Capa da Publicação

Como Anne Hathaway quase não estrelou o filme O Diabo Veste Prada

Por Gus Fiaux

Lançado em 2006, O Diabo Veste Prada já se tornou um clássico no coração de muitos fãs. Aqui, seguimos uma jovem jornalista que consegue emprego em uma famosa revista de moda, mas acaba sendo sugada em uma rotina absurda de trabalho por conta de sua chefe, Miranda Priestly, e isso traz consequências severas em sua vida.

O filme basicamente lançou a carreira de Anne Hathaway ao mundo – após ter feito um sucesso inicial com o filme O Diário da Princesa. Porém, a atriz quase não conseguiu estrelar a produção, já que ela não era a favorita para o papel e teve que lutar muito por ele.

No ano passado, Anne esteve presente no oitavo episódio da décima terceira temporada de RuPaul’s Drag Race, como uma convidada. Ela foi questionada pelas queens sobre qual foi o trabalho mais difícil de conquistar, e na mesma hora, a atriz respondeu O Diabo Veste Prada.

Em O Diabo Veste Prada, Anne Hathaway contracena ao lado de Meryl Streep, que interpreta a diabólica Miranda Priestly.

Hathaway disse que era a nona pessoa na lista de audição para interpretar Andrea Sachs, o que significa que oito outras atrizes estavam em sua frente. A Variety inclusive informou, em um artigo especial sobre o aniversário do filme, que Rachel McAdams (Meninas Malvadas) era a escolha principal.

McAdams não quis o papel pois, na época, estava tentando sair um pouco do cinema mainstream. Porém, outros nomes de peso foram considerados em seu lugar, como Scarlett Johansson Natalie Portman. Eventualmente, o papel acabou ficando com Hathaway, que começou a receber mais trabalhos após isso.

Graças à sua participação em O Diabo Veste Prada, anos depois, Hathaway se tornaria a vencedora do Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante, graças ao seu trabalho no musical Os Miseráveis. Ela também conquistaria papeis em grandes blockbusters, como Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge Interestelar.

O Diabo Veste Prada está disponível no Star+.

Abaixo, veja também:

Imagem de perfil
Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Demon to some... angel to others (ele/dele) || @gus_fiaux