Capa da Publicação

Sweet Tooth: Série recebe nota excelente no Rotten Tomatoes

Por Melissa de Viveiros

Sweet Tooth chegou à Netflix nesta sexta-feira, recebendo aprovação da crítica e do público em nível que poucas séries da plataforma conseguem. A produção baseada nos quadrinhos de Jeff Lemire já conta com nota de ambas as partes no site agregador de críticas Rotten Tomatoes, e até o momento fica evidente que a obra recebeu aprovação quase total.

Da parte do público, existem 28 avaliações até o momento, levando a produção a um total de 93% de aprovação. Já pela crítica especializada, são 24 avaliações, todas positivas. Como resultado, a série recebeu o selo “Fresh”, contando com um total de 100% de aprovação.

O consenso dos críticos diz:

“Emocionalmente envolvente, com atuações formidáveis e incrivelmente interessante, Sweet Tooth irá satisfazer fãs de todas as idades.”

Nota e consenso da crítica sobre primeira temporada de Sweet Tooth.

Entre as principais críticas, Dan Fienberg do Hollywood Reporter elogia o escopo da obra, bem como as emoções que ela evoca:

“Emocionalmente e geograficamente, essa é uma série com escopo realmente épico, e merece as risadas e ocasionais lágrimas que arranca do público graças a uma real e inquestionável, bem, doçura.”

Ian Freer, da Empire Magazine, comentou:

“Adequadamente variando entre doce e mordaz, Sweet Tooth é uma fábula infantil feita para adultos.”

Meagan Navarro, do Bloody Disgusting, também destacou o impacto emocional da obra:

“A temporada inicial só conta parte da jornada de Gus e Jepperd, mas deixa uma marca profunda. Essa adaptação encontra um caminho para o seu coração de forma sutil e ameaça arrancá-lo através de deslumbre, maravilha, e profundidade emocional movida pelos personagens.”

Alex McLevy, do AV Club, afirma que a produção encontra equilíbrio entre seus elementos:

“Com uma vitoriosa (e ocasionalmente brutal) abordagem a seu imaginário sombriamente fantástico, Sweet Tooth encontra um bom equilíbrio entre seus elementos adocicados e amargos.”

Alan Sepinwall, da Rolling Stone, faz algumas críticas ainda que sua opinião seja predominantemente positiva:

“Independente de Gus e amigos estarem em aventuras assustadoras ou divertidas, essas partes de Sweet Tooth são cheias de vida, e tão empolgantes ou tensas quanto necessário. A série tem acertos e erros, porém, quando se distancia de Gus.”

A série se passa em um mundo onde, depois de uma grande catástrofe, bebês parte humanos e parte animais começaram a aparecer. Não sabendo se o vírus que havia surgido havia os causado ou era resultado de sua existência, muitos começaram a caçar os híbridos. Um deles, chamado Gus, vive isolado em uma floresta até formar uma inesperada amizade com Jepperd. A partir daí, a dupla parte em uma extraordinária aventura em busca de respostas sobre suas origens e seu passado, encontrando muitos aliados e inimigos pelo caminho.

Toda a primeira temporada de Sweet Tooth já está disponível na Netflix.

Veja também:

Imagem de perfil
sobre o autor Melissa de Viveiros

Graduanda em Letras na UFMG. || What is infinite? The universe and the greed of men. || @windrunning_