Review: Just Dance 2022 tenta experimentar para escapar da mesmice

Capa da Publicação

Review: Just Dance 2022 tenta experimentar para escapar da mesmice

Por Chris Rantin

Chegando como o décimo segundo jogo da franquia oficial, Just Dance 2022 não apresenta nada muito diferente dos outros títulos que consagraram a série de jogos. Ainda temos os principais elementos que fizeram o game se tornar icônico e conquistar tantos fãs ao redor do mundo, como as coreografias divertidas, cores vibrantes, ritmo intenso para dar uma canseira para os jogadores. Contudo, o jogo tenta ousar em alguns aspectos, buscando se atualizar para permanecer entretendo em um mercado que não para de evoluir.

Em um mundo em que as músicas ficam cada vez mais curtas e coreografias do TikTok viralizam, Just Dance 2022 parece mais experimental do que os outros jogos. Com estilos de animação diferentes, trazendo visuais um tanto mais cartunescos em algumas músicas, o game também apresenta um conjunto de danças e canções para agradar todos os estilos. 

Ficha técnica

Título: Just Dance 2022

Desenvolvedora e distribuidora: Ubisoft

Plataformas: Xbox One, Xbox Series X | S, PlayStation 4, PlayStation 5, Nintendo Switch e Stadia 

Lançamento: 4 de novembro de 2021

Gênero: Música 

Modo: Single-Player, Multiplayer 

Uma boa playlist 

Judas, da Lady Gaga, é um dos hinos presentes no jogo!

Com 45 músicas novas no game (além das oito músicas infantis no modo Kids), temos uma playlist que variam muito em estilo. Uma mistura de clássico com os principais hits do momento — como a franquia Just Dance costuma fazer. No entanto, a impressão que fica é que essa combinação está ligeiramente mais caótica do que o costume, algo que funciona justamente por tentar acompanhar as mudanças no mercado musical sem abandonar os hinos da década de 2000 e 2010.

É possível curtir canções clássicas como You Make Me Feel (Mighty Real), de Sylvester (1978), Freed from Desire, de Gala (1996), ou dançar músicas que marcaram uma geração, como Chandelier da Sia (2014), Judas de Lady Gaga (2011), Run the World (Girls), da Beyoncé (2011) ou Buttons, de The Pussycat Dolls (2006). Mas também há espaço para músicas mais recentes, como Girl Like Me, de Black Eyed Peas e Shakira (2020), Save Your Tears, de The Weeknd e Ariana Grande (2021) e Levitating, de Dua Lipa (2020) e Good 4 U da Olivia Rodrigo (2021). 

O mundo do K-pop, que, merecidamente, está cada vez mais popular no mercado ocidental, também teve sua chance de brilhar no jogo mais uma vez com Black Mamba, de Aespa (2020), Boombayah, de Blackpink (2016) e o estilo único de Pop/Stars, do grupo K/DA do League of Legends. As coreografias são intensas e desafiadoras, excelente para quem gosta do estilo e suas danças marcantes. 

O Brasil também aparece no game, com Pabllo Vittar e Anitta brilhando em Sua Cara (2017), com a Drag Queen retornando para Flash Pose, canção em conjunto com Charli XCX (2019); Baianá, música clássica dos Barbatuques que voltou a se popularizar com o remix de Bakermat (2019). 

Navegar por diferente gêneros — especialmente no Modo Playlist que agrupa uma “maratona” de dança de forma aleatória — é um dos pontos altos do jogo. Nessa de não escolher o que você vai dançar, você explora aquelas músicas que não eram suas favoritas, descobrindo novos passos e se divertindo (e cansando) muito enquanto completa essa jornada.

Entre erros e acertos  

Just Dance 2022 é vibrante e colorido, como sempre.

Mas além de uma playlist cheia de músicas boas, o que fez Just Dance ficar tão popular, como sabemos, foram suas coreografias marcantes. Misturando passos oficiais com sequências inéditas, a franquia conquistou uma legião de fãs ao redor do mundo ao desafiá-las para dançar. E nesse jogo as coreografias continuam impecáveis. 

É sempre uma experiência divertida jogar uma música pela primeira vez e sentir que está passando vergonha, tentando, de forma desajeitada, pegar os passos de cada dança. Assim como é extremamente satisfatório conseguir acertar a coreografia, conquistando uma boa nota. Tudo fica mais interessante sabendo que é possível competir no ranking mundial, ou só curtir os exercícios no modo dedicado a contar quantas calorias você queimou enquanto jogava. 

No entanto, nem todas as coreografias funcionam tão bem. Antes mesmo do jogo ser lançado, a sequência de Happier Than Ever de Billie Elish (2021) já havia viralizado com memes. Dançar a música é uma experiência única — e um tanto esquisita — justamente pelos movimentos serem tão sem energia e, até certo ponto, tristes.

É uma quebra muito grande no ritmo bastante marcante do jogo. A impressão que fica é que o game tentou se aproveitar do hype e sucesso da cantora, mas seu esforço parou por aí e isso não se encaixou tão bem com o game (ou os outros títulos presentes nessa edição). Ao longo da playlist é possível encontrar outras músicas nesse mesmo estilo, que destacam uma tentativa de experimentar e conquistar uma nova geração de jogadores — meio que atirando para todos os lados — mas que nem sempre resulta em algo realmente efetivo. 

Assim como em outros jogos da franquia, com Just Dance 2022 também é possível utilizar o Just Dance Unlimited, o serviço de assinatura que apresenta as músicas dos outros jogos anteriores. Ainda que isso seja muito interessante, na prática é um pouco frustrante ver todas as músicas listas no game e saber que, para poder desfrutar delas, será preciso gastar mais um pouco. Temos, então, uma grande vitrine de conteúdo pago, mas é preciso ressaltar que Just Dance 2022 se sustenta como um jogo solo. É possível se divertir muito apenas com a edição do game, sem precisar gastar mais com isso. 

Não se mexe em time que está ganhando?

Não há muita inovação em Just Dance 2022 em comparação com os outros jogos da franquia. Mas é possível notar algumas tentativas de se modernizar. Notamos isso tanto na atualização de alguns gráficos, nas escolhas mais ousadas das músicas e nas coreografias que, por vezes, parece tentar evocar o estilo do Tik Tok. Nem tudo funciona de forma ideal, mas nada chega a ser um grande problema.  

Falta ousadia para realmente tentar atualizar o jogo e apresentar algo diferente? Não acho que esse seja o ponto. Como diz o ditado, não se mexe em time que está ganhando e é inegável que Just Dance seja a franquia de maior sucesso no que se propõe a fazer. 

Afinal, os fãs já se apaixonaram pela maneira que o jogo é e a cada edição mais jogadores acabam chegando para esse universo colorido e cheio de ritmo. Por isso, mesmo que leves e apesar de alguns problemas de encaixe, a tentativa por algo mais experimental trazer um pouco mais de modernidade à franquia já serve para mostrar que o game está lutando para continuar ativo, visando acompanhar as novas tendencias.  

No fim, ainda que deixe um gostinho de mais do mesmo — como costuma acontecer com jogos que ganham novas edições todos os anos — Just Dance 2022 continua sendo um jogo divertido e uma ótima adição ao cânone da franquia. Por isso, o game leva 7,5 estrelas da Legião dos Heróis

Just Dance 2022 leva 7,5 estrelas da LH

Just Dance 2022  já estará disponível para PlayStation 4 e 5Xbox One, Xbox X|SNintendo Switch e Google Stadia.

Aproveite e veja também:

Imagem de perfil
sobre o autor Chris Rantin

Jornalista • Editor • Mestrando em Comunicação pela UEL • Instagram e Twitter: @Chris_Rantin • "Eu sou o fogo e a vida encarnados. Agora e para sempre eu sou a Fênix!"