Capa da Publicação

Sweet Tooth: Entenda de onde veio o Flagelo e a origem dos híbridos nas HQs

Por Lucas Rafael

Atenção: Alerta de Spoilers!

Sweet Tooth, a nova série da Netflix, traz um universo pós-apocalíptico peculiar. Além de uma doença conhecida como o Flagelo (ou H5G9) estar dizimando a população, diversos bebês híbridos começam a nascer. Mas será que ambas as coisas tem uma correlação? De onde vieram os híbridos? Eles causaram o Flagelo ou o Flagelo os causou?

Embora a série da Netflix ainda possa estar distante de nos oferecer respostas, temos o material-fonte para consultar! A história em quadrinhos de Sweet Tooth, escrita por Jeff Lemire, funciona com base na mesma premissa, ainda que conte com um tom muito mais melancólico e bruto do que o visto na série. Mas e aí, preparado para descobrir a origem do Flagelo e de onde vieram os híbridos?

Fica aí o alerta de spoiler daqui para baixo: é possível que a série altere a origem do Flagelo e dos Híbridos nas HQs, ainda assim, fica o aviso.

De onde veio o Flagelo em Sweet Tooth?

Nas HQs de Sweet Tooth, o Flagelo veio de uma caverna sagrada guardada por uma tribo de inuítes do norte. Lá dentro, estavam contidas as ossadas de pessoas híbridas de animais que viveram no passado, tidas pelos inuítes como deuses.

Na edição de número 26 de Sweet Tooth, vemos a história de James Thacker, ambientada em 1911. Ele viaja com uma comitiva até o norte em busca do noivo de sua irmã, Louis Simpson, que sumiu há dois meses.

Quando chega no Alasca, Thacker se depara com a carcaça do navio jesuíta (grupo com o qual Louis havia viajado) vazia, não muito longe de uma igreja cheia de corpos.

Os corpos, sem apresentar nenhum ferimento, só podem ter sido vítimas de uma doença, Thacker conclui.

Sweet Tooth #26. Crédito: Vertigo Comics

Quando finalmente encontram Louis, descobrem que ele agora pertence a uma tribo nativa dali, tendo se apaixonado por uma de suas mulheres. Um dia, Louis encontrou a tal caverna sagrada que mencionamos antes, com os “caixões” de diversos seres antigos que eram tidos como deuses.

Ele abriu o caixão com a gravura de um cervo – o deus da caça Tekkeitsertok.

Após isso, a tribo rechaçou Louis, afirmando que haveria uma punição por perturbar o descanso dos deuses. Nada acontece, e Louis começa a suspeitar que era tudo superstição – até sua mulher engravidar e os missionários (com os quais ele viajou até ali) começarem a falecer vítimas de uma doença misteriosa.

Sweet Tooth #27 – Louis encontra a ossada de Tekkeitsertok

Quando Louis mostra então seu filho para James, o bebê conta com galhadas e feições de cervo. Louis acredita que ele é um deus que veio para reclamar sua terra.

James acaba matando o filho de Louis e exterminando a tribo junto de sua comitiva.

No navio de James, de volta para a casa, toda sua tripulação perece por conta de uma misteriosa doença e ele deixa para trás seu diário relatando o que aconteceu no Alasca.

Um século se passa e essa praga não se alastra pelo resto do mundo, mas Thacker havia escrito que temia que aquilo fosse só começo de algo. O que rola então é que os laboratórios Fort Smith encontram essa caverna com as ossadas dos “deuses” e realizam experimentos nela, liberando novamente o Flagelo e sua cepa H5G9 no mundo e o atirando num apocalipse.

Os híbridos causaram o Flagelo?

Não, o vírus do Flagelo não foi causado pelos híbridos em si, embora as duas coisas estejam interligadas. A explicação da tribo é que se trata de punição divina, mas a HQ não vai muito além para elaborar nisso, ou seja, pode ser que Gus seja mesmo um deus como Tekkeitsertok era, pode ser que não.

Como Sweet Tooth acaba?

Nas HQs, vemos Gus crescer e envelhecer até além de um ponto no qual os humanos foram extintos e os híbridos permaneceram, cuidando da Terra para que ela triunfe após os maltratos da raça anterior.

E aí, será que a série irá pelo mesmo caminho? Com o final da primeira temporada, já sabemos dos experimentos da Fort Smith no Alasca e que Birdie esteve lá, algo que indica uma possível adaptação desta trama das HQs. Empolgado para o futuro de Sweet Tooth? Comente!

Birdie no Alasca em Sweet Tooth. Créditos: Netflix

Confira também algumas imagens da série:

Imagem de perfil
sobre o autor Lucas Rafael

Redator. Entusiasta de coisas demais