Turma da Mônica na gringa? Descubra como é o nome dos personagens lá fora

Capa da Publicação

Turma da Mônica na gringa? Descubra como é o nome dos personagens lá fora

Por Jaqueline Sousa

Foi em maio de 1970 que uma certa turma do Bairro Limoeiro apareceu pela primeira vez nas bancas com uma revista própria. Criada por Maurício de Sousa, a Turma da Mônica é praticamente um patrimônio brasileiro, com grande relevância até os dias de hoje.

O sucesso nacional é consenso. Mas você sabia que a turma da “dona da rua” também tem sua versão em outros idiomas? Arrisca adivinhar como o nome do Cebolinha foi traduzido para o japonês? Reunimos aqui tudo que você precisa saber sobre o nome dos personagens lá fora!

Senta que lá vem história

Antes de descobrir como é a Turma da Mônica na gringa, que tal conhecer um pouco das origens do maravilhoso universo criado por Maurício de Sousa? Em 2021, a Turma da Mônica completou 62 anos. Durante sua primeira década, os personagens mais famosos de Maurício eram publicados em tirinhas nos jornais, e a Mônica não era a protagonista. Os primeiros personagens criados por Maurício foram Franjinha e Bidu, em julho de 1959, marcando a estreia do cartunista no mundo dos quadrinhos. Só um ano depois que a Mônica e o Cebolinha nasceram.

Depois de sua estreia no mercado, as tirinhas da turminha continuaram sendo publicadas em jornais. Até que em 1970 nasceu a primeira revista exclusiva da Turma da Mônica. Era o início de uma das histórias em quadrinhos mais importantes do país, uma história que transcendeu as páginas e se transformou em filmes, brinquedos, produtos licenciados, livros, games, mangás e até mesmo num parque de diversão.

O sucesso foi tanto que a Turma da Mônica viajou para o exterior. A jornada na gringa começou nas décadas de 1970 e 1980, quando a distribuição internacional teve início. Ao todo, já são mais de 1 bilhão de gibis vendidos no Brasil e no mundo, e as aventuras da turminha do Limoeiro já foram traduzidas para cerca de cem idiomas. Só no Brasil, a turma ocupa cerca de 80% do mercado de quadrinhos

Mas será que existe um segredo para tanto sucesso até os dias de hoje? Em entrevista para a revista Superinteressante, em maio de 2019, Maurício comentou:

“Não sei explicar… Só sei que funciona mundialmente. O Stan Lee me disse isso uma vez. O Tezuka me falou ‘continua desse jeito, não muda nada.’ O Will Eisner se perguntou ‘por que é que eu não inventei isso?”.

A turma do Limoeiro na gringa 

Agora que você já conhece um pouco do que está por trás da fantástica fábrica do Maurício de Sousa, deve estar se perguntando “ok, mas como é o nome dos personagens em outros idiomas?”. 

Em um processo de tradução, algumas escolhas precisam ser feitas para que os leitores de outros países consigam entender a narrativa. Assim, nomes podem ser alterados, como no inglês, em que Turma da Mônica virou Monica’s Gang. A protagonista perdeu o acento circunflexo no nome, ficando apenas Monica. A Magali virou Maggy e o Cascão, Smudge

O caso do Cebolinha, que foi traduzido como Jimmy Five, é um dos mais interessantes. Jimmy Five é um trocadilho com a expressão “gimme five”, que significa o ato de cumprimentar alguém batendo as mãos no ar. Além disso, Jimmy é um nome comum em inglês e o Cebolinha tem apenas cinco fios de cabelo. Outra curiosidade é que, ao invés de trocar R por L, em inglês o personagem troca R por W.

Saindo do inglês, a turma chegou nos países que tem o espanhol como língua oficial como Mónica y sus amigos. A Mônica tornou-se Mónica, o Cebolinha virou Cebollita, o Cascão, Cascarón, e a Magali permaneceu sem mudanças.

E já pensou na turminha andando por terras italianas? La Banda di Monica conta com Monica, Cipollino (Cebolinha), Magalì e Patacca (Cascão). Confira uma abertura em italiano do desenho:

Também tem Turma da Mônica no Japão: Monika & Furenzu. Os nomes sofreram apenas algumas modificações para se adaptarem à sonoridade do idioma: Mônica virou Monika, Cebolinha ficou como Seboriinha, Cascão como Kasukon e Magali como Magari. Abaixo você confere a estreia da turminha no canal Kids Station TV, no Japão:

A Turma da Mônica já provou ser grande demais para ficar apenas no Brasil. As aventuras da turminha já foram traduzidas para diversos idiomas, consolidando sua importância e relevância no mercado de quadrinhos e outros mais. Então, conta pra gente: qual foi a sua tradução favorita?

Aproveite também:

Imagem de perfil
sobre o autor Jaqueline Sousa

Jornalista. Apaixonada por cinema, música e literatura. | @jqlnsss