Capa da Publicação

Loki: visual da AVT foi inspirado por Blade Runner e Guia do Mochileiro das Galáxias

Por Arthur Eloi

A série de TV do Loki apresentou a Agência de Variação Temporal, responsável por garantir o bom fluxo da linha temporal. Porém, mesmo em outra dimensão, o local é retratado como um escritório bastante burocrático. Em entrevista, a diretora do seriado explicou as influências por trás do visual.

Kate Herron, produtora-executiva que também dirigiu o primeiro episódio, falou um pouco do processo de imaginar como retratar nas telas essa organização tão inusitada (via Comic Book).

“Foi um desafio enorme, é uma organização que existe fora do espaço e do tempo. Então pensei ‘Não há sol, e nem está em um planeta, então como eu apresento isso?’ Uma das coisas legais dos quadrinhos é que mostram a AVT cheias de mesas que se estendem infinitamente, então levei essas referências para o designer de produção e nossa equipe de efeitos visuais. Com essa abordagem, criamos uma cidade que se estende ao infinito – mas não é realmente uma cidade, apenas um escritório infinito.”

Herron também citou exemplos de clássicos da ficção científica que inspiraram o visual:

“Sou grande fã de ficção científica, e queria que a série fosse uma carta de amor ao gênero. Roubei um pouco de todo mundo – Blade Runner, Metropolis, O Guia do Mochileiro das Galáxias. Puxei de muitos lugares. Cresci no lado sudeste de Londres, e há muita arquitetura brutalista por lá. Laranja Mecânica foi filmado perto de onde eu morava. Fiquei animada para trazer o que vi em Blade Runner e misturar com esse visual refinado e heroico. A AVT é heroica, e quero demonstrar isso.”

Por fim, a diretora brincou que também trouxe da sua própria experiência trabalhando em escritórios:

“Foi muito divertido misturar esses estilos, e também juntar com meu passado em escritórios. Trabalhei muito como estagiária, e lembro que a tecnologia por lá era muito datada. Pensei que poderia ser divertido se a AVT não tivesse a tecnologia mais sofisticada, mas que eles não atualizam porque ainda é poderosa e funcional. Assim chegamos nesse visual retrofuturista em toda nossa tecnologia, e isso é bem divertido! Muito disso também traz referências à ficção científica. A fonte dos computadores, por exemplo, foi inspirada por Alien. As portas temporais foram inspiradas por Duna. Há muitas referências para os fãs de ficção científica.”

Loki vai ao ar às quartas-feiras no Disney+. Caso você ainda não assine o streaming, pode assinar clicando aqui.

Pegou essas? Veja abaixo as referências e os easter eggs do primeiro episódio de Loki:

Imagem de perfil
sobre o autor Arthur Eloi

Repórter entusiasta de filmes ruins, jogos de tiro e de horror em todas as suas formas. Dá notas duvidosas para obras questionáveis • @ArthurEloi117