Shang-Chi: Filme causa polêmica na China após estreia no Disney+

Capa da Publicação

Shang-Chi: Filme causa polêmica na China após estreia no Disney+

Por Jaqueline Sousa

O lançamento de Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis no Disney+ resultou em nova polêmica na China. A controvérsia, desta vez, está em uma possível referência ao Massacre da Praça da Paz Celestial, que ocorreu em 4 de junho de 1989, na China, e pode ter tido uma referência no novo filme do Universo Cinematográfico da Marvel.

A polêmica surgiu a partir da postagem de uma captura de tela no aplicativo chinês de mídia social Weibo (via twitter). A cena em questão é a sequência de luta no ônibus, onde se vê o número “8964” escrito na roupa do motorista. Algumas pessoas acreditam que o número faz uma referência oculta ao massacre, o que gerou discussões em fóruns e grupos na internet sobre a intenção do filme.

Confira abaixo a imagem:

Postagem da aparente referência ao massacre no aplicativo Weibo.

8964 na camisa do motorista. 89  pode se referir ao ano, 6 ao mês de junho e o 4 ao dia do massacre.

O Massacre da Praça da Paz Celestial foi resultado de um protesto pacífico feito por universitários na China, que pediam pelo fim da corrupção governamental e reformas democráticas. Para encerrar o movimento, o líder Deng Xiaoping ordenou que as forças armadas do exército marchassem para a Praça da Paz Celestial, atacando os protestantes. O número oficial de mortos nunca foi divulgado, mas estima-se que foram milhares.

Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis está disponível no Disney+ desde 12 de novembro.

Entenda a mitologia e as criaturas da terra de Ta-Lo em Shang-Chi na lista abaixo:

Imagem de perfil
sobre o autor Jaqueline Sousa

Jornalista. Apaixonada por cinema, música e literatura. | @jqlnsss