Oscar 2021: Anthony Hopkins leva prémio de Melhor Ator por Meu Pai

Capa da Publicação

Oscar 2021: Anthony Hopkins leva prémio de Melhor Ator por Meu Pai

Por Leo Gravena

O Prêmio da Academia de Melhor Ator esse ano foi uma disputa bem acirrada. Enquanto muitos críticos diziam que nos últimos anos a categoria se tornou um braço do prêmio de Melhor Maquiagem – já que todos os vencedores usavam muitas próteses e maquiagens, quase sempre ficando irreconhecíveis – esse ano tivemos uma mudança nesse padrão, com os indicados sendo atores que deram excelentes atuações sem a necessidade de se transformarem fisicamente em outras pessoas.

Os indicados

Na categoria estavam indicados Riz Ahmed, por O Som do Silêncio; Anthony Hopkins, por Meu Pai; Gary Oldman, por Mank; Steven Yeun, por Minari;Chadwick Boseman, por A Voz Suprema do Blues. O vencedor foi Hopkins.

Apesar de muitos esperarem uma premiação póstuma de Chadwick, que faleceu logo antes da estreia de seu último papel — o controverso compositor Levee Green de A Voz Suprema do Blues — a vitória de Anthony Hopkins foi bastante merecida.

Chadwick era um dos favoritos da categoria

Um desafio surpreendente

Em Meu Pai, ele interpretou o difícil papel de Anthony, um senhor que sofria de Alzheimer. Essa é uma doença neurológica que altera a percepção da realidade, misturando memórias antigas e recentes resultando em um estado permanente de confusão de suas vítimas.

O ator foi certeiro entregando todas as nuances que uma pessoa que vive com um portador de Alzheimer saberia reconhecer. Logo, por entregar esses detalhes com tamanha perfeição, se tornou um dos favoritos da categoria e levou o prêmio esta noite.

Confusão e sutileza em uma atuação brilhante

Confira também 10 vezes em que o Globo de Ouro previu o vencedor do Oscar

Imagem de perfil
sobre o autor Leo Gravena

Editor | @LeoGravena
Escrevo sobre cultura geek na internet desde 2012
"Don't look back -- the past is exactly where it belongs."