Shang-Chi: Qual a origem dos Dez Anéis? As principais teorias envolvendo o artefato

Capa da Publicação

Shang-Chi: Qual a origem dos Dez Anéis? As principais teorias envolvendo o artefato

Por Gus Fiaux

Neste ano, tivemos o lançamento de Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis, o começo de uma nova franquia no Universo Cinematográfico da Marvel. O filme, protagonizado por Simu LiuAwkwafina Tony Leung traz a história de origem de um dos personagens mais interessantes das HQs, ao mesmo tempo em que nos apresenta o temível Wenwu e seus Dez Anéis.

No filme, o vilão não apenas lidera a organização terrorista que está ativa desde o começo do MCU, mas também possui dez anéis literais, armas lendárias que ele pode controlar de formas bem criativas – e que usa para reforçar seu poder criminoso no mundo. Contudo, o filme não nos traz grandes respostas sobre o que são os dez anéis – e há inclusive pistas de que isso será trabalhado melhor no futuro.

Por isso, aqui reunimos algumas teorias e ideias sobre as origens dos Dez Anéis no Universo Cinematográfico da Marvel!

Um artefato milenar…

Na primeira cena pós-créditos do filme, descobrimos que os Dez Anéis possuem uma assinatura energética bem diferente, de acordo com Bruce Banner, Wong e Carol Danvers. Ainda assim, existe a ideia de que os anéis existem há milhares de anos – tanto que Wenwu os utiliza por séculos para dominar impérios e criar seu próprio exército na base da coerção e da intimidação.

Sabemos que o MCU gosta de apresentar seus “grandes vilões” com bastante calma – basta pensar no Thanos, que foi construído lentamente ao longo de três fases inteiras. E, no caso da Fase 4, há uma grande suposição de que o viajante temporal conhecido como Kang, o Conquistador será o grande vilão dos próximos lançamentos por vir. Isso faz com que nós nos questionemos: será que o personagem pode ser a figura “secreta” por trás de vários eventos trazidos até aqui?

Na cena pós-créditos, fica sugerido que os Anéis enviaram um sinal para quem quer que tenha os criado, e seria bem interessante se fosse Kang o responsável. Como viajante temporal, ele pode apenas ter “plantado” esses anéis ao longo da história humana, até que foram recuperados por Wenwu. Agora que o Multiverso está aberto e Kang pode transitar livremente pelos universos, faria sentido ouvir o anel “o chamando”.

Tecnologia Eterna

Uma teoria que ganhou força nas últimas semanas é de que os Dez Anéis foram feitos usando tecnologia Celestial – e portanto, seriam criações dos Eternos. A ideia principal é que o grande inventor dessas armas foi Phastos, já que ele gostava de distribuir suas invenções pelo mundo até perceber que os humanos as utilizavam para propósitos bem cruéis.

A maior parte dessa teoria gira em torno do fato de que o visual dos anéis lembra um pouco algumas criações de Phastos. Curiosamente, ao fim do filme, o próprio Eterno cria alguns “anéis especiais” para enfrentar um traidor da equipe, que funcionam de forma similar – e explosiva. Claro que, por enquanto, nada disso foi confirmado, mas há alguns indícios fortes.

Por exemplo, o “sinal” enviado poderia ser algum chamado de natureza Eterna (ou até mesmo Celestial), algo que se liga de forma interessante à história do filme. E levando em conta que os Eternos deixaram várias de suas criações espalhadas pela história da humanidade (basta lembrar da faquinha de Sersi), faria muito sentido que essa arma fosse um protótipo que acabou sendo esquecido pelo seu criador. Por fim, a Marvel costuma unir suas franquias de forma bem comedida, e levando em conta que a Fase 4 trará vários personagens novos, faria sentido ver essas ligações sendo desenvolvidas aos poucos.

Das profundezas do espaço…

Uma outra grande possibilidade envolve a raça Makluana, dragões espaciais e transmorfos que chegaram à Terra há milhares de anos, nas HQs. Eles trouxeram consigo muita tecnologia nova e acabaram desenvolvendo alguns problemas para o planeta. O exemplar mais famoso dessa raça é Fin Fang Foom, um dragão lendário que trouxe consigo alguns anéis – armas especiais – que posteriormente foram apropriados pelo Mandarim.

Ao menos, essa é a origem dessas criaturas nos quadrinhos. Nos cinemas, muita coisa foi alterada para que o filme não recaísse em alguns estereótipos asiáticos bem problemáticos – especialmente no que diz respeito ao Mandarim, cuja iconografia é bem baseada em Fu Manchu, um vilão que apresenta uma série de caricaturas racistas. Fin Fang Foom também foi retirado do filme em respeito às religiões chinesas, para as quais o dragão é uma entidade sagrada.

Ainda assim, o filme “contornou” esse problema ao inserir outro personagem chamado Aquele-Que-Mergulha-na-Escuridão, um ser ancestral que chegou a Ta-Lo e foi aprisionado pela população local, até ter sido libertado por Wenwu. No filme, sabemos que o ser consegue “controlar” Wenwu e fazê-lo acreditar que sua esposa está presa em Ta-Lo, e supõe-se que essa ligação telepática venha através dos anéis. Dessa forma, faria muito sentido ligar esse vilão à raça Makluana e dizer que ele trouxe os Dez Anéis para a Terra, assim como Fin Fang Foom nas HQs.

Origens na vastidão do Multiverso!

Por fim, precisamos nos ater à temática que será bem explorada nos próximos capítulos do MCU: o Multiverso. A franquia está trazendo várias produções que já dão pistas do que está por vir, como é o caso de WandaVision, Loki What If…?, enquanto títulos vindouros como Homem-Aranha: Sem Volta para Casa Doutor Estranho no Multiverso da Loucura devem se aprofundar ainda mais nesse conceito.

Faria sentido explorar as origens dos Dez Anéis como sendo ligadas a outro universo dentro desse Multiverso – algo que pode ser explorado com bastante cautela ao longo das próximas fases e nos outros filmes solo do herói, tudo enquanto vemos o choque de realidades que muito provavelmente nos levará até as Guerras Secretas, como foi nas HQs. Isso até pode se ligar à teoria de que Kang é o criador (ou detentor original) dessas armas.

E dentro desse Multiverso, não há apenas realidades alternativas como também pequenas dimensões de onde vieram seres e criaturas especiais – como é o caso do Reino Quântico, da Dimensão Sombria e até mesmo Ta-Lo, já que ela não fica exatamente “no nosso mundo”. Muitos fãs acreditam que os anéis podem ter vindo de alguma dimensão mística como essas, algo parecido com Ta-Lo.

Isso poderia ser resgatado em vários filmes, mas uma tese que cresce com frequência é que o sinal enviado pelos anéis pode ser a convocação para que Shang-Chi compareça ao Torneio das Cidades Celestiais – algo bem interessante presente nos quadrinhos e que está diretamente associado à história do Punho de Ferro, outro herói que muitos fãs querem ver incorporado ao Universo Cinematográfico da Marvel (dessa vez, em uma versão boa).

Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis está disponível no Disney+.

Abaixo, confira também:

Imagem de perfil
sobre o autor Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Wouldst thou like to live deliciously? || @gus_fiaux