Capa da Publicação

Kamehameha: O que significa o nome do golpe mais famoso de Dragon Ball?

Por Junno Sena

Nem tudo é possível de ser compreendido em um anime. Algumas piadas se perdem na tradução, outras adaptações acabam resumindo demais e alguns termos nem chegam a ganhar uma nova roupagem. Esse é o caso da principal habilidade de Goku, de Dragon Ball: o Kamehameha.

E, pelo incrível que pareça, o motivo da escolha para o nome do ataque não possui um significado tão profundo quanto aparenta. A verdade é que Akira Toriyama precisava que o poder de seu protagonista tivesse a palavra “Kame”, que no japonês significa “tartaruga”.

Mestre Kame no anime Dragon Ball

A ligação entre a habilidade e o animal é o fato de Mestre Kame, responsável a ensinar o Kamehameha à Goku, ser o “hermitão tartaruga”. Logo, Akira queria que houvesse algum tipo de significado e não apenas uma brincadeira de palavras.

A criação do ataque “Kamehameha”

Foi então que Nachi Mikami, esposa de Akira, sugeriu o nome do primeiro rei do Havaí, Rei Kamehameha. De acordo com ela, seria fácil de se lembrar por ser o primeiro rei do país, além de incorporar de forma fácil a palavra “Kame”.

Porém, na língua havaiana, “Kamehameha” possui um significado. Traduzido como “o muito solitário”, o nome acabou casando com o personagem, já que o mesmo sempre viveu em sua ilha apenas com a companhia de uma tartaruga.

Akira Toriyama, criador de Dragon Ball

Já em japonês, “Kamehameha” pode ser traduzido como “tartaruga onda destruição”, o que entenderíamos como “onda de destruição da tartaruga”.

Acaso ou não, a ideia de Nachi acabou combinando perfeitamente com o que Akira precisava. Na dublagem nacional, o ataque se manteve o nome original, mas na versão em inglês, é chamado de “the Kamehameha wave” (ou, “a onda Kamehameha”).

Aproveite e continue lendo:

Imagem de perfil
sobre o autor Junno Sena

Pós graduando em Antropologia com o raio problematizador ligado no 120. Assiste filme trash para relaxar e dorme cantarolando a trilha sonora de A Hora do Pesadelo. Blaxploitation na veia e cinema coreano no coração. Atualmente mora em Petrópolis, RJ.