde ele acaba sendo adotado pela família Kent e recebe o nome Clark. O garoto é criado de modo simples, se tornando eventualmente um grande herói sem nunca perder a humildade.

Na nova HQ de Robert Venditti Michael Avon Oeming, a história dos dias finais de Krypton é um pouco mais explorada, revelando que o planeta estava sendo governado pelo General Zod. Preocupado com lidar com o regime ditatorial de Zod e sabendo que o planeta está condenado, Jor-El não consegue encontrar um meio de salvar seu filho. Assim, quem busca um outro planeta para o qual enviar Kal-El é sua mãe, Lara.

Jor-El e Lara em capa de World of Krypton #5.

Além dessa diferença, a trama explora os objetivos e planos dos pais de Kal-El antes de seu eventual fim. Assim, Lara tem um papel bem mais importante do que em versões anteriores da história.

Além disso, enquanto o pai do garoto se preocupa com os habitantes de Krypton, sua esposa está focada apenas no futuro do filho dos dois. Isso acaba criando uma distância entre os dois que explica o porquê de apenas o bebê Kal ser enviado para a Terra, e o projeto não ter sido replicado com o maior número possível de kryptonianos.

World of Krypton #5 começou a ser vendida nos Estados Unidos dia 5 de abril, e ainda não tem previsão de chegada às bancas brasileiras.

Veja também:

Imagem de perfil
sobre o autor Melissa de Viveiros

Editora. Graduanda em Letras na UFMG. Elfa noturna em Azeroth, Au'Ra em Eorzea, apoiadora da Casa Martell em Westeros, LoLzeira noxiana e grisha etherealki. Fã de coisas demais e sempre hiperfocada em algo diferente. || @windrunning_