Anime DICRIA: Página do Instagram inicia projeto social de Mangateca em comunidade do Rio de Janeiro

Capa da Publicação

Anime DICRIA: Página do Instagram inicia projeto social de Mangateca em comunidade do Rio de Janeiro

Por Flávia Pedro

O Anime DICRIA é uma página no Instagram que teve seu início em fevereiro de 2021 e desde então tem ganhado muitos seguidores – que já ultrapassam 24 mil. O fotógrafo Ed Cura, morador do Morro do Fallet, no Rio de Janeiro, teve a ideia de colocar conhecidos personagens de animes em cenários urbanos do Rio de Janeiro, incluindo praias, comunidades, mercados e etc.

Além dessas edições, que ganharam o coração dos seguidores, o perfil do Anime DICRIA também produz vídeos sobre animes, resenhas sobre mangás e o Jornal DICRIA, onde compartilha informações, vagas de emprego e notícias, trazendo visibilidade para as questões da periferia. Mas o que vem ganhando destaque na última semana é o projeto da Mangateca Comunitára DICRIA, que pretende tornar a cultura nipônica mais acessível nas comunidades do Rio.

Por volta de junho de 2021, o Anime DICIRA deu o primeiro passo para dar início ao projeto, anunciando a arrecadação de doações de mangás e HQs para que o acervo da mangateca fosse criado. A iniciativa foi um sucesso, diversos exemplares foram doados e alguns já foram encaminhados para um instituto na Cidade de Deus, o Instituto Arteiros, onde crianças já estão tendo acesso gratuito a eles.

Meses depois, no dia 21 de dezembro de 2021, a página anunciou o segundo passo do projeto: o espaço físico para a Mangateca Comunitária DICRIA. No Catarse, o Ed Cura criou o projeto na intenção de arrecadar doações em um total de 20 mil, para que seja alugado um espaço físico no Fallet contando com toda a infraestrutura necessária para receber o público de leitores.

Veja a seguir a postagem do Instagram que explica como ajudar o projeto, na descrição da postagem você encontra todas as informações:

A página surgiu como uma válvula de escape para o Ed, que viu na conta uma forma de aliviar sua ansiedade. Veja a seguir alguns dos conteúdos compartilhados no Anime DICRIA:

Hoje, 10 meses após sua primeira publicação, os planos são maiores e a intenção é conseguir inaugurar este espaço físico no primeiro semestre de 2022. Quando perguntei a Ed sobre o projeto, de onde surgiu a ideia e o motivo para dar início a ele, ele respondeu:

“Esse tipo de conteúdo [mangás e HQs] quase não chegam ao público periférico, tá ligado? Não só pela falta de acesso, mas pelos valores, edições reduzidas… Tudo isso afastou a periferia desse tipo de leitura e a Mangateca DICRIA está sendo criada justamente para que pessoas que vem de onde eu vim tenham acesso gratuito. Nós do Anime DICRIA queremos combater essa falta de acesso.”

O acervo já conta com mais de 2.000 volumes de 500 exemplares, mas o projeto ainda está recebendo doações de mangás, livros e HQs. As doações podem ser feitas pessoalmente na Feira da Glória aos domingos na Av. Augusto Severo, 2702 no bairro da Glória ou por correio (você pode solicitar o endereço entrando em contato no instagram).

Bora colaborar para levar a cultura otaku para cada vez mais gente? Quem sabe essa iniciativa não se espalhe para outros estados no futuro? Não deixem de ajudar!

Confira também:

Imagem de perfil
sobre o autor Flávia Pedro

Historiadora formada pela UFF e apaixonada por cultura japonesa, animes, mangás, filmes... Criadora de conteúdo no instagram Anime Dicria, viciada em café e leitora de fanfics ruins nas horas vagas. Instagram: fllavia_pedro