Capa da Publicação

Dragon Ball Super: Mangá explica como Bardock, pai de Goku, perdeu a cauda

Por Gus Fiaux

Dragon Ball é uma franquia repleta de personagens marcantes, e nos últimos anos temos visto uma presença bem grande de Bardock no mangá, o pai de Goku. Agora, no octogésimo terceiro capítulo da história, descobrimos como o Saiyajin passou por um dos momentos mais traumáticos de sua vida, ao perder sua cauda.

Em Dragon Ball Super #83, acompanhamos a épica batalha entre Bardock Gas, e como o pai de Goku teve de se libertar contra as forças de Freeza para tentar salvar o último habitando do Planeta Cereal, Granolah. Tudo isso acontece quando Bardock revela como é um Saiyajin muito fiel às tradições de sua raça.

Ele não quer enfrentar inimigos que já estejam caídos e dominar raças inferiores. Na verdade, seu propósito é lutar contra oponentes capacitados. Isso faz com que ele inclusive rejeite um pedido para o Dragão de Cereal, já que não deseja fugir ou manipular a própria luta.

Bardock tem um papel crucial na história de Dragon Ball Super, desde o arco do Último Sobrevivente.

Gas, por outro lado, acredita que a única forma de detê-lo é cortando sua cauda. Ele então segura Bardock pelo rabo e começa a socá-lo violentamente, até o momento em que a cauda do Saiyajin é completamente dilacerada. Porém, o efeito desse golpe acaba ficando bem diferente do que Gas previa.

Em vez de morrer, fugir ou perder o seu poder, Bardock fica ainda mais poderoso. Isso faz com que ele acabe despertando um poder secreto dos Saiyajin, que nem sequer possui um nome oficial. Ele fica envolto por uma aura, como se estivesse entrando no modo Super Saiyajin, mas seu cabelo não muda.

A única diferença é a quantidade de poder que ele consegue empregar na luta. Dessa forma, é quase um percussor do modo Super Saiyajin. Com esse nível de poder nas alturas, ele é capaz de derrotar Gas.

Dragon Ball Super é publicada no Brasil pela Panini Comics.

Abaixo, confira também:

Imagem de perfil
sobre o autor Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Wouldst thou like to live deliciously? || @gus_fiaux