The Batman: Diretor diz que filme de terror inspirou criação do Batmóvel

Capa da Publicação

The Batman: Diretor diz que filme de terror inspirou criação do Batmóvel

Por Junno Sena

Não é novidade que o universo da cultura pop é repleto de referências e inspirações. E isso não é diferente para o herói Batman, já que desde as inspirações góticas nos filmes de Tim Burton até as referências dos quadrinhos na versão de Ben Affleck, o herói atravessou diversas fases nos cinemas. Agora, o diretor Matt Reeves contou a sua principal inspiração para idealizar o novo Batmóvel: a Christine, o carro assassino.

Em entrevista para a Empire Magazine (via CBM), o diretor do novo filme do Homem Morcego disse ter tido inspirações no livro de Stephen King, Christine.

“O Batmóvel tinha que fazer uma aparição saindo das sombras, então eu pensei na hora em Christine, do Stephen King. Eu gosto da ideia do carro como uma figura do horror, fazendo uma aparição que realmente assuste as pessoas que o Batman está perseguindo.”

No livro e no longa de 1983 dirigido por John Carpenter, Christine, seguimos um Plymouth Fury ’58 possuído e sua relação com o jovem Arnie. King utiliza o carro como uma alegoria para a rebeldia e juventude, mas também ao desejo sexual do rapaz. Tudo isso é construído ao redor da figura bestial que se torna Christine.

Batman ao lado do seu Batmóvel.

Isso não é tão diferente do que Reeves deseja construir para o Batman no novo filme. Durante a DC Fandome, Reeves comentou sobre como o Batmóvel está conectado a essa versão do herói.

“Está conectado a essa versão dele, uma que ele está preso ao chão. É algo que ele construiu,” explicou o diretor.

O carro nesse caso não é apenas uma forma de Bruce Wayne se mover por Gotham, mas também uma arma que o acompanha na caça ao crime pelo submundo da cidade. Ela serve como uma extensão para a própria existência do Batman.

The Batman, com Robert Pattinson, Zoë Kravitz, Colin Farrell e Paul Dano tem data de estreia marcada para 3 de março de 2022.

Veja também:

Imagem de perfil
sobre o autor Junno Sena

Pós graduando em Antropologia com o raio problematizador ligado no 120. Assiste filme trash para relaxar e dorme cantarolando a trilha sonora de A Hora do Pesadelo. Blaxploitation na veia e cinema coreano no coração. Atualmente mora em Petrópolis, RJ.