What If…?: Easter eggs e referências do primeiro episódio da série da Marvel

Capa da Publicação

What If…?: Easter eggs e referências do primeiro episódio da série da Marvel

Por Arthur Eloi

A Marvel continua sua investida nas séries de TV, e dessa vez chega ao mundo das animações com a ambiciosa What If…?, que explora situações hipotéticas com os personagens do Universo Cinematográfico da Marvel.

Para dar o pontapé inicial, o seriado imagina o que aconteceria se Peggy Carter (Hayley Atwell) tivesse recebido o soro do supersoldado no lugar de Steve Rogers (Chris Evans), em uma linha temporal onde a heroína da Segunda Guerra Mundial foi a Capitã Carter, ao invés do Capitão América.

Confira abaixo todas as referências, easter eggs e homenagens do primeiro episódio de What If…?!

Ponto de Virada

Como bem explica o narrador Vigia (Jeffrey Wright, o Bernard de Westworld), novas histórias podem surgir a partir de uma simples decisão diferente. No caso do primeiro episódio, essa decisão acontece em junho de 1943, durante uma das cenas de Capitão América: O Primeiro Vingador (2011), quando Steve Rogers vai receber o soro do supersoldado para eventualmente se tornar o herói titular.

No longa original, Peggy Carter assiste ao processo em um mezanino, mas aqui decide acompanhar tudo direto da sala. É uma mudança simples, com grandes consequências.

A Morte de Chester

Assim como no filme, o evento é atrapalhado por uma tentativa de ataque terrorista por um espião da Hidra, mas dessa vez sangue é derramado pelo fato de que Peggy e os demais militares não estão atrás dos vidros do mezanino. Uma das vítimas do tiroteio acaba sendo o coronel Chester Phillips.

Interpretado por Tommy Lee Jones no longa de 2011, Chester Phillips é um militar durão, mas que acaba enxergando a bondade e a coragem interna em Steve Rogers, ao ponto de indicá-lo ao projeto que eventualmente o transformaria no Capitão América. Na série, porém, ele é morto sem muita cerimônia, e Steve Rogers também fica ferido.

Capitão de Ferro?

Com Steve Rogers baleado, é preciso encontrar um substituto para receber com o soro de supersoldado. Pela mentalidade machista da época, Peggy Carter sequer é cogitada, apesar de sua atuação em parar o espião da Hidra. Ao invés dela, é Howard Stark (Dominic Cooper) que é pedido para entrar na máquina.

O cientista se recusa, e apoia imediatamente a decisão de Carter assumir o posto de Rogers, mas é curioso imaginar um universo em que Stark se tornou o herói. Como será que isso afetaria a vida de Tony Stark?

Descontando a frustração

Os militares não ficaram nem um pouco felizes que Peggy Carter recebeu o soro do supersoldado. Isso fica bem visível nas reclamações do coronel John Flynn – que, por sinal, é um personagem que já havia sido apresentado em Curta Marvel: Agente Carter, produzido pela Marvel Studios em 2013. Aqui ele novamente é vivido por Bradley Whitford (Corra!, Brooklyn Nine-Nine).

Para lidar com a frustração de ter sido jogada de escanteio, Peggy Carter – agora bombada e super poderosa – treina socos em um saco de areia, mas bate tão forte que simplesmente arranca o equipamento da parede na mão. A cena é uma referência a Os Vingadores (2012), quando Capitão América desconta todas as suas emoções após ter sido descongelado e acordado no futuro.

A dança de Peggy e Steve

Em Capitão América, umas das tragédias do herói é que ele nunca conseguiu ir ao encontro que marcou com Peggy Carter, onde os dois iriam dançar juntos. Essa memória é tão forte para Steve Rogers que, inclusive, foi o seu final em Vingadores: Ultimato (2019), quando voltou no tempo para cumprir sua promessa.

Já em What If…?, apesar da situação estar invertida e Rogers continuar apenas um jovem magrelo do Brooklyn, os dois ainda flertam bastante e falam de sair para dançar.

Um Caveira Vermelha diferente

O vilão Caveira Vermelha é um dos destaques de Capitão América: O Primeiro Vingador, e muito disso se dá pela atuação assustadora do excelente Hugo Weaving (Matrix, O Senhor dos Anéis). Apesar do ator ter adorado viver o antagonista, ele e a Marvel se desentenderam ao longo dos anos por questões financeiras e contratuais, o que impediu que ele reprisasse o seu papel.

Assim, apesar de What If…? ter trazido de volta quase todos os atores do filme original, a voz do Caveira Vermelha em inglês não é de Hugo Weaving, mas sim de Ross Marquand. O ator é conhecido por interpretar Aaron em The Walking Dead, e também por ser um excelente imitador de outras celebridades. Essa fama lhe rendeu o papel de Caveira Vermelha durante sua breve aparição em Vingadores: Ultimato, e parece que ele impressionou a Marvel, já que foi trazido de volta para What If…?.

Equipe formada

Por mais que Steve Rogers não seja o Capitão América, a progressão da trama é mais ou menos a mesma. A Capitã Carter assume a responsabilidade de resgatar Bucky Barnes (Sebastian Stan) e seus colegas de pelotão, e o resultado é algumas das cenas icônicas do filme sendo recriadas pela animação, com a heroína à frente da equipe.

Operação Desafio das Águias

Quando chega a hora de se infiltrar em um trem em movimento, a Capitã Carter dá início à Operação Desafio das Águias. O nome é uma referência direta a um filme de guerra com o mesmo nome, lançado em 1968. A trama do longa clássico acompanha uma equipe nos Alpes da Baviera durante a Segunda Guerra Mundial, tentando resgatar um general norte-americano que está sendo mantido refém em um castelo ocupado por nazistas.

Outra homenagem curiosa que acontece ali é quando Peggy impede que Bucky caia para fora do trem, segurando-o pelo braço – e efetivamente impedindo que ele se torne o Soldado Invernal no futuro. Fazendo alusão à mudança na linha temporal, Bucky reclama: “Ai, você quase arrancou o meu braço!”.

O Homem de Ferro Original

Assim como o filho, Howard Stark é um homem brilhante, e a rápida conquista do Tesseract lhe abre novas possibilidades de armamentos para acabar com a Segunda Guerra Mundial. Um deles se chama Esmagador Hidra, que é nada mais do que uma versão inicial da armadura do Homem de Ferro.

Com um Steve Rogers ainda magrelo e sem poderes, ele se torna o piloto da Esmagador Hidra, o que significa que, neste universo, ele é praticamente o Homem de Ferro da Segunda Guerra Mundial. Inclusive, ele até mostra um pouco da arrogância de Tony Stark. Ao voltar da morte certeira, graças à armadura ser praticamente indestrutível, Rogers diz para Peggy: “Você sentiu minha falta?”. A fala é a mesma que Tony Stark diz para Natasha Romanoff (Scarlett Johansson) ao fazer sua entrada triunfal em Os Vingadores.

O caso de Howard Stark com Hedy Lamarr

Ao tentar impedir a máquina do Caveira Vermelha, cujos botões estão todos em alemão, Howard Stark exclama que até chegou a ter um final de semana com Hedy Lamarr, mas que não chegou a aprender nada do idioma por estar ocupado demais com ela. Mas quem é essa pessoa?

Hedy Lamarr não só existiu de verdade, como também foi uma das mais famosas atrizes da antiga Hollywood, tendo estrelado obras como Flor do Mal (1946), Mulher Caluniada (1947), Sansão e Dalila (1949), entre muitas outras. Não fosse o bastante, ela ainda era inventora, e durante o início da Segunda Guerra Mundial, Lamarr ajudou a criar e aperfeiçoar tecnologias de sinais de rádio para guiar torpedos que, curiosamente, serviram como base para a tecnologia do Bluetooth. Parece um par perfeito para Howard Stark, não?

A Espada da Capitã Carter

Apesar de ser chamada de Capitã Carter, a personagem é uma versão do Capitão Britânia, que por sua vez é o Capitão América da Inglaterra. Alguns desses elementos foram incorporados à personagem, como a bandeira do Reino Unido em seu uniforme e escudo.

Mais tarde no episódio, porém, Peggy Carter adquire a Espada do Poder, arma do Capitão Britânia. O momento acontece sem muito destaque, mas pode ser justificado pela relação entre os nazistas e artefatos místicos.

Perdida no Tempo

Por mais que se trate de outro universo, parece que Peggy Carter e Steve Rogers nunca podem ficar juntos. Lutando contra o monstruoso “Campeão da Hidra”, a Capitã Carter vê que o único jeito de impedir a criatura é a empurrando de volta para o seu portal interdimensional na mão. Assim, ela se despede de Steve Rogers da mesma forma que o Capitão América se despediu de Peggy Carter no filme de 2011: marcando um encontro de dança para o próximo sábado.

Curiosamente, a Capitã Carter é levada diretamente para 2012, onde dá de cara com Nick Fury (Samuel L. Jackson) e o Gavião Arqueiro (Jeremy Renner). Assim, o primeiro episódio de What If…? termina deixando o espectador imaginando como seria os eventos de Os Vingadores com a Capitã Carter no lugar de Steve Rogers.

O que você achou do primeiro episódio da série da Marvel? Pegou mais alguma referência que não está na lista? Deixe tudo nos comentários abaixo, e aproveite para conferir:

Imagem de perfil
sobre o autor Arthur Eloi

Repórter entusiasta de filmes ruins, jogos de tiro e de horror em todas as suas formas. Dá notas duvidosas para obras questionáveis • @ArthurEloi117