Pokémon GO: Niantic vence processo contra grupo de hackers

Capa da Publicação

Pokémon GO: Niantic vence processo contra grupo de hackers

Por Melissa de Viveiros

Em 2019, a Niantic, desenvolvedora de Pokémon Go, abriu um processo contra um grupo de hackers chamado de Global++, que havia lançado versões alteradas de três jogos da empresa: Pokémon GO, Ingress e Harry Potter Wizards Unite. Essas versões utilizavam o código original dos jogos, mas continham alterações que permitiam aos jogadores fazerem coisas que os originais não permitem, como por exemplo a mudança de local no GPS.

A conclusão desse processo aconteceu com um acordo entre as duas partes, determinando que a Global++ deverá pagar 5 milhões de dólares para a Niantic, além de tornar indisponíveis as versões dos jogos que os hackers haviam lançado, chamadas de PokeGo++, Ingress++ e Potter++. De acordo com o site ComicBook, o acordo afirma que os jogos da Global++ utilizavam “parte considerável de códigos da Niantic protegidos por direitos autorais, sem a permissão da Niantic.” Além disso, o grupo de hackers teve que admitir ter violado direitos autorais, bem como leis federais.

O acordo ainda afirma que “todos os programas fraudulentos permitem que os réus na Global++ e seus clientes realizem ações não autorizadas enquanto jogando jogos da Niantic, e permitem que os réus na Global++ descartem dados de mapas valiosos que são propriedade da Niantic.” A Niantic também acusou os programas de prejudicarem seus produtos, afastando consumidores dos três jogos.

Uma das atualizações mais recentes de Pokémon Go aumentou a quantidade de pokémons e locais onde eles aparecem

Ainda que algumas pessoas possam ter aproveitado os elementos adicionados às versões hackeadas dos jogos, esses elementos vão contra o propósito desses jogos, e prejudicam o público que tenta jogá-los corretamente. Além disso, a Niantic lançou diversas atualizações visando tornar Pokémon Go mais acessível durante a pandemia, uma vez que uma das principais recomendações como prevenção ao Covid-19 é que se permaneça em casa.

Não parece surpreendente que a Niantic tenha vencido o processo, já que seus direitos autorais foram infringidos. O que você achou do resultado? Não deixe de comentar!

Veja também:

Imagem de perfil
sobre o autor Melissa de Viveiros

Graduanda em Letras na UFMG. || Mais obcecada pela lore de WoW do que é saudável. || @windrunning_