Capa da Publicação

A Torre Negra: Produtor fala sobre seus arrependimentos em relação ao filme

Por Melissa de Viveiros

Uma série de livros bastante popular, A Torre Negra recebeu uma adaptação para os cinemas em 2017, deixando os fãs de Stephen King muito empolgados para a produção. Apesar disso, o filme se mostrou uma grande decepção, sendo mal recebido pela crítica e pelo público, além de ser considerado um desastre financeiro. Agora, Akiva Goldsman, um dos produtores envolvidos no projeto, falou do desenvolvimento da obra e do que se arrepende em relação ao projeto.

Em entrevista (via ComicBook), Goldsman respondeu a uma pergunta sobre o estado das produções relacionadas à Torre Negra. Inicialmente, existiam planos de expandir a franquia para além dos cinemas, adotando um modelo que misturaria filmes e séries de TV, como vem ocorrendo com outras grandes franquias recentemente. Em sua resposta, além de falar sobre seus arrependimentos, o produtor mencionou os elementos da produção pelos quais tem apreço, como a atuação de Idris Elba:

“Eu tenho muitos arrependimentos em relação às partes disso que não funcionaram. Nossa melhor versão disso existiu muito antes de crossovers entre televisão e filmes ou streaming serem algo grande. Eu tenho grande carinho pelos livros que não chegaram às telas [no filme A Torre Negra de 2017]. E Ron Howard tinha essa ideia do que poderia ser feito em múltiplas plataformas — ele não tocou no filme, mas às vezes as coisas escorregam. Existem coisas sobre [o filme] que eu ainda admiro, e Idris Elba interpretou um Roland realmente maravilhoso. Eu acho que existiam pontos de vista demais — incluindo o meu — quando se tratava de como contar uma história clara na tela, e nós podíamos ter feito melhor.”

Idris Elba e Tom Taylor em A Torre Negra (2017).

Anteriormente, o próprio Stephen King havia comentado sobre os problemas do filme. O autor acreditava que a classificação indicativa do longa o havia prejudicado, já que ao fazê-lo dessa forma, a história se tornou menos original:

“O verdadeiro problema, na minha opinião, é que eles foram para este filme, e eu acho que isso é uma regra do estúdio provavelmente: isso vai ser um filme para maiores de 12 anos. Vai ser um filme de grande audiência. Nós queremos garantir que pessoas das idades de, digamos, a partir de 12 até qualquer que seja a idade do público alvo. Digamos que seja de 12 a 35. Isso é o que queremos. Então tem que ser para 12 anos, e quando eles fizeram isso eu acho que eles perderam muito da dureza disso e se tornou algo que as pessoas foram ver e disseram, ‘Bom, sim, mas não é realmente nada que não tenhamos visto antes.'”

Em janeiro deste ano, a Amazon Studios se recusou a produzir uma série de A Torre Negra. Apesar de todo o potencial do universo criado por King, parece que vai demorar até que outra adaptação da obra em série ou para o cinema seja feita.

Você gostaria de ver a obra adaptada para o streaming? Comente aqui!

Veja também:

Imagem de perfil
sobre o autor Melissa de Viveiros

Graduanda em Letras na UFMG. || Mais obcecada pela lore de WoW do que é saudável. || @windrunning_