Capa da Publicação

O que é Super Sentai? Conheça o gênero e saiba por onde começar

Por Raphael Martins

A cidade está sendo invadida! Soldados de um império do mal tomaram as ruas da cidade, espalhando caos e ferindo civis. Mas não é só isso: eles estão acompanhados por um monstro, que usa seus poderes para arrasar prédios e destruir absolutamente tudo o que vê pela frente. Eis que surgem cinco heróis usando uniformes coloridos, que derrotam os soldados com suas armas e habilidades de luta, explodem o monstro usando um canhão e depois invocam seu robô gigante para terminarem o trabalho.

Alguns de vocês devem conhecer esses heróis como Power Rangers, que há anos vivem aventuras nas telinhas da TV, em várias formações diferentes. Mas na verdade, eles vem de uma franquia ainda mais antiga: o Super Sentai, no ar no Japão desde a década de 70 e que continua sendo um sucesso, mesmo que não sejam tão conhecidos quanto sua versão americana no resto do mundo.

A origem

Criada em 1975 pelo mangaká Shotaro Ishinomori – que anos antes criou outra franquia longeva de tokusatsu, Kamen Rider – o Super Sentai (Super Esquadrão, em japonês) começou de uma forma um tanto diferente do que conhecemos hoje. A primeira equipe, Himitsu Sentai Goranger, ainda não tinha um robô gigante, por exemplo, mas já trazia os veículos de batalha de cada membro não só para deixarem os episódios ainda mais agitados, mas para serem vendidos em forma de brinquedos. Sim: o Super Sentai, assim como qualquer outra série tokusatsu, foi feito principalmente para lucrarem com brinquedos e produtos diversos, um modelo que funciona muito bem até os dias de hoje.

Com o sucesso, veio outra série nos mesmos moldes: JAKQ Dengekitai, também criada por Ishinomori, e Battle Fever J, que apresentou o conceito do robô gigante formado pelos outros veículos que destruía o monstro da semana. O tom das histórias também era diferente: embora o público alvo sempre tenha sido o infantil, alguns episódios eram bastante carregados de tensão, drama e violência, não poupando na hora de mostrar sangue ou tocar em assuntos polêmicos.

A saída de Ishinomori acabou inaugurando de fato o Super Sentai: a Toei Company passou a produzir uma nova série ano após ano, com seus heróis vivendo no mesmo universo. Esse ponto de ruptura fez com que, durante muito tempo, Goranger e JAKQ não fossem reconhecidas como Sentais, algo que demorou alguns anos para acontecer.

Himitsu Sentai Goranger: o esquadrão secreto foi o primeiro Super Sentai

A fórmula

O que transforma o Super Sentai em um gênero específico dentro do mundo do tokusatsu é sua fórmula, que mesmo sofrendo alterações mais ou menos corajosas ao longo dos anos, é sempre a mesma: cinco heróis são escolhidos para enfrentarem uma organização ou império do mal, seja ele da Terra ou do espaço. Utilizando dispositivos tecnológicos ou místicos e executando uma coreografia de transformação, eles vestem trajes de combate, cada uma de uma cor e com o vermelho geralmente como líder.

Transformados, os guerreiros utilizam suas armas características para derrotarem os soldados rasos – todos iguais – do império da vez, para aí sim encararem o monstro da semana e finalizá-lo com um ataque supremo, que geralmente vem na forma de um canhão ou de uma técnica especial feita em grupo. Mas não é o fim: o monstro fica gigante, o que força os heróis a invocarem seu robô gigante (ou Mecha) e explodi-lo de novo, encerrando a luta.

O Flash King, de Flashman: a série apresentou pela primeira vez dois robôs para uma mesma equipe

A partir de Kyoryu Sentai Zyuranger, que serviu de base para a criação dos primeiros Power Rangers, o esquadrão passou a contar com um sexto membro, que costuma ser mais poderoso que os demais e aparece sempre na hora do aperto. O mais comum é que ele entre na série como um antagonista, passando a fazer de fato parte da equipe apenas depois de um certo tempo.

Tudo é pensado para vender o máximo de brinquedos possível, é claro, mas isso não quer dizer que as séries da franquia sejam desprovidas de alma ou coração. Muito pelo contrário: no Super Sentai, é o trabalho de equipe e um forte senso de amizade e de sacrifício que faz com que seus heróis superem seus desafios. Um Sentai só é tão forte quanto os sentimentos que unem seus membros, que encontram uns nos outros a motivação para continuarem lutando e para vencerem o mal. Mais do que vender bonequinhos, essas séries inspiram os pequenos a valorizarem a amizade e a protegerem seu planeta, lhes passando a mensagem de que nunca estarão sozinhos na hora de lutar pelo bem.

O Dekamaster, de Dekaranger: mentor da equipe acaba se tornando membro extra

Super Sentai pelo mundo

O Super Sentai não é um sucesso apenas no Japão. Na década de 80, a franquia se espalhou pelo mundo, atingindo ainda mais fãs. Na França, por exemplo, a série Choudenshi Bioman fez um barulho estrondoso, similar ao que Jaspion fez por aqui, dando tão certo que até hoje é o país que mais exibiu as séries da franquia no ocidente.

Depois da França, o resto da Europa se rendeu ao Super Sentai. Portugal, por exemplo, chegou a passar  Jetman e Turboranger, enquanto a Itália passou Denziman e Goggle V. Até mesmo os Estados Unidos puderam dar uma conferida muitos anos antes da existência dos Power Rangers, com alguns dos seriados sendo exibidos em vários estados durante os anos 70.

No Brasil, o Super Sentai também veio com muita força na década de 80. Changeman, Flashman e Maskman, exibidos pela TV Manchete, fizeram a infância de muita gente mais feliz, explodindo em popularidade, vendendo todo tipo de produto e fazendo outros canais de televisão se interessarem pelos tokusatsus. Apresentações ao vivo com os heróis lutando contra monstros e invocando seu robô gigante também rolaram, e quem viveu, nunca esqueceu.

Changeman foi o primeiro Super Sentai exibido no Brasil

Quero ver Super Sentai! Por onde eu começo?

As séries de hoje, embora ainda tenham a mesma fórmula que as consagrou em décadas passadas, são bem diferentes do que muita gente lembra dos anos 80 e 90. Embora ainda mostrem um personagem sangrando aqui e ali e ainda contenha seus momentos de tensão, o tom das histórias é bem mais leve e infantil, se afastando um pouco do clima por vezes pesado de outrora. Também há um uso massivo de CG para as cenas em que o robô gigante se forma, deixando o aspecto “feito de brinquedo” um pouco de lado. Se você conseguir lidar com essas coisas, pode se sentir livre para começar.

Separamos algumas séries interessantes para os marinheiros de primeira viagem que queiram se aventurar neste gênero. São elas:

Mirai Sentai Timeranger (2001)

Um criminoso do século 30, Don Dornero, consegue fugir da prisão com sua gangue e parte para o passado, mais precisamente o ano de 2001. Para prendê-lo e trazê-lo de volta, o Departamento de Proteção Temporal manda quatro cadetes, os Timerangers, segui-lo pelo tempo. No passado, eles se aliam ao corajoso jovem Tatsuya Asami, que se torna o herói vermelho e líder da equipe. É uma série que se leva um pouco mais a sério, cheia de momentos emocionantes e coreografias de luta sensacionais.

Passado e futuro se encontram em Timeranger

Choujin Sentai Jetman (1992)

Após muita pesquisa, cientistas japoneses desenvolvem uma energia conhecida como “ondas Birdonic”, que podem garantir poderes especiais à pessoas comuns. Cinco membros da força aérea são escolhidos para receberem esta energia, mas apenas um, Ryu Tendou, passa pelo procedimento, uma vez que a base é atacada pela terrível organização inter-dimensional Vyram. O restante das ondas se espalha pelo Japão, escolhendo mais quatro pessoas ao acaso, que devem superar suas diferenças e lutarem como um. Jetman é tido até hoje como um dos melhores exemplares de Sentai já feitos, sendo um clássico absoluto e imperdível do gênero.

Jetman é uma unanimidade entre os fãs de Super Sentai

Kishiryu Sentai Ryusoulger (2019)

Há 65 milhões de anos, conquistadores alienígenas chamados Druidon invadiram a Terra, sendo combatidos pelos membros da tribo guerreira Ryusol. Com seus companheiros dinossauros, os Kishiryu, eles enfrentaram os invasores por anos, até que a queda de um meteoro forçou os vilões a fugirem para o espaço. Os guerreiros sobreviventes, sabendo que eles voltariam um dia, guardaram os Kishiryu e seus poderes em templos para as gerações futuras, e agora, na era moderna, novos cavaleiros foram escolhidos pela tribo para enfrentarem a ameaça que retornou. Eles são os Ryusoulgers!

Ryusoulger foi o quarto Super Sentai com o tema “dinossauros”

Kaizoku Sentai Gokaiger (2011)

Para impedirem que o império Zangyack escravizasse a Terra, todos os esquadrões de Super Sentai uniram seus poderes, derrotando os inimigos. Esses poderes se espalharam pelo espaço em forma de chaves, e quando os conquistadores retornam para mais uma tentativa, surge um novo esquadrão formado por heroicos piratas, dispostos a dominarem esses poderes e obterem o tesouro definitivo: os Gokaiger. Esta foi uma série feita para comemorar os 35 anos da franquia e é um excelente ponto de partida para os novatos, já que apresenta todos os esquadrões um por um e conta com inúmeras participações especiais.

Os piratas espaciais de Gokaiger transformaram a série num clássico do gênero

Kikai Sentai Zenkaiger

Esta é a série mais atual, ainda em exibição no Japão. Em um mundo paralelo onde humanos e robôs conhecidos como Kikainoids vivem em perfeita harmonia, a Dinastia Tojitendo ameaça à todos com suas máquinas assassinas com o objetivo de conquistar nosso planeta, usando os mundos capturados por eles em forma de monstros. Com os outros Super Sentai aprisionados, cabe ao esquadrão Zenkaiger, formado por um humano e quatro Kikainoids, derrotarem os vilões e salvarem todos os universos paralelos.

Em Zenkaiger, humanos e máquinas se unem contra o mal

Veja também:

Imagem de perfil
sobre o autor Raphael Martins

Redator, apresentador e roteirista. Gosto de longas caminhadas na praia, Star Wars, tokusatsu, anime e filé com batata frita. Deixo as pessoas constrangidas. Você pode trocar uma ideia comigo no Twitter: @aqueleraphael