Capa da Publicação

Stranger Things: Morte da filha de Hopper seria diferente no roteiro original

Por Leo Gravena

Stranger Things se tornou um dos maiores sucessos da Netflix e da cultura Pop em geral. Misturando uma atmosfera dos anos oitenta, com elementos de filmes de terror e de aventura da época, a série caiu no gosto do povo, que mal podem esperar pela estreia da quarta temporada.

Muitos fãs podem não saber, mas muito antes de Stranger Things ser o que é, a série se chamava Montauk e tinha uma trama um pouco diferente do que vimos no resultado final, uma delas era sobre Hopper e sua filha, Sarah, que quando a trama começa, morreu alguns anos atrás.

Enquanto na série descobrimos que o Xerife Jim Hopper perdeu sua filha Sarah para o câncer quando ela tinha apenas sete anos, fazendo com que seu casamento acabasse e ele se mudasse para a cidade de Hawkins, deixando Nova York para trás, onde ele era um detetive.

Porém, no roteiro original da série (via CBR) a morte de Sarah era bem diferente, assim como o personagem de Hopper. Nessa versão da série, Hopper tinha crescido em Montauk antes de se mudar da cidade e então perder sua filha, que nessa versão teria apenas quatro anos, em um acidente de carro. Após o acidente ele volta para sua cidade natal e passa a ter um “estilo de vida hedonístico em uma cabine frente à praia”.

Hopper e sua filha Sarah, em flashbacks da série.

No final da primeira temporada, vimos alguns flashbacks que mostram Hopper e sua filha, com vários fãs fazendo teorias sobre a criança e uma possível ligação com o Mundo Invertido.

A quarta temporada de Stranger Things está sendo filmada e ainda não possui uma data de estreia.

Confira também mais curiosidades sobre a produção da série:

Imagem de perfil
sobre o autor Leo Gravena

Editor-Chefe | @LeoGravena
"...It was never going to be okay..."