Capa da Publicação

Jujutsu Kaisen: Mangá revela por que Hakari é considerado um dos feiticeiros mais fortes

Por Junno Sena

O novo capítulo de Jujutsu Kaisen finalmente passou a mostrar mais das habilidades de Kinji Hakari. Em sua primeira luta do mangá contra um oponente a altura, o personagem promete justificar o porquê de Satoru Gojo tê-lo apontado como um dos únicos estudantes capazes de substituí-lo em uma batalha.

Sendo um dos personagens mais misteriosos da história de Gege Akutami, o Culling Game Arc tem dado mais espaço para Hakari mostrar sua personalidade e poderes. Em combate contra Kajime Hashimo, o feiticeiro utilizou uma estranha música como energia amaldiçoada.

Essa técnica não é uma novidade, inclusive já foi descrita por atingir as pessoas como uma “lixa áspera”. Porém, com o decorrer da luta, Kajime percebe que uma nova força para tomar conta do corpo da Hakari.

Então é explicado que o corpo do feiticeiro desenvolveu uma técnica própria de maldição reversa, permitindo que seu corpo não quebre com a pressão da energia que ele gera. E as consequências disso podem definir o resultado deste embate.

Hakari se torna imortal devido a técnica de maldição reversa que seu corpo desenvolveu

Descobrimos que, dentro do Curling Game, com este truque, ele adquire energia o suficiente que o possibilite abrir uma Expansão de Domínio constantemente. E, enquanto continua recebendo “jackpots”, energia amaldiçoada infinita flui através do seu corpo, ganhando força e, após um determinado tempo, ser capaz de abrir um novo domínio mais uma vez. Em outras palavras, ele se torna indestrutível.

Ainda não se sabe até que ponto essa “invencibilidade” pode durar, mas deixou Kajime Hashimo sem saber o que fazer para contornar a situação. De qualquer forma, neste breve momento, Hakari mostrou que não se deixará perder facilmente.

Aproveite e continue lendo:

Imagem de perfil
Junno Sena

Pós graduando em Antropologia com o raio problematizador ligado no 120. Assiste filme trash para relaxar e dorme cantarolando a trilha sonora de A Hora do Pesadelo. Blaxploitation na veia e cinema coreano no coração. Atualmente mora em Petrópolis, RJ. Ele | Elu