Metroid: Tudo que você precisa saber sobre a cronologia antes de jogar Metroid Dread

Capa da Publicação

Metroid: Tudo que você precisa saber sobre a cronologia antes de jogar Metroid Dread

Por Gabriel Mattos

Metroid Dread, novo jogo de exploração do Nintendo Switch, é o capítulo final da jornada principal da primeira grande protagonista dos videogames: Samus Aran. Depois de passar por traições e perseguição, a guerreira espacial vai precisar confrontar as suas origens em uma aventura que pode mudar o seu futuro para sempre.

Mas nem todo mundo teve oportunidade de acompanhar cada capítulo desta história, com seus altos e baixos. Por isso, trouxemos um grande resumo das principais aventuras de Samus Aran, para entender melhor o final bombástico deste jogo. Prepare sua nave, pois vamos em uma missão espacial!

Quem é Samus Aran?

Samus Aran, a maior caçadora de recompensas de todas as galáxias

Samus Aran é uma caçadora de recompensas espacial que trabalha em sintonia com a Federação Galática, como uma última linha de defesa quando seus próprios agentes falham. Ela foi criada em meio a cultura Chozo, uma raça meio-pássaro que está entre as mais avançadas do universo, para se tornar a maior guerreira da galáxia. Quando os Chozo sumiram, ela resistiu, continuando seu tortuoso legado do melhor jeito possível.

No Japão, foram lançados quadrinhos detalhando o passado da heroína, expandindo a sua infância e adolescência que foi brevemente retratada em Zero Mission. Tudo o que você precisa saber sobre o seu passado é que ela é a filha de cientistas que foram mortos por Piratas Espaciais, membros alienígenas de um grupo paramilitar que tenta tomar o poder da galáxia.

Por debaixo da armadura, ela é humana… Em grande parte.

Depois de perder seus pais, ela cresceu em meio aos Chozo até decidir seguir o seu próprio caminho. Em Metroid: Other M (Wii), descobrimos que, no auge de sua adolescência, ela entrou para o programa de treinamento da Federação Galática, sob a tutela de Adam Malkovich.

Apesar do seu jeito rebelde, Samus construiu uma relação profunda com o seu superior, mas nem isso foi capaz de prendê-la a burocracia da Federação. Pouco tempo depois, Samus decidiu sair da organização e seguir seu próprio caminho, conquistando o título de melhor caçadora de recompensas da galáxia.

Metroid Zero Mission (1986/2004)

Na missão Zero, Samus conhece os Metroids pela primeira vez

Em uma exploração ao Planeta SR388, cientistas da Federação Galática acabaram descobrindo uma criatura perigosa que desregulava o ecossistema do lugar. Eles tinham um corpo gelatinoso e células especializadas em roubar toda a energia de suas vítimas. Foram batizados de Metroid e levados para serem estudados.

Entretanto, esta expedição foi atacada pelos Piratas Espaciais, que estavam determinados a transformar os Metroids em armas biológicas para espalhar o terror pela galáxia. Eles levaram os Metroids para sua base no Planeta Zebes. Como ninguém poderia descobrir da existência dessas criaturas, a Federação contratou Samus para invadir a base dos Piratas, destruir qualquer Metroid que encontrasse e colocar um fim nos seus esquemas nefastos. E assim ela fez.

Metroid Prime Trilogy (2002-2016)

Depois disso, acontece a trilogia Metroid Prime, em que Samus precisa conter a ameaça de Phazon na galáxia. Nada que acontece nestes jogos acaba interferindo na história principal, então eles podem ser encarados quase como uma franquia separada.

Metroid Prime 4 está atualmente em desenvolvimento para o Nintendo Switch, então pode ser que em breve chegue o momento de relembrar as aventuras de Samus contra Dark Samus. Mas por enquanto, vamos focar nos Metroids mesmo.

Metroid Samus Returns (1991/2017)

Samus enfrenta a Rainha Metroid

Depois de algumas missões combatendo o avanço do Metroid Prime, Samus Aran foi novamente contratada pela Federação Galática para mais uma missão secreta extra-oficial: viajar até o Planeta SR388 para exterminar todos os Metroids. Assim começa Metroid: Samus Returns (3DS).

Os Metroids eram uma ameaça intergaláctica, pois caso se espalhassem, poderiam drenar a força vital de todas as criaturas sem nenhum esforço. Assim, Samus eliminou um a um, todos os Metroids do planeta: Alphas, Gamma, Zeta, Omega… Até chegar na Rainha Metroid. Depois da chacina, restou apenas um ovo que eclodiu. Dele saiu um bebê Metroid que enxergava Samus como sua mãe. Ela não poderia matar um recém-nascido. Assim, ela escapou do planeta com o espécime e levou o bebê para os cuidados da Federação Galática — o maior erro que ela poderia cometer.

Super Metroid (1994)

As cenas finais de Super Metroid contam com o surpreendente sacrifício do Bebê Metroid

Super Metroid começa imediatamente após os eventos de Samus Returns. O último Metroid está em cativeiro. A galáxia está livre… Mas não por muito tempo.

Logo após deixar o bebê com cientistas, a base espacial é atacada por Piratas Espaciais que levam o bebê Metroid mais uma vez para o Planeta Zebes. Sua base foi reconstruída em uma fortaleza ainda mais letal, mas Samus também está mais perigosa e motivada. Determinada a salvar seu bebê, ela invade a base e descobre que eles clonaram novos Metroids.

A caçadora de recompensas é brutal, mata os clones Metroids e derrota todos os generais dos Piratas Espaciais, até chegar na sua líder: Mother Brain. Samus está na desvantagem e, quando ela está prestes a perder, um enorme Metroid surge para emprestar a energia que ela precisava para virar o jogo. Este Metroid a protege. Este Metroid é o seu bebê.

Mas antes de Mother Brain ser derrotada, ela solta um feixe de energia que mata o Bebê Metroid, acabando assim com o último Metroid da galáxia. Parece que tudo estaria em paz, mas novamente, este também foi um grande erro.

Metroid: Other M

Metroid: Other M acontece imediatamente após Super Metroid, mas acaba sendo absurdamente inconsistente na construção da personalidade da Samus. Felizmente, ele pode ser desconsiderado pois não acrescenta muito a história.

Nesta missão, Samus investiga uma instalação da Federação Galática e acaba descobrindo que o governo estava tentando recriar os Metroids e os maiores generais dos Piratas Espaciais para usar como armas — uma grande traição. Durante a história, ela encontra seu mentor, Adam, que acaba se sacrificando para expor a verdade. No fim, Samus explode tudo e segue para a sua próxima missão.

Metroid Fusion (2002)

Fusion introduz os Parasitas X

Metroid Fusion é quando a história da franquia começa a ser explicada, tudo se encaixa e as coisas finalmente fazem sentido. Com a morte do último Metroid, descobrimos que eles foram criados pelos Chozo: a mesma raça alienígena que criou Samus. Eles eram mestres da genética, tendo inclusive injetado parte de seu DNA na própria caçadora para torná-la mais forte.

Dito isso, eles não teriam criado os Metroids sem um bom propósito: eles precisavam de um predador para o Parasita X. Este vírus sem nenhum predador natural consegue consumir qualquer criatura e se transformar nela, como um impostor. Eles poderiam invadir planetas e substituir boa parte da população antes de alguém descobrir. Agora que os Metroids se foram, eles voltaram a se multiplicar em uma velocidade absurda.

Samus estava acompanhando uma expedição da Federação Galática quando é atacada por um desses parasitas X. O único jeito de salvá-la é injetando DNA de Metroid em sua armadura, que é compatível graças a genética Chozo. Assim, ela se torna a única capaz de salvar a galáxia de sua maior ameaça.

Com a ajuda de Adam, o seu computador de bordo que tem a personalidade digitalizada de seu antigo mentor, Samus explora a base abandonada para onde as criaturas infectadas pelo Parasita X foram levadas para serem estudadas. Lá, ela precisa fugir de seu clone maligno criado pelo parasita que havia infectado seu traje, o SA-X. Após derrotá-lo, Samus consegue fugir, achando que havia derrotado os últimos resquícios do Parasita X.

Metroid Dread (2021)

A verdadeira história dos Chozo é revelada em Dread

Assim, chegamos em Metroid Dread, o novo jogo de Nintendo Switch que conclui a Saga Metroid. Quem não quer spoilers do novo jogo, deve parar de ler aqui. Nesta aventura, descobrimos que tudo estava conectado este tempo todo: tanto os Metroids quanto o Parasita X estavam relacionados com a queda repentina dos Chozo.

Quando os Metroid começaram a sair do controle em SR388, os Chozo tinham um plano de contenção. A tribo Thoha, dos cientistas, aceitou trabalhar com a tribo Mawkin, dos guerreiros. Mas ao invés de erradicar as perigosas criaturas como prometeram, o líder dos Mawkin enxergava neles um símbolo de um poder forte o suficiente para dominar a galáxia. Ele queria este poder para si.

Para usar os Metroids no seu plano, ele precisava da ajuda da tribo dos cientistas, mas como eles se recusavam a colaborar, devido a seus ideais pacifistas, acabaram sendo mortos um a um. Até que restasse apenas um único Chozo Thoha: Quiet Robe.

O legado perdido finalmente afloraMetroid: Tudo que você precisa saber sobre a cronologia antes de jogar Metroid Dread

Ele foi levado para o planeta ZDR, onde a tribo guerreira se preparava para reunir os Metroids. Eles só não contavam com uma coisa: um dos Mawkin era um Parasita X disfarçado. Levou um tempo até esta crise ser contida, tempo o suficiente para Samus exterminar todos os Metroids existentes. Agora, ela é a última fonte de DNA Metroid e o grande alvo dos últimos sobreviventes Chozo. Esta é a verdadeira história de Metroid Dread.

Fique com:

Imagem de perfil
sobre o autor Gabriel Mattos

Editor, repórter correspondente de Wakanda, caçando Pokémon por onde eu vou! Sempre nas lives da Legião! • @gabeverse