Capa da Publicação

Liga da Justiça: Ray Fisher rebate declarações de Joss Whedon

Por Arthur Eloi

A polêmica dos bastidores de Liga da Justiça está longe de acabar, ainda que o filme já tenha sido lançado há anos. Recentemente, após ser citado em silêncio em inúmeras acusações de mau comportamento no set, o diretor Joss Whedon (Vingadores) se manifestou sobre o ocorrido, essencialmente jogando de volta a culpa para Gal Gadot (Mulher-Maravilha) e Ray Fisher (Ciborgue).

No caso de Fisher, o mais vocal membro do elenco a expor as complicações que teve no set com Whedon e os executivos da Warner Bros., o cineasta desmereceu muitos dos comentários do ator ao dizer que eles não só tinham uma boa relação nos bastidores, como também que se viu forçado a reduzir a presença dele nas telas por não conseguir entregar uma boa performance.

No Twitter, Ray Fisher mostrou que leu as novas declarações de Whedon, porém optou por comentá-las em outras oportunidade, visto que estava aproveitando o feriado de Dia de Martin Luther King na última segunda (17), nos Estados Unidos. O ator disse:

Parece que Joss Whedon acabou dirigindo um ultimato. Ao invés de lidar com toda a mentira e palhaçada de hoje, eu vou celebrar o legado do reverendo doutor Martin Luther King Jr. O trabalho continua amanhã.

Como sempre, Fisher ainda encerrou sua mensagem com “A > E”, sigla em inglês que representa “Responsabilidade acima do entretenimento”, que o ator utiliza em suas denúncias.

Papel de Ray Fisher foi enxugado no corte de 2017 de Liga da Justiça

Ray Fisher é um dos principais nomes a expor as dificuldades que Zack Snyder e o elenco de Liga da Justiça enfrentaram no set do que viria a ser o divisivo corte teatral de 2017, finalizado por Joss Whedon após Snyder ter se ausentado do projeto. Whedon, por sua vez, foi bastante criticado pelo seu humor machista, por descontroles nos bastidores e, como indica Fisher, até mesmo por atos racistas. O cineasta nega todas as acusações.

Mais tarde, após intensa campanha dos fãs e do elenco, Zack Snyder ganhou a chance de finalizar sua visão para o filme, em uma obra de quatro horas de duração que ficou conhecida como Liga da Justiça de Zack Snyder (2021). Ambos os cortes do filme podem ser encontrados no catálogo da HBO Max.

Aproveite e confira:

Imagem de perfil
sobre o autor Arthur Eloi

Repórter entusiasta de filmes ruins, jogos de tiro e de horror em todas as suas formas. Dá notas duvidosas para obras questionáveis • @ArthurEloi117