Capa da Publicação

Netflix vai lançar filme com Noah Centineo sobre o caso das ações da GameStop

Por Evandro Lira

A Netflix está desenvolvendo um filme baseado no recente caso da guerra travada por Wall Street contra investidores amadores, que fizeram as ações da GameStop dispararem na última semana. De acordo com o Deadline, o longa será estrelado por Noah Centineo.

Embora não tenha um título oficial e nem muitos outros detalhes públicos, a produção está interessada em trazer o roteirista Mark Boal, que venceu o Oscar em 2010 pelo longa Guerra ao Terror. Enquanto isso, o jornalista Scott Galloway, está em negociações para servir de consultor do projeto.

Noah Centineo é conhecido principalmente pelas comédias românticas da Netflix, como Para Todos os Garotos que Já Amei, Sierra Burgess é uma Loser e Um Date Perfeito. Seu papel no novo filme, no entanto, não foi divulgado.

A Netflix não quis comentar sobre a produção, mas fontes disseram que o longa deve se utilizar do episódio da GameStop como uma forma de refletir sobre fenômeno das mídias sociais, que permitiu com que internautas comuns desafiassem os guardiões do status quo da bolsa de valores.

Entenda o caso que envolve a GameStop, o Reddit e a Bolsa de Valores de Nova York

Quando um fundo bilionário afirmou que as ações de uma das maiores varejistas de jogos dos Estados Unidos, a GameStop, estaria prestes a ruir, um grupo de usuários do Reddit se uniu e, juntos, foram responsáveis pelo completo oposto do que havia sido calculado. O lance, que começou na segunda-feira passada, dia 25 de janeiro, fez as ações da GameStop subirem em 144%.

Esses investidores amadores participam do grupo Wall Street Bets no Reddit, e foi através do fórum que eles se organizaram e passaram o dia inteiro comprando papéis da companhia de jogos. A empresa se tornou então a mais negociada do mundo no dia, o que fez com que aquele fundo bilionário tomasse um prejuízo quase incalculável.

O movimento, até então sem precedentes em Wall Street, fez com que algumas empresas e plataformas passassem a restringir negociações, alegando a proteção de clientes das oscilações do mercado. Contudo, diversos usuários acusam a Bolsa de Valores de manipular descaradamente o mercado a fim de evitar prejuízos maiores para os grandes fundos.

Mais de uma adaptação

Além da Netflix, a MGM também pretende levar a história aos cinemas. Depois de comprar, em uma disputa acirrada, o direito de adaptar a história The Antisocial Network do jornalista do New York Times, Ben Mezrich, o estúdio deve contar sua própria versão deste que é um dos eventos mais caóticos da história de Wall Street. Segundo o Deadline, mesmo que a história tenha apenas alguns dias, Mezrich e seus representantes levaram a proposta a Hollywood no último final da semana.

Fique com:

Imagem de perfil
sobre o autor Evandro Lira

Editor, bacharel em Cinema e Audiovisual, bruxo nascido trouxa, filho dos filhos do átomo, mestre dos quatro elementos, fã de mais coisas do que deveria, frequentemente falando sozinho no Twitter. Segue: @evandroslira