Doutor Estranho no Multiverso da Loucura: Artes mostram mais do visual do vilão Gargantos

Capa da Publicação

Doutor Estranho no Multiverso da Loucura: Artes mostram mais do visual do vilão Gargantos

Por Junno Sena

A sequência do filme do Doutor Estranho está cada vez mais próximo e junto, começam a surgir novos materiais promocionais que podem servir como evidências para os designs dos personagens. Dessa vez, o foco tem sido no visual de Gargantos e na nova heroína do Universo Cinematográfico da Marvel (MCU), América Chavez.

E quando falamos de visuais e do filme Multiverso da Loucura, não é algo que irá faltar. Trazendo Doutor Estranho, Feiticeira Escarlate, Wong, América Chavez, Gargantos e mais personagens, a sequência promete ter diversas referências e a inserção de vários designs de personagem.

No caso das artes de Gargantos, vilão que já deu as caras no primeiro trailer do filme, o foco foi dado ao seu imenso olho e os seus tentáculos, servindo como uma lembrança do que já vimos na série What If…? A participação do vilão clássico de Doutor Estranho promete fazer um balanço com outro perigo presente no filme: o Doutor Estranho do mal apresentado na série animada da Marvel.

Material promocional da entidade Gargantos

Gargantos no trailer de Doutor Estranho no Multiverso da Loucura

Outras artes mostram um pouco mais da identidade visual presente no conceito da América Chávez, bem similar ao dos quadrinhos. Além de outras, que trazem mais detalhes sobre o uniforme da Feiticeira Escarlate, principalmente o seu arco e sua expressão mais sombria.

Com direção de Sam Raimi, conhecido pelas primeiras adaptações do Homem-Aranha e da franquia Evil Dead, o longa irá trazer um elenco de peso, com nomes como Benedict Cumberbatch, Elizabeth Olsen, Rachel McAdams, Benedict Wong, Chiwetel Ejiofor, além de rostos novos para a franquia, como Xochitl Gomez.

Doutor Estranho no Multiverso da Loucura chega aos cinemas no dia 5 de maio de 2022.

Confira também:

Imagem de perfil
sobre o autor Junno Sena

Pós graduando em Antropologia com o raio problematizador ligado no 120. Assiste filme trash para relaxar e dorme cantarolando a trilha sonora de A Hora do Pesadelo. Blaxploitation na veia e cinema coreano no coração. Atualmente mora em Petrópolis, RJ.