Capa da Publicação

Truth & Justice: Vilão da DC falha ao enfrentar o Superman com kryptonita contrabandeada

Por Melissa de Viveiros

Atenção: Alerta de Spoilers!

Não é novidade que para enfrentar alguém tão poderoso quanto o Superman, os vilões precisam de certas vantagens. Seja com o auxílio de tecnologia de ponta, magia ou da boa e velha kryptonita, é apenas com esse algo a mais que os antagonistas têm a chance de derrotar um herói com tantos poderes e tão resistente a armas comuns. Mas o novo volume de Truth & Justice, antologia da DC focada em diversos grandes personagens da editora, mostrou que não se encontra kryptonita para enfrentar o Superman em qualquer lugar (via CBR).

O vilão Mestre Carcereiro, talvez mais conhecido por uma parte do público por sua versão que aparece na primeira temporada da série Supergirl, aprendeu a lição da maneira difícil em Truth & Justice #6, história feita por Brandon Easton, Jahnoy Lindsay, Marissa Louise e AndWorld Design.

Na trama, o antagonista, cujo nome real é Carl Draper, usa correntes de kryptonita vermelha para prender o herói e enfraquecê-lo. Mas, antes de matá-lo, o vilão revela seus planos ao Superman, contando que pretende usar seus poderes para teleportar homens negros para fora das prisões, para que possam encontrar seus familiares, recebendo dinheiro para fazê-lo.

Como se explorar as famílias não fosse o bastante, o Mestre Carcereiro conta a intenção ainda pior de seus planos: ele ganharia dinheiro melhorando as prisões, dada sua experiência na área, ao mesmo tempo em que jogaria a opinião pública contra os supostos fugitivos. Isso mostra o caráter racista do vilão, além de piorar ainda mais a situação das pessoas que ele fingiria ajudar, que sofreriam ainda mais com o aumento do preconceito, além de receber penas ainda mais duras.

O herói se liberta das correntes.

No entanto, enquanto Carl conta tudo sobre seu plano, Superman percebe que as correntes utilizadas para segurá-lo na verdade são de aço, e não de kryptonita vermelha, como parece ser o caso inicialmente. Apenas o revestimento delas conta com pó de kryptonita, o que faz com que o herói seja enfraquecido brevemente no começo, mas não é um efeito forte ou duradouro. Assim, Superman recupera suas forças e se liberta, fazendo com que todos os soldados fujam, menos Carl.

Uma vez que está livre, Superman não se assusta sequer com as algemas de kryptonita verde que o Mestre Carcereiro pega para assustá-lo, e as deixa inutilizáveis de modo bem simples, derretendo a parede com sua visão de calor para cobri-las. Ele também utiliza seu poder contra o traje de Carl, e deixa bem claro que encontrará uma prisão para o vilão que seja capaz de detê-lo, para que ele experiencie o que fez com os outros.

O herói derrete a parede para inutilizar as algemas de kryptonita.

O volume mostra que o problema do Mestre Carcereiro não era a falta de dinheiro, e sim sua atitude mesquinha, que o levou a adquirir produtos de baixa qualidade para utilizar contra o Superman, o que se mostrou como uma falha crítica no plano do vilão, resultando em sua derrota.

Apesar disso, o herói ainda terá que investigar as correntes, pois apesar de não serem tão perigosas por conta própria, elas obtiveram algum efeito, e em quantidade o bastante poderiam ter consequências bem mais terríveis para ele.

O que você achou do confronto dos dois? Comente aqui!

Veja também:

Imagem de perfil
sobre o autor Melissa de Viveiros

Graduanda em Letras na UFMG. || Mais obcecada pela lore de WoW do que é saudável. || @windrunning_