Viúva Negra: Scarlett Johansson processa a Disney por lançamento do filme

Capa da Publicação

Viúva Negra: Scarlett Johansson processa a Disney por lançamento do filme

Por Arthur Eloi

A estreia simultânea de Viúva Negra nos cinemas e no catálogo do Disney+ foi um sucesso para a empresa, mas a decisão desagradou Scarlett Johansson, que vive a protagonista. Pela forma como seu filme foi lançado, a atriz está processando a Disney por quebra de contrato (via Wall Street Journal).

O processo preenchido pela atriz alega que a Disney furou o contrato com ela ao lançar o filme no streaming, visto que o acordo inicial era um lançamento exclusivo nos cinemas, e que a remuneração de Johansson estava diretamente atrelada ao desempenho do longa na bilheteria. O documento afirma: “A Disney intencionalmente furou o acordo sem justificativa, para impedir que a sra. Johansson desfrute dos benefícios integrais de seu pacto com a Marvel.

A Disney ainda não se pronunciou sobre o ocorrido. A natureza desse acordo pode servir como explicação para Viúva Negra ter sido adiado tantas vezes. O filme estava previsto para chegar aos cinemas em 1º de maio de 2020, mas foi empurrado por conta da pandemia da Covid-19. O longa resistiu até junho de 2021, quando enfim foi lançado nos cinemas de países que praticavam a reabertura, e também no catálogo do Disney+ através do Premier Access, pelo valor adicional de R$69,90. Muita da frustração da atriz parece surgir do fato de que o longa deu muito retorno em termos de assinantes e pagadores do Premier Access, mas entregou uma bilheteria morna para os padrões do Universo Cinematográfico Marvel.

Scarlett Johansson, que também assina como produtora de Viúva Negra, não é a primeira cineasta a se incomodar com uma mudança do tipo. Vários exemplos assim surgiram quando a WarnerMedia anunciou o lançamento simultâneo de todo o seu line-up nos cinemas e no catálogo da HBO Max. No entanto, nesse caso, a Warner parece ter tido mais visão que a Disney, e pagou mais de US$200 milhões para compensar a alteração no acordo de seus realizadores.

O dinheiro, claro, foi muito bem-vindo, mas não apaziguou a frustração de nomes como Patty Jenkins, de Mulher-Maravilha 1984, e nem de Christopher Nolan. A primeira já se manifestou dizendo que lançamento simultâneo é só uma tendência passageira, enquanto o segundo foi mais honesto e comprou briga com a Warner Bros.. Apesar de ser parceiro de longa data do estúdio, tendo entregue blockbusters como a trilogia Batman, A Origem e muito mais, Christopher Nolan se disse traído pela decisão, e batizou a HBO Max de o pior serviço de streaming já feito.

Não é só na Marvel: do lado da DC, Patty Jenkins também não curtiu que Mulher-Maravilha 1984 tenha saído no streaming

Ainda não é certo como a Disney responderá ao processo. De qualquer forma, Viúva Negra segue em cartaz nos cinemas, e também no catálogo do Disney+, para o desgosto de Scarlett Johansson.

O que você achou da decisão da atriz? Deixe nos comentários abaixo, e confira outras tretas de bastidores nos filmes da Marvel:

Imagem de perfil
sobre o autor Arthur Eloi

Repórter entusiasta de filmes ruins, jogos de tiro e de horror em todas as suas formas. Dá notas duvidosas para obras questionáveis • @ArthurEloi117